Estrume animal é utilizado como fertilizante do solo agrícola

Inicio » Agricultura » Estrume animal é utilizado como fertilizante do solo agrícola
28/02/2019 Por
Estrume animal é utilizado como fertilizante do solo agrícola

O uso de estrume é importante para pequenos agricultores, já que vem do dejeto animal

O uso de estrume pode se tornar uma prática extremamente rentável para os agricultores. Sua alta quantia de propriedades serve como fertilizante, ajuda no desenvolvimento do solo e, consequentemente, das plantas.

Em contrapartida, o estrume é considerado prejudicial a vida humana. A quantidade de bactérias ali presentes pode se alocar em quem tiver contato com o dejeto, causando bactérias no estômago, por exemplo. Segundo médicos especialistas em infectologia, o vírus das fezes do animal pode ser resistente até mesmo a antibióticos.

Estrume exposto ao sol

O que é estrume?

Estrume é a matéria orgânica produzido pelos animais. Geralmente, este resíduo é utilizado para a fabricação de fertilizantes para melhorar a estrutura do solo, tendo em vista que o dejeto contém os nutrientes do qual o animal se alimenta. Essa prática é considerada rentável, pois o produtor de baixo custo evitaria gastar dinheiro com fertilizantes durante o processo inicial.

Embora o dejeto não possa ser considerado como um substituto para os fertilizantes, propriamente ditos, ele ainda pode ser um aliado e tanto no que diz respeito ao desenvolvimento do solo. Entretanto, deve-se usar apenas estrume que foram tratados e estão prontos para uso.

Além disso, vale citar que animais que sofrem com doenças crônicas não podem participar deste processo. Isso porque o uso dos seus excrementos poderia infectar tanto o solo como a produção que viesse a ser feita no local – e, consequentemente, a saúde de quem os consumisse.

Os principais animais que têm o estrume utilizado na agricultura são:

  1. Boi
  2. Cavalo
  3. Galinha
  4. Porco

Outros animais também são utilizados para dar qualidade ao solo. Entretanto, são requisitados em propriedades menores, pois produzem fezes numa escala inferior.

Estrume líquido

Para cortar ainda mais gastos, agricultores podem optar pelo estrume líquido. Desse modo, não haverá a necessidade de cavar a terra. Além disso, o dejeto líquido pode ir ainda mais fundo no processo de fertilização.

Outro ponto é que este formato de estrume é considerado mais higiênico que a sua forma sólida. Uma vez que, para fertilizar o solo, é necessário apenas que o agricultor o aplique de forma espalhada por todo o solo.

A preparação do fertilizante de estrume é feito de maneira manual. Para prepará-lo é necessário:

  • Estrume: Nessa técnica, é necessário que todo o dejeto seja pego e quebrado, de forma que caiba dentro de um balde.
  • Balde: Essa etapa leva algo em torno de 6 dias. Uma vez que, o agricultor precisará ir mexendo aos poucos no estrume, deixando que ele se misture junto a água que foi posta ali. Dessa forma, seus nutrientes acabam se misturando.
  • Peneira: Após conclusão, a água estará pronta para uso. Entretanto, o estrume precisará ser separado por uma espécie de peneira, pois, assim, sua forma ficará totalmente líquida.

Estrume sendo jogado no solo

Pequenos agricultores preferem o estrume líquido, pois assim, o trabalho é mais econômico e menos braçal, pulando a etapa de abrir buracos no solo para a aplicação do dejeto. Em áreas urbanas, sua forma líquida e sólida também são aplicadas. Para o melhor crescimento da grama, o uso é essencial.

Por fim, o estrume é um material importante para o trabalho rural, pois contém nutrientes importantes para o crescimento saudável das plantas. Entretanto, é necessário atenção, pois o seu uso indevido pode trazer problemas graves a saúde do solo e principalmente, a humana.

Agro20 | Portal Vida No Campo