Martim pescador tem penas de cores vivas e adora pescar suas presas

Inicio » Meio Ambiente » Martim pescador tem penas de cores vivas e adora pescar suas presas
20/10/2020 Por
Martim pescador tem penas de cores vivas e adora pescar suas presas

Martim pescador é ave de cores vivas. Com grande beleza agregada, o martim pescador é uma ave colorida e que chama grande atenção, independente do lugar onde é visto. Com bico em forma de punhal, o pássaro é um exímio caçador, muito popular em determinadas regiões brasileiras.

Além disso, o martim pescador possui técnicas diferentes de caça e pode ser encontrado em tamanhos diferenciados, bem como suas cores. O seu nome é de origem grega e é um pássaro dotado de grande atenção e inteligência.

Martim pescador

O que é martim pescador?

Antes de mais nada, o martim pescador, também conhecido como guarda rios, é uma ave da ordem dos Coraciiformes. É um pássaro que possui mais de 95 espécies e é classificado em mais de 19 gêneros.

Além disso, com exceção das regiões polares e oceânicas, o pássaro martim pescador é visto em diversos continentes, sendo mais frequentemente visto em manguezais e possuindo sua maior diversidade em zonas tropicais.

A ave guarda rios recebe esse nome curioso justamente por conta da sua forma irreverente de caçar. Diferente dos outros pássaros, ele possui um bico muito semelhante a um punhal, que faz com que consiga perfurar e espetar peixes, insetos e demais animais de seu interesse.

Características do martim pescador

A ave martim pescador possui características bem peculiares quando comparado com pássaros de outras famílias e espécies. Isso porque ele possui características muito fortes em sua plumagem. Por exemplo:

  • Penas azuis nas costas;
  • Penas avermelhadas ou brancas na barriga.

Além disso, algumas vezes ainda apresentam uma espécie de penacho ou topete bem no topo da cabeça, o que os deixa com uma aparência engraçada e diferente.

Reprodução

Primeiramente, é um pássaro que gosta de ficar solitário até que chegue a época de acasalamento. A partir desse momento, acabam encontrando um parceiro ideal para construir os ninhos e formar uma família.

Dentro do relacionamento do martim, ambos cuidam do ninho e dos filhotes. Logo, ocorre um revezamento de tarefas e isso intensifica nas últimas 24 horas de incubação.

Nesse momento, os ovos eclodem e os filhotes nascem com as características tradicionais dos demais filhotes de pássaros:

  • Cegos;
  • Nus;
  • Vulneráveis.

Porém, essa vulnerabilidade encontrada nos filhotes dura pouco tempo. Isso porque, após 35 dias, o filhote já abandona o ninho e começa a aprender coisas novas e a conseguir a própria caça.

Martim pescador

Locais de avistamento do martim pescador

Em locais como rios, lagunas, orlas marítimas e em demais áreas abertas, o martim pescador é visto com certa frequência. Porém, é um pássaro que não se adapta bem aos locais que possuem águas com fortes correntezas e menos ainda aos lagos represados.

Além disso, é muito comumente visto pousando em troncos e pedras, sempre próximo à água. Em locais altos, por exemplo, também é possível avistar o martim pescador. Inclusive, o pássaro não possui uma moradia fixa.

A ave migra de local para local, parando em regiões onde se sente segura e confortável. O martim pescador ainda consegue realizar voos longos e pode sobrevoar tranquilamente serras e cidades.

O mais importante para essa ave é que o local seja abundante em pequenos peixes e que seja seguro o suficiente para criar seus filhotes até o momento em que os mesmos se sintam independentes.

Inclusive, é um pássaro que foge com grande facilidade do ser humano. Portanto, odeia ser incomodado e se torna muito protetor de sua família e ninho, decidindo o momento em que quer partir e quanto tempo ficará, caso decida prolongar a estadia.

No caso de avistar um martim, é aconselhável deixar o animal quieto. Assim, evita-se que o animal se sinta assustado e possa derrubar os filhotes, se machucar ou sofrer algum tipo de estresse. Até mesmo porque é uma ave muito livre e que gosta de perambular sem ser incomodada ou perseguida.

Martim pescador grande

Membro da espécie de martim pescador, o martim pescador grande é de origem mexicana e possui até 42 centímetros de comprimento. Como característica, possui o dorso cinza azulado, enquanto a garganta e a nuca se apresentam na cor branca.

Entretanto, diferente do martim, essa espécie possui o castanho escuro em suas partes inferiores, sendo muito menor o índice da cor alaranjada e do azul cintilante. De qualquer forma, é um pássaro muito belo, grande e astuto.

Ademais, uma ótima surpresa é que o pássaro não passa nem perto da possibilidade de extinção, sendo cada vez mais visto em sua região de origem.

Martim pescador verde

Em contrapartida, o martim pescador verde também está presente no México, mas abrange em grande parte, também, a Argentina. Medindo cerca de 30 centímetros de comprimento, adora se alimentar de animais aquáticos.

Além disso, possui o bico predominantemente preto, que parece ser mais largo do que o martim pescador comum. Suas cores contrastam lindamente, sendo da tonalidade de um verde escuro, com o pescoço e a parte inferior da barriga completamente branco.

Para complementar, nos machos, o peito possui um tom de laranja e, nas fêmeas, o peito é completamente branco.

Martim pescador

Martim pescador pequeno

Um dos mais fofos e amáveis pássaros presentes na espécie é o martim pescador pequeno. Ele apresenta corpo roliço e possui 10 centímetros de comprimento, chegando no máximo a 19 centímetros, o que é raro.

Assim, também é popular no México, porém, muito mais presente no estado do Texas, no Brasil e Argentina. Suas plumas se apresentam em tom de verde cintilante, possuindo uma fita branca na nuca, garganta e demais partes inferiores.

Porém, no seu peito, apresenta um alaranjado muito semelhante à cor de ferrugem. Outro nome muito comum para a espécie é Chloroceryle americana, seu nome científico.

Kookaburra

Também pertencente à família do martim, a ave kookaburra é muito territorialista e costuma viver em uma família composta pelo casal, mais as ninhadas. É uma espécie extremamente comunicativa e é possível vê-lo sempre falando com os familiares.

Entretanto, em território brasileiro, não há grandes avistamentos dessa ave. Até mesmo porque ela é de origem australiana, sendo grandemente vista em Nova Guiné, ilha do arquipélago indo-australiano.

Não se sabe, ao certo, qual a situação de sobrevivência da espécie do martim pescador.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo