Imidacloprida é um inseticida de uso agrícola ou veterinário

Inicio » Agronegócio » Imidacloprida é um inseticida de uso agrícola ou veterinário
28/10/2020 Por
Imidacloprida é um inseticida de uso agrícola ou veterinário

As formulações da imidacloprida podem atuar por contato ou ingestão. A imidacloprida pertence a família dos neonicotinóides, que é um grupo químico de inseticidas derivados da nicotina. Começaram a ser testados e utilizados a partir de 1972 com uso na agricultura.

Hoje, esses mecanismos da imidacloprida, que tem sua fabricação principalmente pela Bayer, são muito utilizados para eliminar pulgas de cães e gatos.

Imidacloprida

O que é imidacloprida?

A imidacloprida é um tipo de inseticida de atuação por contato ou ingestão. Em plantações, é utilizado para controle de pragas e insetos e, em animais, para eliminar pulgas e demais parasitas.

Para sua utilização, é preciso muito cuidado, pois pode contaminar águas e é nocivo para algumas espécies de animais, como as abelhas. Tanto que, seu uso em lavouras é proibido em alguns países da Europa por causar mortandade de abelhas.

Imidacloprida e flumetrina

Esses dois compostos juntos geralmente são usados em coleiras contra pulgas. A flumetrina, por sua vez, é um inseticida piretróide – comuns em produtos como inseticidas domésticos e também em repelentes.

Geralmente, as coleiras contém imidacloprida (a 10%) e flumetrina (a 4,5%), com uma liberação mais lenta, utilizada principalmente para prevenção de leishmaniose canina.

A imidacloprida e flumetrina agem, respectivamente, como ectoparasiticida que atua contra larvas, pulgas já adultas e piolhos. Isso, além de atividade acaricida (combatendo ácaros) e evitando que parasitas se alimentem no cão, evitando assim outras doenças que poderiam ser causadas.

Algumas coleiras trazem até 8 meses de proteção contra parasitas em cães e gatos.

Imidacloprida

Imidacloprida e moxidectina

A combinação entre moxidectina e a imidacloprida também é indicada para controle de pulgas, sarnas, piolhos e vermes, incluindo o verme do coração (dirofilariose). Esse verme é transmitido por mosquitos.

Os produtos com essa combinação devem ser aplicados no dorso do cachorro ou gato. É preciso separar o pelo e então aplicar o produto na pele do animal, geralmente, na parte de cima do pescoço, na nuca. Assim se pode evitar que o cão ou gato acabe lambendo o produto. Após aplicado, o produto se espalha na pele do animal.

Assim, a ação da imidacloprida se dá na pele, combatendo os ectoparasitas, enquanto a moxidectina é absorvida, penetrando na corrente sanguínea. Assim, mantém o organismo combatendo contra os vermes.

Porém, o controle de pulgas e demais parasitas deve ser feito de forma integrada com outras ações, como limpeza, aplicação de produtos específicos para cada ambiente e dedetização ambiental.

Tudo isso, visando evitar os danos que podem ser causados pelos parasitas como pulgas e carrapatos. As pulgas podem causar, além do incômodo da coceira, irritações na pele e lesões causadas pelas picadas, facilitando a instalação de fungos e bactérias. Assim, podem causar doenças graves.

Esses parasitas são um problema, principalmente no verão e períodos mais quentes, onde a temperatura e umidade favorecem a proliferação.

Assim como as pulgas, os carrapatos são ectoparasitas comuns. Porém, esses parasitas são muito resistentes no ambiente que vivem e sobrevivem bastante tempo mesmo sem alimento ou sem hospedeiro.

Por isso, é importante se informar sobre a imidacloprida para utilizar da maneira correta e se livrar dos parasitas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo