Diatomáceas são organismos utilizados em técnicas de agricultura

Inicio » Meio Ambiente » Diatomáceas são organismos utilizados em técnicas de agricultura
29/03/2019 Por
Diatomáceas são organismos utilizados em técnicas de agricultura

As diatomáceas e os seus meios de utilização

As diatomáceas são organismos presentes em meios aquáticos que passaram a ser utilizados na produção e confecção de muitas indústrias. Suas formas de uso são inúmeras e vantajosas para quem deseja obter outros novos meios de utilizá-las.

A terra a base de diatomáceas tem importância tanto para as atividades na agricultura quanto para a saúde humana. Dessa forma, servindo como pesticida para as plantações e como suprimento alimentar nas dietas, esses organismos tendem a ser mais procurados; vistos os seus benefícios e funcionalidades.

Algas diatomáceas

O que são diatomáceas?

Diatomáceas é o nome dado às espécies de algas unicelulares, organismos fotossintetizantes encontrados em água salgada e água doce, sozinhas ou em colônias. As algas diatomáceas constituem a base da cadeia alimentar, por isso são de extrema importância no fitoplâncton. Geralmente possuem pigmentos de coloração amarelada a castanha.

Características das diatomáceas

As diatomáceas são seres coloniais ou unicelulares, seus flagelos geralmente aparecem em gametas. Os lipídios armazenados em vacúolos e a crisolaminarina (polissacarídeo solúvel em água) são as principais substâncias responsáveis pela reserva de energia nas algas.

Nesse tipo de organismo vivo, a parede celular é composta por duas metades de valvas que se conectam na parte exterior deles. Portanto, essa divisão dá origem a dois grupos de diatomáceas:

  • Diatomáceas cêntricas: com simetria radial, flutuam com facilidade e são facilmente encontradas em lagos e ambientes marinhos. Além disso, possuem vários cloroplastos.
  • Diatomáceas penadas: com simetria bilateral, possui dois cloroplastos.

Os cloroplastos desses organismos têm clorofila A e C que ficam sobrepostas por carotenóides. Além disso, há espécies de diatomáceas que são autótrofas (produzem seu próprio alimento) e outras heterótrofas (que não produzem o próprio alimento).

Reprodução: ciclo de vida das diatomáceas

A reprodução assexuada dessas algas acontece por meio da divisão celular. As frústulas (parede celular) são separadas das células filhas, reduzindo seu tamanho e formando uma nova valva. Dessa forma, quando muitas divisões celulares são feitas, os organismos ficam em tamanhos pequenos possibilitando a ação da reprodução sexuada formando o zigoto e retornando ao tamanho normal. No entanto, há casos em que esse tipo de reprodução é estimulado pelo ambiente em que encontram-se.

Já na reprodução sexuada, nas diatomáceas cêntricas há fecundação oogâmica, que consiste no gameta feminino sendo maior que o gameta masculino. Portanto, o gameta maior é também imóvel e o menor é um gameta flagelado. Nas diatomáceas penadas ocorre a fecundação isogâmica, em que os gametas são de iguais tamanhos e os dois são também flagelados. Assim, os gametas se fecundam e formam o zigoto diplóide, que difere-se pelo processo de mitose no organismo já adulto. Inicia-se assim um novo ciclo.

Terra de diatomáceas

Diatomáceas microscópias

A terra de diatomáceas – também conhecida como sílica em pó, dióxido de sílico ou diatomita – é o resto de fósseis das próprias diatomáceas. Os esqueletos desses organismos são feitos de sílica, uma substância natural. Dessa forma, durante o passar dos anos, as algas foram se acumulando nos sedimentos encontrados nos lagos, córregos, oceanos e nos rios. As principais formas de sílica são, por exemplo:

  • Esmeralda;
  • Mica;
  • Argila;
  • Areia;
  • Vidro;
  • Quartzo;
  • Amianto.

Algumas indústrias, por exemplo, costumam utilizar a terra de diatomáceas em edifícios, jardins, canis e fazendas. Há alguns produtos usados para cães e gatos. Na agricultura, por exemplo, produtos pesticidas são feitos a base da terra e utilizados no combate à baratas, percevejos, pulgas, insetos, ácaros, aranhas e carrapatos que aparecem nas culturas.

Há também outros meios de utilização da terra feito a base de diatomáceas, como, por exemplo, a produção de medicamentos, alimentos, produtos de beleza, pastas de dentes, filtros de água, borrachas e tintas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo