Cocada, doce de coco, é tradicional na América Latina e Angola

Inicio » Agronegócio » Cocada, doce de coco, é tradicional na América Latina e Angola
15/10/2020 Por
Cocada, doce de coco, é tradicional na América Latina e Angola

Cocada tem coco como principal ingrediente, mas também pode levar diferentes delícias no preparo. De origem mexicana, é extremamente popular no Brasil, passando por toda América Latina e Angola. Muito popular também na Bahia, a cocada é uma ótima forma de fazer girar a economia de uma cidade e, principalmente, ajudar os produtores do agronegócio.

Por conta disso, a cocada é um doce que não pode faltar em mercados, lojas de doce, confeitarias e demais locais. Isso porque ela pode se apresentar de diversas formas, possuindo os mais diferentes ingredientes em seu modo de preparo.

Cocada

O que é cocada?

Cocada é um doce de origem mexicana, mas que se popularizou rapidamente por toda a América Latina, Angola e demais locais mundo afora. Muito conhecida, também, em território brasileiro, a receita pode se apresentar de diversas formas.

Algumas regiões, por exemplo, costumam utilizar o ovo, leite, amendoim e diversos outros ingredientes para complementar a receita da cocada e trazer um gosto diferenciado para a mesma. Assim, a cocada é um doce extremamente popular e consumido em diversas ocasiões.

Em festas brasileiras de religiões de matriz africana, por exemplo, a cocada é um prato típico de diversos rituais. Além disso, em festas juninas, festas de aniversário, vendas externas e em diversas outras situações, é possível encontrar a cocada presente.

Dessa forma, é claramente visto que o doce é de grande valia para produtores de grãos ou de laticínios, já que as receitas são versáteis e democráticas, o que faz com que combinem com diversos ingredientes e, assim, demandem uma maior necessidade de produtos.

Na Venezuela, por exemplo, a cocada é comercializada dentro de bacias de plástico, carregadas na cabeça por vendedoras e demais produtoras. Logo, a venda da cocada feita na rua é uma das formas mais comuns de encontrar o produto sendo comercializado em outros países.

Como sendo um dos pratos típicos da Bahia mais populares, a cocada também se torna um dos doces brasileiros mais procurados por pessoas que estão visitando o país.

A cocada morena, a cocada branca, a cocada cremosa e a cocada preta, por exemplo, são os tipos de cocada mais comumente vistos e degustados.

Cocada tradicional

A cocada tradicional pode ser feita também na versão da cocada com leite condensado. A receita visa trazer um gosto mais doce e diferenciado do produto, o que faz com que seja um tipo de cocada extremamente consumido.

Entretanto, para quem não produz o alimento e não tem grande conhecimento sobre o mesmo, pode nem sentir a diferença do gosto entre a versão tradicional e a versão com leite condensado. No mercado, por exemplo, as cocadas que levam o leite condensado podem ser identificadas por possuírem um preço um pouco maior.

É possível seguir, ainda, a receita da cocada simples e comercializá-la ou simplesmente degustá-la. Para fazer a receita de cocada, é preciso:

  • Coco ralado fresco a gosto;
  • 3 xícaras de açúcar cristal;
  • 4 xícaras de leite morno;
  • Manteiga.

Cocada

Em uma pedra de mármore, espalhe toda a manteiga para untá-la. Em seguida, coloque todos os ingredientes em uma panela e mexa-os com uma colher de pau até que a mistura chegue próximo de ferver.

Quando estiver soltando completamente do fundo da panela, vire a mistura em cima do mármore e espalhe-a para deixá-la organizada por igual. Espere esfriar, corte da forma como achar melhor e sirva.

Com essa mesma receita, é possível improvisar e produzir a cocada de forno. Para isso, deve-se evitar que ela chegue ao ponto de corte. Quando estiver quase fervendo, a mesma deve ser retirada e levada ao forno para assar.

Cocada de forno

Mesmo que possa ser feita de uma forma mais simplista, essa receita tem um método certo de fazer, que também pode ser conhecida como torta de coco de forno.

  • 300 gramas de coco ralado (cerca de 3 xícaras);
  • 3 ovos;
  • 2 xícaras de açúcar mascavo;
  • 1 colher de margarina/manteiga derretida.

Para preparar, preaqueça o forno a 180 °C enquanto unta o refratário com óleo ou margarina.

Em uma bacia ou tigela maior, quebre os ovos e acrescente a manteiga/margarina e misture até ficar tudo homogêneo e sem nenhuma pelota. Em seguida, adicione calmamente o açúcar, sempre mexendo em cada uma das adições, a fim de incorporá-lo bem à massa.

Assim, adicione a medida indicada de coco ralado, misture e leve a mistura para o refratário que será colocado no forno. Deixe assando por cerca de 30 a 40 minutos para que a parte de cima da mistura crie uma casca crocante, mas de forma que o meio fique cremoso.

Porém, caso queira degustar a receita de uma forma mais cremosa, basta deixar a casca dourar menos e, assim, o meio fica mais cremoso.

A receita fica ótima quando servida quente e com uma bola de sorvete de creme. Ademais, é possível adicionar à cocada, o brigadeiro de panela.

Cocada

Como fazer cocada de colher?

Extremamente fácil de fazer, a cocada de colher é muito utilizada para ser vendida em potes, servida em aniversários como um brigadeiro de colher, ou simplesmente pode ser usada como recheio de bolos ou calda cremosa.

  • 1 leite condensado;
  • 1/2 xícara de leite morno;
  • 100 gramas de coco ralado fresco;
  • 1 colher de margarina.

A receita de como fazer cocada de colher segue muito semelhante a um brigadeiro, bastando derreter a margarina e dourar o coco ralado na mesma. Em seguida, retire do fogo e coloque o leite e o leite condensado. Misture tudo de uma forma que fique homogêneo.

Assim, continue misturando em fogo baixo até que a mistura chegue em uma textura cremosa. É indicado que ela não chegue no ponto de desgrudar do fundo da panela, caso contrário, ficará diferente do objetivo.

Essa receita também pode ser utilizada como recheio de trufas e é uma ótima forma de adquirir uma renda extra.

Porém, é importante frisar que, independente do tipo de cocada, é preciso sempre comprar o coco inteiro e fresco para ralar ou, caso seja mais prático utilizar o coco já ralado, procure comprar um coco fresco e novo. Esse tipo de coco fresco é mais fácil de encontrar em loja que vendem produtos a granel. Dessa forma, a receita terá um gosto bem melhor e diferenciado das demais.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo