Os agropolos como um incentivo às cadeias produtivas do agronegócio

Inicio » Agronegócio » Os agropolos como um incentivo às cadeias produtivas do agronegócio
06/03/2019 Por
Os agropolos como um incentivo às cadeias produtivas do agronegócio

A inserção dos agropolos tem auxiliado as atividades do meio rural

As metodologias utilizadas pelos agropolos têm sido fundamentais para a agricultura familiar. A relação comercial entre os produtores e mercado tem sido estabelecidas com o intuito de aprimorar as produtividades e as comercializações.

No Brasil, um dos agropolos mais conhecidos encontra-se no Ceará. Uma vez que as atividades são realizadas em prol das cadeias produtivas, faz-se necessário o desenvolvimento de algumas técnicas.

Agricultura familiar e a inserção dos agropolos

O que são agropolos?

Agropolos consistem em uma região em que setores da economia e organizações públicas ou privadas atuam de forma estratégica. Assim, o intuito é de otimizar a organização e administração das cadeias produtivas da agropecuária para, além disso, alcançar o aprimoramento social e econômico a partir da sustentabilidade.

Dessa forma, todas as atividades desenvolvidas sistematicamente buscando responder as necessidades dos consumidores e dos produtores rurais de uma região ou microrregião. Esta proposta dos agropolos foi iniciada pelo governo do Estado a fim de realizar com êxito estudos ambientais voltados para grandes e pequenos empreendedores.

Agricultura familiar

Dentro da cadeia produtiva, a agricultura familiar tem papel significativo na economia do país através das atividades exercidas nas pequenas cidades do país. Além disso, ela é responsável por suprir as necessidades internas de alimentos, pela boa atuação atividades urbanas e pela conservação do ser humano no campo (a mão de obra, especificamente).

Sendo assim, na agricultura familiar, as principais possibilidade de crescimento de lucros e avanço regional são, basicamente:

  • Atribuir valor aos produtos
  • Simplificar o acesso desses produtos no mercado
  • Tornar esses produtos altamente competitivos
  • Aprimorar a eficiência de organização por parte dos produtores

No entanto, inserir estes mesmos produtos para comercialização faz com que a agricultura familiar enfrente alguns fatores como:

  • o desenvolvimento de tecnologias;
  • a administração da cadeia produtiva;
  • as condições favoráveis (infraestrutura e crédito, por exemplo).

Em algumas ocasiões, os produtores rurais não conseguem fazer ligação das condições adequadas para realizar a inserção. Portanto, o padrão de agropolos que o país empregou, possibilitou o desenvolvimento das regiões através da sustentabilidade com base em recursos naturais.

O principal desafio dos agropolos na agricultura familiar está em torno de introduzir os produtores familiares em uma administração institucional. Por isso, as condições a serem preferíveis consistem em atender às exigências do mercado e ampliar o grau das rendas.

Portanto, as atividades dos agropolos são implantadas somente depois da colaboração da comunidade em torno. Depois disso, a situação social e econômica da região são analisadas para determinarem qual a cadeia produtiva que requer maior prioridade. Então, a cadeia produtiva escolhida é averiguada com o intuito de encontrar as vantagens e desvantagens da produção.

Técnicas dos agropolos na agricultura familiar

Embora a agricultura familiar passe por desenvolvimento dentro das atividades dos agropolos, as funções são realizadas para que haja um bom relacionamento entre o mercado e os produtores, e, assim, introduzir-se na comercialização dos produtos. Por outro lado, é importante assegurar que as características e propriedades dessa forma de agricultura sejam preservadas.

Atividades dos agropolos auxiliam produtores rurais

Outro ponto importante é analisar cadeias produtivas ainda não averiguadas dentro deste mesmo espaço geográfico. A lógica de administração dos agropolos não refere-se somente a lucrativa, mas também ao nível de qualidades das produções a serem comercializadas e o relacionamento entre produtores e mercado. Além disso, a preocupação também gira em torno das formas sustentáveis de produção.

O Instituto Agropolos do Ceará, por exemplo, foi criada justamente para assegurar as cadeias do agronegócio e da agricultura familiar. Ele se aplica a atitudes benéficas dos agricultores, a consolidação de políticas públicas do comércio, a métodos de desenvolvimento regional e a qualidade de vida dos produtores.

Portanto, a introdução dos agropolos permite aprimorar o funcionamento das cadeias produtivas. Além  disso, incentiva a criação de projetos para que os agricultores regionais arrisquem-se a utilizar novas atividades agrícolas desenvolvidas.

Agro20 | Portal Vida No Campo