Meiose é um importante processo de divisão celular

Inicio » Veterinária » Meiose é um importante processo de divisão celular
09/08/2019 Por
Meiose é um importante processo de divisão celular

Saiba todos os detalhes da meiose, esse processo genético importantíssimo para os organismos

A citologia está sempre envolvida em questões de biologia, independente de ser vestibular, prova ou concurso da área. Por isso, é fundamental estar por dentro de todos os pontos sobre o tema, como a meiose.

Por isso, trouxemos diversas informações sobre os detalhes da meiose, identificando todas as fases do processo, expondo os conceitos e apontando a função no organismo. Mas sem esquecer, claro, de comparar com a mitose.

Meiose

O que é meiose?

Meiose é um tipo de divisão da célula que, partindo de uma diploide (em que os cromossomos se organizam em pares), forma outras células haploides (que destaca um conjunto único de cromossomos). Entretanto, vale destacar que as quatro resultantes do processo não possuem nenhuma igualdade genética.

Para entender melhor ainda, cabe reforçar que o sistema trabalha com duas fases. Além da etapa de divisão celular, há uma fase designada como intérfase, que consiste em uma atividade intensa do organismo, que se prepara para realizar o processo.

Mitose e meiose são as duas formas diferentes de se realizar a divisão celular, gerando novas células para o funcionamento do corpo. Com isso, é possível aprofundar todos os pontos em relação ao que a meiose traz de particularidades.

Etapas da meiose

São duas as fases que a meiose apresenta enquanto acontece nos organismos. A primeira é a etapa reducional, também chamada de meiose 1. Consiste na transformação de uma célula diploide em duas haploides.

Já o segundo passo é conhecido como etapa equacional, ou meiose 2. É o mesmo movimento, mas em outra proporção. As células haploides passam de duas para quatro, dobrando o volume.

Antes de ver maiores detalhes sobre as etapas, é fundamental saber que tudo estará dentro destes dois grandes guarda-chuvas. Portanto, a organização é essencial para saber que todos os próximos direcionamentos são importantes para o sucesso da divisão celular.

Vamos dividir as fases e citar os processos que ocorrem nelas.

Meiose

Prófase 1

A meiose 1, como já citamos, é dividida em outras quatro etapas. A primeira delas é a prófase 1, responsável pelos movimentos de condensação cromossômica (conhecida como leptóteno).

Também ocorre o pareamento de cromossomos iguais, processo também conhecido como zigóteno. Mas a formação das tétrades ou bivalentes (paquíteno) termina com a formação dos quiasmas (diplóteno).

Por fim, a desintegração das cariotecas dá andamento para o próximo passo da meiose 1, em ato também conhecido como diacnese.

Metáfase 1

O movimento celular acontece a todo vapor quando chegamos na metáfase 1, segunda etapa da meiose 1. Os cromossomos estão “pegando fogo”, atingindo o maior grau possível de condensação.

Há um alinhamento nas regiões equatoriais das células, fazendo com que os cromossomos formem uma placa dupla. No final deste passo, os cromossomos prendem-se às fibras, completando o fuso.

Anáfase 1

É nesse momento em que a “magia” começa a se tornar realidade. A duplicação dos centrômeros é o primeiro indício de que as novas células conseguirão se manter. Assim, a separação dos cromossomos vai acontecer de forma natural.

As fibras do fuso, que assumiam um tamanho maior, começam a ser encurtadas. Os cromossomos envolvidos começam a se organizar, já que foram duplicados e precisam avançar até os polos das células.

Telófase 1

Na fase da telófase, a descondensação cromossômica começa a ocorrer. Todas as fibras do fuso se reorganizam de acordo com a nova formatação. Todo o organismo vai se preparando para uma eventual separação.

E ocorre um dos movimentos mais importantes de todo o processo: a separação de cariocinese. Graças a este movimento, cada célula resultada do processo terá o seu próprio núcleo, o que garante a sua vida útil.

Antes de dar todos os detalhes sobre a meiose 2, é fundamental focar em uma informação. Há um processo entre a meiose 1 e 2 que é extremamente decisivo para o resultado. Trata-se da intercinese, que é quando a duplicação dos centrossomos acontece de forma mais objetiva.

Prófase 2

Mais uma vez, as células se preparam para uma movimentação simples. Para isso, a condensação é fundamental. Os cromossomos voltam a este posicionamento, preparando o organismo para a nova divisão.

Mas o início da desorganização da carioteca marca este início de nova separação.

Metáfase 2

É praticamente um replay do que já aconteceu durante a metáfase 1. As fibras de fuso surgem para organizar os cromossomos, que ficam presos. Mas isso só acontece depois do alinhamento na região equatorial.

Com a formação da célula parecendo uma placa, o processo continua em um grau extremamente alto para a condensação. Os cromossomos estão preparados para mais um movimento.

Anáfase 2

Novamente, a duplicação dos centrômeros anuncia novas movimentações. Neste processo, há o rompimento das cromátides irmãs, que possibilitarão o surgimento das haploides.

Dessa forma, há um novo encurtamento das fibras envolvidas no fuso. Todos os cromossomos simples envolvidos na operação iniciam a migração para os polos celulares.

Telófase 2

Para encerrar este incrível ciclo, os cromossomos passam novamente pelo processo de descondensação, aliviando novamente a pressão no organismo. Os nucléolos surgem para que as novas células possam administrar a existência.

Assim, a carioteca se reorganiza de forma tranquila, tal como as fibras de fuso. A individualização dos núcleos também se completa, fechando a cariocinese que vai gerar o surgimento das novas células.

Meiose

Diferenças entre mitose e meiose

Agora que você conhece todo o processo da meiose, vale a pena realizar a sua comparação com a do processo da mitose. A mitose pode ocorrer em qualquer tipo de célula, seja ela haploide ou diploide; ao contrário das condições que dizem respeito à meiose, que acontece apenas em diploides.

Outro importante detalhe é a forma como ocorre essa divisão. A mitose possui uma divisão direta, com uma única célula gerando outras duas. Já a meiose surge com duas etapas de divisões, gerando, em um primeiro momento, duas novas células; que na sequência se transformam em quatro.

Há mais uma diferença entre os processos que pode ajudar na sua compreensão. A mitose surge como opção em reproduções assexuadas, como processos de regeneração, desenvolvimento e crescimento. Já a meiose é complexa, mas atende somente a reprodução sexuada.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo