Cereais integrais: exportação brasileira é a mais cara, porém, de qualidade

Inicio » Agricultura » Cereais integrais: exportação brasileira é a mais cara, porém, de qualidade
02/02/2019 Por
Cereais integrais: exportação brasileira é a mais cara, porém, de qualidade

Cereais integrais ainda têm preço elevado no Brasil, mas país segue como um dos maiores exportadores do alimento no mundo

A exportação de cereais integrais do Brasil coloca o país, hoje, na quarta posição do ranking mundial. Confirmando a força do país no que se refere à exportações agrícolas, o Brasil também ocupa a terceira posição no mercado de exportação de cereais. Os dados são da FAO – Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura

Embora os cereais integrais brasileiros não sejam reconhecidos por serem os mais baratos do mundo, a sua qualidade faz jus ao preço. O mercado de cereais do país destaca excelentes propriedades de cocção – digestão de alimentos no estômago. Além do sabor e translucidez, também é livre de defensivos agrícolas.

Chia é um dos cereais integrais mais populares no Brasil

O que são cereais integrais?

Reconhecidos por serem ricos em fibras, os cereais integrais estão um processo a frente na produção quando comparados aos cereais tradicionais. Isso porque não estão mais em modo de farelo, mas sim, de grão. Assim, eles são uma ótima pedida para quem quer aderir a uma alimentação em busca de saúde e boa forma, pois ajudam no processo de emagrecimento.

Tipos de cereais integrais:

  • Arroz: O arroz integral é um alimento muito nutritivo e um dos cereais preferidos por pessoas adeptas ao estilo de vida mais saudável. O grão integral serve como um excelente acompanhamento para diferentes tipos de prato, e é um companheiro tradicional do feijão.
  • Cevada: Rico em ferro, fibras e também importante no processo de emagrecimento, a cevada é mundialmente conhecida. É também o componente mais famoso da cerveja. Porém, a sua importância vai muito além da bebida. Isso porque pode ajudar na diminuição do colesterol, no funcionamento do intestino e no acúmulo de massa magra.
  • Chia: Um dos cereais mais falados recentemente, a chia é uma semente que foi encontrada no Sul do México. Riquíssima em nutrientes, ela ainda traz uma série de vantagens para a saúde. No mercado, está disponível de três maneiras: óleo; farinha e grão inteiro. O óleo pode ser utilizado como tempero em saladas; e a farinha ou o grão podem ser adicionados em iogurtes, vitaminas, tortas, bolos, saladas e sucos.
  • Farinha de aveia: Por um longo período, a farinha de aveia era destinada exclusivamente ao consumo animal. No entanto, hoje em dia o cereal é considerado um dos mais importantes para a saúde humana. Além de cooperar na redução das taxas de colesterol, a farinha de aveia também ajuda a manter a saúde do coração em dia.
  • Farinha de milho: A farinha apresenta propriedades reconstituintes e energéticas. Conhecida pelo sabor adocicado e suave, a farinha de milho integral é indicada para pães, doces e bolachas.

Cereais integrais

Exportação de cereais integrais

Em 2016 o Brasil participou de uma rodada internacional de negócios, na Expoarroz. Por isso, nas negociações que ocorreram no evento cerca de R$ 8 milhões foram contabilizados para o país. As informações são da Associação Brasileira da Indústria de Arroz.

De acordo com a associação, o arroz integral brasileiro – um dos principais cereais integrais do país – é um dos maiores diferenciais dentro do mercado mundial. Com presença efetiva dentro de mais de 70 países da África, América do Sul, Caribe, Oriente Médio e Europa, os principais cereais do país são arroz, linhaça, centeio, farinha de aveia e farinha de milho.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo