Farinha de osso é um produto rico em fósforo e cálcio

Inicio » Agricultura » Farinha de osso é um produto rico em fósforo e cálcio
04/10/2020 Por
Farinha de osso é um produto rico em fósforo e cálcio

Se você pensa que apenas através da maceração de plantas para obtenção de óleos essenciais você consegue algo de útil para o cultivo, está bem enganado. A farinha de osso é, também, uma maneira de cuidar da lavoura de forma natural.

Assim sendo, aprender a utilizar a farinha de osso para plantas é o primeiro passo para melhorar a qualidade e saúde da sua horta. Apenas através de um cuidado contínuo e atencioso é que se consegue obter ótimos resultados. Portanto, conheça como fazer essa mistura de farinha de osso e investir nesse método natural para o cuidado de lavouras.

Farinha de osso

O que é farinha de osso?

Farinha de osso é um produto de diversos usos, mas sua função principal é oferecer cálcio e fósforo para a terra em que for aplicada. Assim sendo, é importante notar que a não se recomenda farinha de osso para bovinos ou farinha de osso para cachorro. Isso porque o uso dessa mistura é exclusivo para plantas.

Aliás, cálcio e fósforo em determinadas medidas podem adoecer os animais de sua fazenda. Dessa maneira, é imprescindível deixar essa mistura longe deles.

Além do mais, é preciso deixar em evidência que a composição da farinha de osso é feita a partir de ossos de animais. Portanto, não são eles que a utilizam, mas sim aqueles que fornecem o material principal dessa composição.

Essa farinha é utilizada para melhorar a saúde das plantas através de um cuidado do solo. Assim, o solo também se fortalece e fica mais fértil para que o plantio ocorra de maneira mais segura e eficaz.

Ademais, a farinha de osso é utilizada para qualquer tipo de planta. Não há restrição de uso e plantas utilizadas para a estética também podem ser cuidadas através dessa composição.

O lado positivo disso é que a farinha fornece à planta as vitaminas e minerais essenciais para que ela se desenvolva.

Ainda que pareça ser bom demais para ser verdade, a farinha ainda tem mais um lado positivo. A composição tem uso muito fácil e qualquer agricultor pode se aproveitar dos benefícios que ela oferece.

Logo, o ideal é sempre ter uma quantidade razoável dessa farinha, a fim de ser utilizada sempre que necessário para a recuperação e cuidado das plantas. Afinal, isto é para que serve a farinha de osso.

Farinha de osso

Comprar ou fazer farinha de osso?

Com tantos benefícios oferecidos pela farinha de osso, você deve querer adquirir a sua o mais rápido possível. Por outro lado, se você for uma pessoa mais cautelosa, pode querer colocar as contas na ponta do lápis inicialmente.

As duas soluções parecem boas, mas quando você olha em perspectiva, a compra da farinha se torna um pouco cara a longo prazo. Portanto, pode ser que você nem sempre queira investir nessa composição, por melhor que ela seja.

No entanto, uma solução é fabricar a sua própria farinha de osso. Ainda que pareça uma ideia absurda a um primeiro momento, é muito fácil fazer a sua própria farinha.

Para quem tem o maquinário especial e o triturador de ossos, há inúmeras formas de se desenvolver uma composição. Por outro lado, essa tarefa pode parecer impossível para quem não tem acesso aos maquinários específicos.

Desse modo, pode parecer que resta apenas comprar a farinha de osso e realmente gastar muito dinheiro para cuidar de sua lavoura, certo? Errado! Há uma forma muito simples de se fazer farinha de osso sem necessitar desses maquinários especiais.

Basicamente qualquer agricultor pode fazer a sua própria composição e utilizar dela para cuidar de suas plantas. Essa receita universal é chamada de farinha de osso calcinada e é excelente do mesmo modo que a outra. O seu único diferencial é a produção, que você pode conferir no tópico a seguir sem maiores segredos.

Como fazer farinha de osso calcinada

Uma vez que você compreendeu os benefícios da farinha de osso calcinada e que ela não difere da outra nessas questões, você está pronto para aprender a fazer a sua própria composição.

Assim sendo, comece reunindo os ossos de animais para a sua farinha. Se você não tiver animais em sua fazenda, pode solicitar no açougue mais próximo. No entanto, é importante avisar que o açougueiro pode cobrar pelos ossos se ele desejar.

Depois de conseguir os ossos, coloque-os no fogo. O ideal é utilizar uma fogueira ou uma churrasqueira que não é mais utilizada. Deixe os ossos queimarem com muita atenção ao que está sendo feito.

É importante notar que eles inicialmente ficarão pretos por conta do fogo, não os retire. É preciso esperar um pouco mais antes de retirar os ossos do fogo. Dessa maneira, apenas os retire quando adquirirem a cor branca. Isso significa que eles estão calcinados e perfeitos para serem utilizados.

Além do mais, significa que é mais fácil triturar sem perder os componentes essenciais, como o cálcio e o fósforo.

Você pode utilizar um moinho ou pilão para triturar os ossos e peneirar com uma peneira simples, como as de fubá. Apenas em última instância o martelo deve ser utilizado.

É importante ressaltar apenas que se você tem animais na fazenda, não se deve estocar ossos crus. Limpe-os e reserve no congelador para que não comecem o processo de putrefação.

Farinha de osso

Farinha de osso para a plantação

Depois que sua farinha de osso estiver pronta, você pode utilizar a composição junto ao húmus especial para plantas. Ademais, é importante perceber como a farinha rende uma boa receita para utilização. Assim sendo, cerca de dez quilos de ossos formam cerca de sete ou oito quilos de farinha.

Logo, se você tem problemas de pragas na lavoura, utilizar a farinha pode ser uma boa solução. Além do mais, como é natural, não altera o pH da terra de maneira que a planta fique prejudicada.

É importante ter em mente que a farinha de osso é apenas um auxiliar nos cuidados com sua planta. O principal deve ser feito diariamente para que o crescimento de sua horta seja realizado de maneira saudável. Por fim, é necessário ressaltar apenas que mesmo a farinha deve ser utilizada com cautela e em poucas porções para não prejudicar a sua plantação.

Tags:

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo