Cuco é uma ave de hábitos predominantemente solitários

Inicio » Meio Ambiente » Cuco é uma ave de hábitos predominantemente solitários
04/10/2020 Por
Cuco é uma ave de hábitos predominantemente solitários

O cuco é uma ave parasita muito exótica por suas características. Pertencente à ordem dos cuculiformes, o cuco é conhecido também como Cuculus canorus e faz parte da família Cuculidae.

O cuco possui esse nome devido ao canto dos pássaros machos dessa espécie. Ao entoar o canto, soa como “cu-cu”, geralmente emitidos entre final de março e metade de junho.

Cuco

O que é cuco?

Cuco é um animal, ou melhor, uma ave, do tipo parasita. Sim, é isso mesmo. Isso significa que ela constrói o seu ninho e deposita os ovos no ninho de outras aves.

Além de basicamente se apropriar do ninho de outros pássaros, o cuco ainda os deixa encarregados de fazerem o papel de “hospedeiros”. Ou seja, as outras aves devem cuidar dos filhotes do cuco até que eles estejam completamente independentes.

Como é uma característica própria dessa espécie, os filhotes, ao nascerem, já possuem uma estratégia um tanto quanto duvidosa de sobrevivência. Antes mesmo de atingirem a independência, os filhotes de cuco empurram para fora do ninho os outros pássaros recém-nascidos que, por certo, seriam os donos autênticos do ninho e do casal de pássaros que os criou.

Uma característica dos cucos é que, em grande maioria, eles apenas se reproduzem na Europa. Após a reprodução, os mesmos invernam na África.

Características do cuco

O pássaro cuco é um animal que marca fortemente a memória de quem já viu um presencialmente ou de quem já viu o cuco saindo de dentro dos relógios tradicionais. Como toda espécie, o cuco possui algumas características que o diferenciam dos outros:

  • Solidão: a ave cuco é um pássaro muito solitário, podendo sair dessa situação apenas quando está em época de acasalamento. Ainda assim, esse pássaro não mantém um parceiro fixo e apenas chama pelas fêmeas a partir do seu canto tradicional;
  • Migração: são pássaros que viajam distâncias consideravelmente longas, inclusive, durante épocas diferentes do ano. Isso ocorre pois chega um momento em que eles sentem a necessidade de fugir do frio, se alimentar ou encontrar novos parceiros para o acasalamento. Logo, essas aves são encontradas normalmente no Sul, durante o inverno. No verão, acabam por retornar ao Norte;
  • Espécie imitadora: engana-se quem pensa que o cuco é um pássaro burro. Afinal, acabaram desenvolvendo sozinhos algumas técnicas de imitação para que os predadores não o identifiquem. Como são presas muito fáceis do gavião, o cuco acabou aprendendo a imitar o predador, já que possui a aparência física extremamente semelhante;
  • Desenvolvimento rápido: esse pássaro se desenvolve muito rápido e, geralmente, precisa sair do ninho antes mesmo do tempo. Isso ocorre, pois atinge um tamanho consideravelmente grande e, dessa forma, precisa se hospedar em galhos. Mesmo assim, o pássaro continua recebendo comida da mãe. Para se ter uma ideia, o cuco pode chegar a até 50 cm.

Cuco

Alimentação do cuco

Na dieta, o cuco possui preferência por animais pequenos e invertebrados, como as aranhas, borboletas, lagartas, etc. As sementes, os frutos e os anfíbios também são considerados alimentos para esse pássaro.

Cuco macho e fêmea

Para distinguir o macho da fêmea, o pássaro cuco apresenta cores diferentes. A fêmea possui penas com uma cor de ferrugem e estrias brancas no peito. Já o macho possui estrias na barriga e as penas cinzentas.

Família Cuculidae

Não apenas do cuco é composta a família Cuculidae. Dentro dessa família, há também a ave anu. Os tipos de anu são:

1. Anu preto

Essa espécie pode ser encontrada em grande parte do território brasileiro, também podendo ser visto em todo o caminho da Flórida até a Argentina. Essa ave possui o corpo magro e mede em torno de 30 a 40 centímetros. Não há diferença entre macho e fêmea, ambos possuem a mesma plumagem.

O bico do anu preto é extremamente afiado e a cauda é longa. Por conta do bico afiado, pode se alimentar facilmente de gafanhotos, percevejos, aranhas, roedores e até mesmo filhotes de outras aves. As frutas e sementes também estão inclusas na alimentação.

2. Anu branco

Esse tipo de anu é geralmente distribuído no Sudeste do Amapá até a Bolívia, passando pelo Uruguai e Argentina. Como prezam demais a liberdade, são pássaros que gostam muito de ambientes abertos, por isso, preferem viver em campos e lavouras. Justamente por isso, podem ser vistos comumente em estradas.

O anu branco possui mais ou menos 38 centímetros, sendo que aproximadamente 20 centímetros são destinados à cauda. Para fazer jus ao nome, possui manchas brancas na ponta de cada uma das penas na cauda, enquanto a plumagem do corpo é na tonalidade de um branco amarelado.

Além disso, são extremamente carnívoros e podem chegar a comer peixes, girinos e até mesmo lagartas peludas. Apesar disso, costumam comer coquinhos e frutas, mesmo não sendo sua alimentação preferida.

Cuco

3. Anu azul

Essa espécie chama muito a atenção por ser, sem dúvida, considerado o mais belo dentre eles. Possui porte imponente e exuberante, além das plumas possuírem tons em azul metálico. Porém, mesmo com tanta beleza, o bico é uma das coisas que mais chamam a atenção nesse pássaro.

Comparado com o anu de coloração preta, o anu azul possui um bico maior e apresenta uma maior saliência no tipo, quase como uma curvatura. Além disso, por conta da tonalidade das plumas, outra característica acaba se destacando: os olhos.

Os olhos dessa ave são extremamente claros, sendo quase em um tom de brancos esverdeados. Tanto os machos quanto as fêmeas possuem as mesmas características e, inclusive, podem conviver em casais ou em bandos. São aves extremamente harmoniosas e conseguem ter um bom relacionamento em sociedade com outros pássaros.

Os ovos desse animal também são belos e diferenciados, pois possuem uma cor azul-esverdeada. Outra característica é que esses pássaros adoram a água e preferem viver próximo a lugares alagados como a beira de um rio ou até mesmo os pântanos, locais comuns de serem encontrados.

Quanto à alimentação, não é muito diferente dos outros pássaros. Prefere os insetos, girinos, pequenos vertebrados, etc. Porém, diante da falta de sucesso na caça, contenta-se com frutas, coquinhos e sementes em geral, assim como o cuco.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo