Carne de pato pode ser um nicho em ascensão pelo sabor e teor nutritivo

Inicio » Agronegócio » Carne de pato pode ser um nicho em ascensão pelo sabor e teor nutritivo
20/09/2020 Por
Carne de pato pode ser um nicho em ascensão pelo sabor e teor nutritivo

Pouco consumida no Brasil, mas com um futuro promissor pela carência do mercado, carne de pato pode ser um bom investimento no país. Na onda pela busca por alimentos e hábitos mais saudáveis, um nicho que aponta um grande potencial de crescimento é o das proteínas, dentre elas, a carne de pato.

Considerada ainda por muitos como exótica, a carne de pato é rica em proteínas e vitaminas.
Seu sabor forte é marcante e muito característico faz parte da culinária em muitos países europeus, principalmente na França.

carne de pato tem alto teor nutritivo

Características da carne de pato

A carne de pato apresenta uma cor avermelhada, possui um alto teor de gordura que se concentra na pele. No entanto, descartando a pele na hora do consumo, o nível de gordura cai significativamente.

Para termos uma ideia, cerca de 100 gramas de peito de pato fornece mais da metade das necessidades diárias de proteína, além de ser excelente fonte de vitamina B3, que ajuda a melhorar a circulação sanguínea, reduzir o colesterol, controlar diabetes e alivia dores de cabeça.
Além de ser rica em ferro, a carne de pato também tem função antioxidante e ajuda o sistema imunológico.

Essa ave é nativa da América Latina, onde ainda se encontra o pato em sua forma selvagem.
No entanto, no Brasil, ainda é difícil encontrar criações de patos para atender a demanda do mercado de carnes e restaurantes. Isso pode estar relacionado ao fato de ser um investimento inicial relativamente caro, já que demanda um espaço específico para as aves, alimentação e cuidados com sua saúde.

As raças de pato mais comuns no Brasil são o pato Caipira, Gigante Alemão e Muscovy. Outras raças como Moschata e o Putrião, patos selvagens, precisam do registro do IBAMA para criação.

Receitas com carne de pato

Um dos pratos mais famosos é o magret de pato, um prato francês feito com o peito de pato sem osso e com uma camada de gordura.
Uma forma clássica de preparo é fritar na própria gordura, com a pele gorda virada para baixo e, após pronto, cortado em filés finos com algum molho.

Magret de Pato ao molho de laranja

  • magret de pato – 2 unidades ;
  • 350 ml de suco de laranja sem bagaços;
  • 1/2 dose de Cointreau;
  • 1 cebola pequena grosseiramente picada;
  • manteiga integral sem sal gelada – 20 grama;
  • 300 ml de fundo de aves (usar se necessário, para aumentar a quantidade do molho)

carne de pato é usada no preparo do prato francês chamado Magret

No preparo, tempere o magret com sal e pimenta-do-reino, dos dois lados. Corte levemente a gordura as peças em losango, mas sem perfurar a carne e então coloque o magret em uma frigideira quente, com a parte da gordura para baixo até tostar. Deixe tostar dos dois lados.

Após finalizar esse processo, deixe o magret descansar por 10 minutos e em seguida leve ao forno com fogo médio por cerca de 10 minutos, mantendo a gordura para cima.

Para o molho de laranja, derreta a manteiga com a cebola e açúcar até caramelizar. Despeje o suco de laranja e o Cointreau, deixe reduzir pela metade e coe para retirar os sólidos.

Acrescente o cubo de manteiga gelada mexendo bem. Ao final, sirva sobre o magret fatiado e bon appetit! Faça um bom e saboroso proveito da carne de pato.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo