É grande a quantidade de cogumelos medicinais encontrada

Inicio » Agricultura » É grande a quantidade de cogumelos medicinais encontrada
05/12/2020 Por
É grande a quantidade de cogumelos medicinais encontrada

Conhece-se atualmente 270 espécies de cogumelos medicinais. Mas a descoberta de cogumelos medicinais não é algo recente. Os primeiros indícios de cogumelos com qualidades medicinais ocorreram na Ásia. Já no Japão de 10.000 a.C. cultuava-se a espécie Grifola frondosa, conhecida como Maitake. Seu peso valia em prata e era usada para tratamento de hipertensão e para fortalecer o sistema imunológico.

Os cogumelos medicinais, considerados variantes de origem brasileiras, têm se valorizado grandemente nos últimos anos. Isto porque têm-se constatado que as espécies identificadas como Heinemman (Agaricus brasiliensis) são de fato diferentes em relação às identificadas como Murril (Agaricus blazei) no que diz respeito às qualidades medicinais.

cogumelos medicinais

O que são cogumelos medicinais?

Cogumelos medicinais são vegetais comestíveis e que contêm propriedades consideradas positivas para a saúde do corpo humano. Cogumelo é um vegetal, um fungo que se forma com a união de células conhecidas como hifas.

Essas células formam uma estrutura vegetativa chamada de micélio, local que ocorre a diferenciação celular e o desenvolvimento de estruturas sexuadas chamadas de basidiomas.

Essas estruturas se dividem alcançando várias etapas, uma dessas etapas identifica-se como cogumelos.

Alguns são comestíveis e fazem bem para a saúde, por isso são classificados como cogumelos medicinais. Outros, entretanto, já são perigosos por conter substâncias tóxicas e não são apropriados para consumo humano.

Muitos dos cogumelos comestíveis são usados na culinária para complementar pratos, principalmente o champignon, o mais consumido do país e muito apreciado por ter sabor neutro e se harmonizar em diferentes pratos como strogonoff, pizzas, molhos e saladas.

Porém, muitos cogumelos não são consumidos pensando-se em suas possíveis contribuições gastronômicas, mas como remédio para tratar, complementar ou aliviar sintomas de enfermidades. É o caso dos cogumelos medicinais.

Cogumelos medicinais ao longo da história

A origem dos cogumelos medicinais provém da cultura oriental. Há relatos desses fungos sendo utilizados para fins medicinais no Japão e na China há milênios. Tudo indica que a primeira utilização do vegetal tenha sido de fato para fins medicinais e posteriormente veio a se descobrir que algumas espécies poderiam ser comestíveis e incluídas na dieta do dia a dia.

O Ganoderma lucidum, conhecido como reishi, é o cogumelo mais simbólico das antigas culturas chinesas, japonesas e coreanas. Era visto nos tempos antigos como uma erva associada à longevidade, recuperação, sabedoria e até proezas sexuais.

Outro cogumelo de destaque nessas culturas antigas foi o Lentinula erodes, conhecido como shitake, mencionado pela primeira vez por um médico chinês durante a dinastia Sung (960-1127 d.C.).

Esse cogumelo era visto como um fortalecedor da resistência física e remédio para constipações.

Os cogumelos eram presentes em praticamente todas as classes sociais: famílias nobres, suburbanos, grupos religiosos, entre outras. Também se verifica o uso de cogumelos medicinais nas culturas indígenas.

Portanto, é ponto pacífico que a tradição de uso de cogumelos para fins medicinais é antiquíssima, mas esses vegetais só foram usados como bases na produção de medicamentos em 1928, quando os recursos tecnológicos e a ciência estavam avançados o suficiente para concluir que os cogumelos de fato têm propriedades de qualidades medicinais e que fazem bem para a saúde dos humanos.

A descoberta fundamental, no entanto, foi feita por Alexander Fleming que descobriu a penicilina.

Os fungos são usados na medicina moderna para produzir antibióticos como a cefalosporina, vermiculina, citromicina, entre outros.

cogumelos medicinais

Cogumelos venenosos

Se existem os cogumelos que geram muitos benefícios à saúde humana, há os que são o total oposto, que podem levar à morte se consumidos por terem substâncias muito tóxicas. São classificados como cogumelos venenosos.

Veja a seguir os mais conhecidos para se prevenir e não passar por apuros.

Amanita muscaria

Esse cogumelo é perigoso porque encanta pela sua exuberância, talvez o que mais se aproxime dos cogumelos do mundo fantástico dos games de Mario World. É gigante e de cabeça vermelha.

Ele pode até ser comestível, mas somente se cozido. Cru, ele prejudica a saúde por ter a substância psicoativa de nome basidiomíceto.

Amanita phalloides

O histórico de mortes, acidentais ou não, desse cogumelo, não é pequeno. Foi usado, por exemplo, para matar o imperador romano Cláudio. Também foi a causa da morte de um Papa e uma estrela russa.

Portanto, cuidado ao ver um cogumelo branco, de grandes proporções, de cabeça abobadada e raiz roxa. Ele tem uma toxina chamada alfa-amanitina. Ela atinge principalmente os rins, provocando perda total. Para sobreviver, apenas com transplante.

Ele é perigosíssimo porque é parecido com outros cogumelos comestíveis. É nativo da Europa.

Outros cogumelos venenosos:

  • Destroying angels;
  • Gyromitra esculenta;
  • Galerina marginata;
  • Cortinarius rubellus;
  • Conocybe filaris;
  • Podostroma cornu-damae;
  • Lepiota brunneoincarnata;
  • Pleurocybella porrigens.

Cogumelos comestíveis

Veja quais são os cogumelos comestíveis mais saudáveis abaixo.

Shitake

A culinária japonesa foi a responsável por popularizar o shitake na cozinha brasileira. Ele é muito frequente em yakissobas. É o segundo mais consumido, ótimo para controlar a pressão arterial.

Shimeji

Certamente, o mais consumido na China. É famoso por ser muito nutritivo. Fonte de fibras, minerais e vitaminas. É usado para o combate de doenças crônicas.

Outros cogumelos comestíveis e com qualidades medicinais:

  • Portobello: fortalece o sistema imunológico;
  • Porcini: ajuda a desacelerar o metabolismo;
  • Paris: provoca saciedade por ser rico em fibras;
  • Trufas: controlam o colesterol e previnem envelhecimento precoce.

cogumelos medicinais

Receitas com cogumelos

Separamos abaixo algumas receitas com cogumelos medicinais. Acompanhe!

Shimeji frito com shoyu

Para fazer essa receita, sem dúvida, precisará dos seguintes ingredientes:

  • Cogumelos shimeji (bandeja);
  • Cebolinha (a gosto);
  • Meia (1/2) xícara de shoyu;
  • Uma (01) colher de sopa de azeite de gergelim;
  • Um (01) dente de alho (picado).

O modo de preparo:

  1. Primeiramente, na frigideira, refogue a cebola, o alho e acrescente uma colher de azeite de gergelim;
  2. Acrescente o shimeji após a mistura dourar. Misture novamente;
  3. Em terceiro lugar, misture uma vez mais ao adicionar o shoyu. Essa ação ajuda a liberar os sabores;
  4. Acrescente uma segunda colher de azeite e depois conclua com a cebolinha.

Sem dúvida, a combinação mais especial é servir com arroz japonês.

Macarrão ao molho de shitake

Os ingredientes que precisará para essa receita:

  • Sal;
  • Meio (1/2) pacote de macarrão;
  • Azeite;
  • Dentes de alho (3 ou 4);
  • 6 cogumelos shitake;
  • 1 colher de sopa de shoyu;
  • 1 colher de sopa de requeijão.

Para preparar essa receita, o passo a passo é o seguinte:

  1. Em primeiro lugar, ferva água em uma panela e adicione o macarrão. Adicione, depois, o sal e um fio de azeite;
  2. Em segundo lugar, faça o molho enquanto ferve a água;
  3. Corte os cogumelos e pique os dentes de alho. Corte, porém, em cubos ou em fatias. Em seguida, coloque os pedaços em uma frigideira e acrescente um pouco de azeite e deixe fritar;
  4. Finalize a receita adicionando o shoyu, requeijão e depois misturando o macarrão no molho.

Essas são apenas algumas receitas com cogumelos medicinais. Então, se você gostou, não deixe de experimentar!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo