Cultivar: técnicas e cuidados para a realização da cultivação

Inicio » Agricultura » Cultivar: técnicas e cuidados para a realização da cultivação
28/02/2019 Por
Cultivar: técnicas e cuidados para a realização da cultivação

Como o cultivar vai além das práticas de plantações?

Cultivar tem grande importância para as técnicas de agricultura realizadas em todo o mundo. A prática requer cuidados, atenção, responsabilidade e qualidade.

As atividades agrícolas são as principais que aderem às práticas de cultivar, tanto ligada a horticultura quanto a fruticultura. Assim, com o modernização as técnicas foram sendo aprimoradas.

Cultivar: cultivo de flores e plantas

O que é cultivar?

O significado da palavra cultivar não está estritamente ligado ao verbo plantar. Cultivar é o nome atribuído as variações genéticas que podem repetir-se por meio do cultivo das plantas. Assim, faz correspondência aos fenótipos e genótipos determinados.

Aspectos, coloração e formatos diferentes são as características específicas para registro das diversidades das plantas cultivadas, dando a ela maior visibilidade para o cultivo.

Em outras palavras, a cultivação deve ser feita mantendo no processo de disseminação as mesmas características e propriedades que diferem-se, de forma coesa, entre plantas parecidas da mesma espécie. O Código Internacional de Nomenclatura de Plantas Cultiváveis regulamenta este processo.

Cultivo de flores

A prática de cultivar flores, seja em jardins ou em casa, é muito comum entre diversas regiões do mundo. O cultivo de flores garante grande auxílio para a decoração do ambiente, além de transmitir sensações boas para quem se interessa pelos meios da jardinagem.

No Brasil, há diversas espécies divergentes e semelhantes de flores encontradas, com muitas espécies nacionais e internacionais que possuem fácil adaptação ao clima local e poucas técnicas de cuidado. As principais flores cultivadas são:

  • Violeta;
  • Hortência;
  • Onze horas;
  • Crisântemo;
  • Gérbera;
  • Mini margarida;
  • Azaleia;
  • Lisianto;
  • Jacinto;
  • Begônia.

Portanto, devido cada espécie ter características particulares, é importante estar atento às dicas básicas de cultivo, como a preparação do solo, proteção e segurança às mudas e uso de matéria orgânica nos cultivos. Além disso, é essencial que o local onde acontecerá o cultivo seja adequada e tenha boa iluminação.

Cultivo de hortaliças e vegetais

As atividades realizadas para cultivar hortaliças e cultivar vegetais são semelhantes, ou seja, possuem algumas características iguais. Mesmo o desenvolvimento e modernização dos cultivos, a prática de cultivo caseiro, por exemplo, ainda é muito corriqueira para algumas pessoas, principalmente no meio rural. Além de auxiliar na renda, o cultivo de hortaliças e vegetais garantem maior qualidade dos produtos.

Um dos pontos fortes deste tipo de cultivo é a qualidade e o frescor dos alimentos, associados a versatilidade de manejo e consumo da cultivação. A questão do valor também implica nas decisões de cultivo, uma vez que os produtos comercializados em mercados e sacolões, por exemplo, são vendidos por um alto valor. Ou seja, realizar o próprio cultivo é vantajoso financeiramente e, além disso, possui maior variedade de produtos.

No entanto, para realizar o cultivo é importante observar o local a qual será feita, a iluminação, ventilação, o clima específico, o tipo de adubação a ser usado, o período entre as irrigações e reparar a disseminação de ervas daninhas e alguns tipos de pragas.

Cultivar: cultivo de frutas

Cultivo de sequeiro

Diferente das hortaliças e dos cultivos caseiros, o cultivar de sequeiro se dá somente com a irrigação feita a partir da água da chuva. Ele difere-se pois em culturas anuais de hortaliças há a necessidade de irrigação constante em certos períodos de tempo.

Portanto, a agricultura de sequeiro é um cultivar intensivo e delicado, que acontece principalmente nos planaltos dos países do continente africano, com utilização de estrume e baixo uso da rotação de culturas. No Brasil, a técnica é encontrada principalmente no sertão nordestino e em regiões do cerrado.

Agro20 | Portal Vida No Campo