A conservação do solo e as boas práticas que garantem sua produtividade

Inicio » Agricultura » A conservação do solo e as boas práticas que garantem sua produtividade
04/02/2019 Por
A conservação do solo e as boas práticas que garantem sua produtividade

Práticas de conservação do solo contribuem para as produções do setor agro

A conservação do solo recebeu destaque no ano de 2015. A Organização das Nações Unidas (ONU) nomeou 2015 como o Ano Internacional dos Solos, com o intuito de alertar a todos sobre a importância da sua preservação e do seu manejo correto.

A conservação do solo está presente na agricultura e na pecuária. As boas práticas de preservação estão relacionadas diretamente com a economia do país, uma que vez as más práticas de conservação impactam o plantio e as produções finais.

Conservação do solo: plantações sustentáveis

Afinal, o que é a conservação do solo?

Conservação do solo se resume a práticas sustentáveis no plantio. Além disso, as prática de conservação estão sempre em busca de evitar ações que o prejudiquem ou degradem. Ao receber tratamento inadequado, o solo corre o risco de se tornar infértil e perder suas características naturais.

Como conservar o solo?

Existem diversas práticas que auxiliam os produtores e agricultores a entender como conservar o solo. Os meios mais comum de conservação do solo são:

  • Combate à erosão: é realizado através de um sistema de curvas de nível. Valetas circulares são feitas no solo de serras, montanhas e morros, com o intuito de absorver água e evitar enchentes que levam as terras.
  • Conservação da vegetação nativa: é a não prática do desmatamento, deixando com que a vegetação natural preserve as substâncias e propriedades do solo.
  • Rotação de cultura ou afolhamento: é a prática de dividir em partes a área das plantações, fazendo com que uma delas descanse por um período enquanto a outra está sendo utilizada para o plantio. Com isso, se evita o desgaste e a perda de nutrientes da terra, tornando mais difícil a sua infertilidade.
  • Reflorestamento: é o ato de plantar árvores em locais que tenham sofrido o desmatamento. Pinheiro e eucalipto são as árvores mais usadas para reflorestar, devido a capacidade de suas raízes se fixarem na terra e absorverem a água.
  • Diminuição do lixo: pode ser feita através da reciclagem, redução e reutilização do lixo produzido. Em alguns casos também é feita através de um sistema de compostagem.

Práticas inadequadas de conservação do solo

A má conservação do solo é dada por algumas causas específicas. Essas causas podem resultar na falta de alimentos e no desequilíbrio dos ecossistemas. As principais são:

  • Desertificação ou erosão
  • Demolição descontrolada da vegetação que cobre o solo
  • Uso de tecnologias inadequadas, como o alto uso de produtos químicos
  • Compactação e salinidade do solo

Importância da conservação do solo

Os cuidados de conservação do solo

O solo é importante, tanto para a saúde das plantas quanto para a saúde dos seres humanos e de animais. Portanto, sua falta de conservação impacta diretamente na saúde das pessoas e dos bichos. A importância da conservação solo se resume em receber nutriente e tratamento adequados, para que suas características naturais sejam preservadas.

O solo também é responsável pela produtividade e desenvolvimento econômico dos países, além de sustentar a produção da bioenergia, dos alimentos e das fibras. Em função disso, é importante que a população esteja preocupada com a conservação do solos e opte por tecnologias e investimentos que preservem as áreas cultiváveis.

Além disso, a conservação do solo também pode ser associada ao plantio e o cultivo com a criação de gado, aves e suínos. A produção está diretamente relacionada com a situação do solo ligada ao clima, vegetação, bacias hidrográficas e relevos. Desta forma, meios de conservação e sustentabilidade são essenciais para as produções.

Agro20 | Portal Vida No Campo