Entressafra traz benefícios para a economia da propriedade

Inicio » Agricultura » Entressafra traz benefícios para a economia da propriedade
12/03/2019 Por
Entressafra traz benefícios para a economia da propriedade

Produtores aproveitam a entressafra e investem na plantação de diferentes culturas, fazendo uma rotação na lavoura

A entressafra pode trazer lucro financeiro, como uma opção extra de plantio e comercialização de produtos. Porém, além do benefício econômico, a mudança de produção traz vantagens também para o solo.

A entressafra permite com que seja realizada uma rotação de culturas, onde o solo tem mais alternativas, e tempo, para recuperar suas propriedades. Isso porque cultivos diferentes também exigem nutrientes diferentes do solo – sem esgotar sua produtividade.

Entressafra

O que é entressafra?

Entressafra é o período do fim de colheita de uma cultura, até o início do próximo plantio. Para explicar melhor, devemos entender que algumas plantas anuais possuem um ciclo próprio de germinação, crescimento e colheita.

Sendo assim, geralmente elas são plantadas sempre em determinada época do ano, pois se desenvolvem melhor naquele período específico devido às condições climáticas (época de chuvas, por exemplo, quando existe mais disponibilidade de água no solo).

A época da colheita, portanto, se chama de safra. Quando a terra está sem nenhum cultivo, descansado para o próximo plantio, é chamado período de entressafra.

Como realizar a entressafra?

Após a colheita da cultura principal de uma propriedade, como por exemplo o milho ou a cana-de-açúcar, o produtor escolhe outra espécie para plantar em seu lugar. Assim, ele aproveita um espaço que poderia ficar ocioso para uma segunda opção de produção – geralmente uma cultura precoce. A colheita desta cultura se chama safrinha.

Vantagens de uma segunda cultura:

Aproveitar o solo para plantio na entressafra pode trazer benefícios para a propriedade, além de uma renda extra:

  • Aumento de renda
  • Controle de ervas daninhas: com o solo em produção, as plantas invasoras ficam sob controle
  • Investimento no solo: a rotação de culturas e, consequentemente, a aplicação de adubos promove a melhoria nas condições da terra, tanto em termos físicos quanto químicos
  • Controle de erosão do solo
  • Umidade: a cobertura morta das plantações ajuda a manter a umidade do solo

O que plantar?

O primeiro ponto é fazer o aproveitamento do solo com culturas de ciclo mais rápido. Em São Paulo, por exemplo, alguns produtores fazem o plantio de soja ou amendoim na entressafra da cana-de-açúcar. Além desta, algumas outras espécies que são comumente utilizadas na safrinha são:

  • Milheto
  • Nabo Forrajeiro
  • Cânhamo Marrom
  • Feijão Guandu
  • Trigo
  • Abobrinha
  • Café

Entressafra

Lucratividade da entressafra

O lucro obtido com a entressafra vai variar muito de região para região, ou ainda, de acordo com a espécie cultivada. O que se entende é que as culturas principais geralmente têm seu preço estabelecido no mercado, de acordo com a safra.

Na safra do milho, por exemplo, o produto tende a ter preço mais baixo, devido à grande oferta. Seguindo este raciocínio, portanto, o produto terá preços mais elevados na entressafra – quando sua oferta no mercado diminui.

Por isso é bastante comum que algumas culturas, como as hortaliças e verduras, apresentem uma oscilação considerável de preço no decorrer do ano. Isso porque, considerando o período de safra e entressafra, o clima afeta diretamente a sua produção. Sendo assim, quando existe menor oferta destes produtos no mercado, o seu valor comercial aumenta.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo