Musgo é planta pequena que pode ser encontrada no mundo todo

Inicio » Meio Ambiente » Musgo é planta pequena que pode ser encontrada no mundo todo
02/10/2020 Por
Musgo é planta pequena que pode ser encontrada no mundo todo

O musgo é uma espécie de planta que está em todo o planeta. Ao falar em musgo, é comum pensar em água e em ambientes pantanosos, mas isso é só uma lenda. Saiba que eles podem crescer em todos os tipos de habitat, inclusive os mais quentes e que não possuem umidade. No entanto, isso é bem mais raro.

Outro fato é que acreditar que o musgo está apenas em ambientes rurais, florestais e com muita natureza também é um engano, pois eles estão presentes no ambiente urbano. Apesar de tudo, não existe nada para se alarmar, pois eles possuem uma função no meio ambiente e não são nocivos. Será que são iguais algas e fungos? Descubra mais sobre eles ao longo desse artigo.

Musgo

O que é musgo?

Musgo é uma denominação mais comum para um filo do reino vegetal chamado Bryophyta. Todas as classes desse filo são considerados musgos ou hepáticas.

Apesar de comumente não serem conhecidas pela maioria das pessoas, qualquer profissional sabe que existe uma variedade absurda de musgos ao redor de todo o mundo. Também é possível chamar de briófitas.

Eles nunca possuem sementes e se reproduzem por meio de esporos (o termo é criptogâmica), além de não possuírem vascularização. Naturalmente seus habitats são locais cheios de umidade e com muita sombra, pois boa parte das espécies morre sem água e seca rapidamente. Apesar disso, alguns musgos podem surgir em ambientes inesperados.

Surgem nos mais variados locais como árvores, outras plantas, flores, pântanos, rochas, terra, etc. Uma coisa interessante é que não surgem na água, mas em ambientes próximos da água. Com exceção, claro, dos musgos aquáticos, que possuem uma constituição específica para esse ambiente.

É comum confundir musgos com fungos e até mesmo com algas, pois possuem diversas semelhanças. No entanto, saiba que existem muitas diferenças entre esses seres. Apesar de possuírem uma textura mais espessa e serem, no geral, verdes, bem como surgirem em condições similares, não podem ser confundidos.

Diferença entre musgos, fungos e algas

Musgos, como você já sabe, são um filo da natureza que engloba todas as classes subsequentes do reino vegetal. São mais espessos, se multiplicam por esporos, nunca por sementes, e não podem ter flores, além de não conseguirem vascularizar.

As algas eram do reino Plante, mas atualmente são consideradas do reino Protista. São essencialmente aquáticas e produzem os plânctons. Uma coisa interessante é que elas absorvem oxigênio das águas e liberam no ar, logo, são importantíssimas para qualquer ecossistema e ser vivo.

Os fungos são o termo utilizado para denominar o reino Fungi e são considerados separados de plantas, animais e bactérias. São seres eucariontes e utilizados para diversas coisas cotidianas. Bolores, cogumelos e leveduras são considerados fungos.

Musgo

Os tipos de musgo

É claro que existem vários tipos de musgo, mas eles podem ser classificados em 3 classes diferentes que englobam uma variedade de espécies. São elas Bryidae, Sphagnidae e Andreaeidae. Entenda mais sobre cada uma delas logo abaixo.

Bryidae

São os mais comuns, espalhados em todo o mundo e em grande quantidade, ao ponto de serem até mesmo chamados de musgos verdadeiros. São muito importantes para a natureza e interagem de maneira constante com diversos animais.

Sphagnidae

Esses musgos são bastante valiosos para o comércio, tanto por poderem ser usados em combustíveis como por suas propriedades medicinais. São conhecidos como musgos de turfeira (turfa significa planta seca em decomposição) e possuem esse nome justamente por apresentarem decomposição. Produzem células mortas ou quase mortas, e buracos que absorvem muito a água.

O interessante é que por conta das células mortas e da água, esses musgos acabam rodeados por outros organismos vivos. Inclusive, existem muitas células vivas que assumem cores diferentes nesses musgos.

Andreaeidae

São musgos que habitam ambientes mais rochosos e montanhosos, principalmente em rochas graníticas. Sua aparência costuma ser mais escura, além de possuir alta resistência a ambientes super frios. Possuem fendas adaptáveis que se alternam conforme a temperatura para se adaptar e é possível dizer que são o tipo de fungo mais resistente e adaptável.

Existem dois tipos de fungo nessa classificação. O primeiro é o Andreaea, que também é chamado de musgo-de-granito, pois como seu nome diz, ele cresce em regiões com rochas graníticas. Além disso, há também o Andreaeobryum, um tipo muito especial que só existe no Canadá, geralmente em calcários.

O musgo é nocivo?

De forma alguma, mas por conterem um alto número de bactérias, podem gerar problemas em pessoas que, acidentalmente, ingerirem o musgo, ou por feridas que entraram em contato.

De maneira geral, são bem inofensivos. No entanto, existem muitos fungos venenosos, e pelo fato de confundirem fungos com musgos, as pessoas podem acabar achando que são perigosos.

No máximo serão um incômodo na estética de algum ambiente. Por exemplo, é comum que nasçam em telhas, árvores e plantas, logo, podem incomodar bastante as pessoas. Existem produtos específicos para remoção de musgo.

Existem até mesmo pessoas que gostam de criar musgos em casa, tanto em jardins, vasos e até mesmo em aquários. Não existe nenhum perigo.

Musgo

Os musgos são úteis?

Sim, tanto por servirem para uma série de processos medicinais e científicos, quanto por equilibrarem muito o ecossistema. Eles servem de alimento para bactérias e pequenos animais, o que os tornam importantíssimos para o equilíbrio do ambiente em que se encontram.

Geralmente eles são vendidos já prontos ou em vasos para colocar em aquários, mas podem ser cultivados em jardins. Os musgos que podem ser utilizados medicinalmente são mais caros e pesquisados em laboratórios. Assim como os musgos que podem servir para combustível e alguns processos químicos.

O musgo é pertencente ao reino vegetal, sendo importantíssimo para o equilíbrio do ecossistema. O fato de estar presente em todas as regiões e ambientes do mundo, não significa que não deva ser preservado na medida do possível.

Não existe problema em remover um musgo incômodo que apareceu em alguma parte de sua casa, mas evite fazer isso na natureza, pois ele pode estar servindo de alimento para animais e de base para plantas. Dito isto, você também já sabe que eles são inofensivos, diferentemente de algumas espécies de fungos, mas que não podem ser confundidas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo