Frigorífico: manuseio correto garante qualidade dos produtos

Inicio » Pecuária » Frigorífico: manuseio correto garante qualidade dos produtos
12/02/2019 Por
Frigorífico: manuseio correto garante qualidade dos produtos

Frigorífico requer atenção especial com conservação e armazenagem

A utilização dos frigoríficos faz-se necessária para armazenagem e conservação dos produtos. O bom funcionamento e administração do seu uso garante segurança maior para as condições dos produtos.

Um dos tipos mais comuns de frigorífico é o de carne bovina. Além de manuseá-lo de forma correta, é preciso que os profissionais obedeçam às regularizações impostas para que a qualidade da carne e a segurança do consumidor sejam preservadas.

Utilização de frigorífico para refrigerar alimentos

O que é frigorífico?

Frigorífico consiste em um tipo de refrigerador utilizado para conservar diversos produtos como, por exemplo, carnes, verduras, frutas, bebidas, etc. No Brasil, entende-se por frigorífico as “geladeiras” de grande porte, com maior capacidade de armazenagem dos produtos.

Com funciona o frigorífico?

O frigorífico funciona por meio da transferência da energia como fonte de calor de uma área do refrigerador a uma temperatura menos elevada do que a fonte fria. Esta transferência ocorre principalmente pela presença do fluido refrigerador. Basicamente, o funcionamento de um frigorífico acontece em três passos:

  • A zona mais quente transfere o calor para a zona mais fria.
  • A medida que a pressão aumenta, a temperatura também é aumentada (processo proporcional).
  • O vapor é retirado quando ocorre a evaporação de um líquido (processo semelhante à transpiração)

Assim, dentro de cada frigorífico, existe um evaporador oculto que circula um gás de -37°C. O calor de cada produto é repassado para este gás; dessa forma, o gás aquece conforme atravessa o evaporador (serpentina). Para que o calor interior seja transferido para o exterior do refrigerador, é utilizado um compressor que faz com que o gás eleve sua pressão e, consequentemente, aumente sua temperatura.

Então, o líquido que sofreu refrigeração percorre por uma válvula de escape e gera o queda da pressão, resultando em alta evaporação. Por fim, o gás com temperatura menos elevada entra no frigorífico para completar o ciclo.

No entanto, alguns tipos de frigoríficos utilizam energia térmica, assim, queimam diesel, querosene ou outras fontes de calor. Esses tipos são utilizados, principalmente, onde a energia elétrica não é disponibilizada facilmente, como em regiões rurais, por exemplo.

Frigoríficos de bovinos

Frigorífico: armazenagem e refrigeração de carnes

As agências reguladoras, como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento (MAPA) são os principais responsáveis por regularizar as condições de armazenagem e refrigeração de produtos de origem animal.

Para que os frigoríficos de bovinos estejam dentro da regulamentação, é preciso que sigam algumas instruções básicas de manuseio e condições dos produtos. Os principais pontos a serem analisados são:

  • Condições e temperatura do local: as carnes devem ser armazenadas em temperatura entre 0°C e 4°C. Além disso, local deve estar higienizado, seco, ventilado e preservado contra a incidência de ratos e insetos.
  • Materiais adequados: os materiais devem ser regularmente higienizados e propiciar a incidência de microrganismos. Além disso, devem ter alta capacidade de absorção da umidade.
  • Manutenção e higienização: os cuidados de higiene devem ser realizados todos os dias, além de utilizar materiais como luvas, roupas brancas, toucas, detergente neutro, cloro etc. Os profissionais responsáveis pela limpeza do local, devem estar atentos a qualquer fonte de contaminação por agentes externos e fazer inspeção da manutenção de portas, vitrines, pisos, etc.

Portanto, a preocupação em relação a armazenagem e refrigeração do frigorífico não está apenas na qualidade do produto em si, mas também nas condições que assegurem a segurança no ato de consumo. Além disso, é recomendável que os produtos que foram refrigerados antes sejam vendidos primeiro em relação aos mais novos, para evitar o desperdício e contaminação da carne.

Agro20 | Portal Vida No Campo