Araucária: a contribuição da árvore para a diversidade do ecossistema

Inicio » Meio Ambiente » Araucária: a contribuição da árvore para a diversidade do ecossistema
20/02/2019 Por
Araucária: a contribuição da árvore para a diversidade do ecossistema

Vegetação de araucárias e os perigos do seu desenvolvimento

Encontrada principalmente no bioma da Mata Atlântica, a araucária representa uma das árvores mais vantajosas nas florestas subtropicais.

No entanto, a extinção da araucária passou a colocar em risco o situação da flora e da fauna presentes no ecossistema.

Plantação de araucária

Afinal, que é araucária?

Araucária – ou Araucaria angustifolia – é o nome dado a uma espécie de árvore pertencente à família Araucariaceae, encontrada principalmente nas florestas subtropicais e nas regiões sudeste e sul do país (Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina). Além de receber este nome, a árvore araucária também é conhecida por pinheiro-brasileiro.

A mata das araucárias também é muito conhecida por estar presente no bioma da Mata Atlântica e por possuir um diversificado ecossistema, com intensiva biodiversidade.

  • Fauna: os principais animais encontrados são a onça-pintada, mico-leão-dourado, tamanduá, jibóias, jararacas, entre outros.
  • Flora: estão entre os vegetais encontrados o jacarandá, a peroba, canela, erva-mate, o cedro, os ipês, entre outros.

Características das araucárias

As principais características dos diversos tipos de araucária são:

  • Pode chegar até 50 m de altura;
  • Sua copa é semelhante à uma taça;
  • Possui ramificações apenas no topo;
  • Seu tronco é reto e pode chegar até 2 m de espessura;
  • Suas folhas são verdes-escuras e do tipo acículas (agulha);
  • Algumas das espécies de suas flores são chamadas de cone, chamado de pinha quando feminino e responsável por desenvolver as sementes (ricas em proteínas, lipídios e amido);
  • Entre o mês de abril e julho as pinhas dão frutos que servem de alimentos para muitos animais nas florestas;
  • As flores são fecundadas entre o mês de setembro e outubro (primavera);
  • As sementes crescem e desenvolvem-se apenas depois de 20 anos no seu habitat;
  • Pode viver até 200 anos.

Entretanto, devido a intensa exploração e as propriedades específicas, o fato da espécie de araucária em extinção é questionado com base na falta de legislação de preservação da espécie. Ou seja, extinção da árvore também coloca em risco a fauna e a flora aos arredores.

Dessa forma, exploração madeireira realizada por anos colocou em risco o desenvolvimento da espécie devido as irregularidades a qual era submetida. Além disso, tem a constante busca por novas áreas voltadas para a produção agrícola.

Por outro lado, são inúmeras as utilidades da espécie. No entanto, a árvore pode ser usada nas produções de artesanato, para fins medicinais, paisagismo, reflorestamento, ornamentação, combustível para lareiras, produção de papel, celulose e nas construções civis, por exemplo.

Curiosidades sobre as araucárias

Além de ser considerada um símbolo do Estado do Paraná, a vegetação de araucária é peculiar em vários sentidos. Uma das curiosidades relacionadas à árvore refere-se sobre crenças populares contadas com base nas araucárias.

Conta-se que se a árvore derrubar folhas durante a madrugada, é um aviso de que virá períodos de seca que impactarão na produtividade das lavouras. Além disso, acredita-se que o nascimento inclinado dos ramos em direção ao sol refere-se a tempo favorável; mas, se os ramos nascem sem força é sinal de que virá longos períodos de temporais.

Mata das araucárias

Outra curiosidade está relacionada a fabricação de chimarrão gaúcho. Este tipo de bebida é produzida pelas árvores de erva-mate, encontrada nas matas de araucárias.

A reprodução da araucária é realizada de modos diferentes e mais dificultoso em relação à outras espécies de árvores. Na plantação de araucária há flores masculinas e femininas que nascem em árvores distintas. Assim, a polinização é feita através do ar, em que o vento sopra o pólen da flor masculina em direção a flor feminina, onde é fecundado.

Além dessas curiosidades, a semente de araucária faz parte da movimentação da economia nas regiões, como no Estado do Paraná, por exemplo. Assim, as sementes possuem alto nível de venda e consumo, além de serem utilizadas na preparação de muitos pratos culinários, tornando-se receitas típicas do Estado.

Agro20 | Portal Vida No Campo