Orquídea negra, nativa do Brasil, é exótica, mas de fácil cultivo

Inicio » Agricultura » Orquídea negra, nativa do Brasil, é exótica, mas de fácil cultivo
18/10/2020 Por
Orquídea negra, nativa do Brasil, é exótica, mas de fácil cultivo

A orquídea negra é uma das menores espécies do gênero e apresenta as cores mais incomuns. É tida como uma das mais belas de todo o mundo. Se acaso isso ocorre devido à sua coloração exótica, ninguém sabe ao certo. Contudo, contrariando sua nomenclatura, as cores não são efetivamente negras. No entanto, verifica-se que as flores são de tonalidade vermelho-escuro, durando até 5 dias e florescendo diversas vezes ao longo do ano.

Como resultado, entre as mais de 3 mil espécies identificadas, há algumas que efetivamente se destacam pela beleza, quantidade de flores, dimensões, tonalidades diferentes, entre outros elementos. Ao passo que a orquídea negra goza de grande destaque em meio aos orquidófilos, sua coloração é realmente incomum quando comparadas às outras orquídeas.

Orquídea negra

O que é orquídea negra?

Orquídea negra é uma planta muito pequena, chegando, no máximo, aos 15 centímetros. O nome científico da orquídea negra é Brasilorchis shunkeana.

Até o ano de 2007, ela era classificada como uma Maxilaria, porém, devido aos resultados de novos estudos, o seu gênero foi modificado.

Nesse hiato, alguns dados interessantes sobre onde elas vivem podem ser resumidos da seguinte forma:

Todavia, a orquídea negra é considerada uma espécie epífita, isto é, vive no cimo das árvores. Desse modo, ela é altamente recomendável para os cultivadores iniciantes, à medida que é de fácil cultivo.

Significado da orquídea negra

Desde um ponto de vista simbólico, todas as cores de orquídea possuem o seu próprio significado. No caso presente, a orquídea negra é considerada altiva, simbolizando autoridade e poder, além de transmitir austeridade e ousadia.

Por exemplo, um dos aspectos mais interessante da planta são as suas flores. Nesse meio tempo, caso cultive adequadamente sua orquídea, ela florescerá, conforme mencionado, várias vezes a cada ano, sendo mais comum durante:

  • O outono;
  • A primavera;
  • O verão.

Com o intuito de florescer, a orquídea negra gera uma flor por cada haste, de tal sorte que as suas flores medem cerca de 1,5 centímetro. Do mesmo modo, embora sejam pequenas, as flores são muito belas, podendo durar até 14 dias abertas.

Por menos que você seja um especialista em orquídeas, vale a pena estar ciente que a Brasilorchis shunkeana é a orquídea cujas flores mais se aproximam da cor preta em toda a natureza.

Ao mesmo tempo, essa orquídea já serviu de inspiração para vários elementos culturais: um álbum do cantor Zé Ramalho, uma banda australiana e uma personagem presente nas histórias em quadrinhos do Batman.

Orquídea negra

Dicas para cultivar orquídea negra

Inesperadamente, uma vez que se origina de climas tropicais, a orquídea negra deve ser mantida em temperaturas intermediárias o ano todo, assim como dentro de um grau elevado de umidade.

Desde que foi descoberto que a orquídea negra aprecia locais muito úmidos e sombreados, foi possível perceber que ela não tolera umidade em excesso nas suas raízes que apodrecem quando encharcadas.

Com o fim de cultivar adequadamente, você pode utilizar o vaso que preferir, com camadas de casca de pinus, carvão, pedras ou fibra de coco e esfagno. Assim, o mais importante é evitar colocar substratos que retenham água.

Surpreendentemente, os pseudobulbos da planta são bem pequenos, logo, a orquídea negra não é capaz de armazenar grandes quantidades de nutrientes. Sob o mesmo ponto de vista, em apartamentos e casas, ela fica dependente de adubações semanais, diluindo NPK 20-20-20 na proporção de uma colher para cada litro de água (eles devem ser borrifados por toda a planta).

Em contrapartida, a orquídea negra se fixa, na natureza, em rochas e árvores, criando touceiras para “agarrar” restos de folhas, galhos ou outros materiais orgânicos. Posto que, ao se decompor, esses materiais oferecem os nutrientes imprescindíveis à vida da planta.

Em seguida, como a maioria das flores dessa espécie é epífita e há algumas intolerantes a certas perturbações, tais como mudanças constantes de locais ou excessivas manipulações, assim como o corte da muda de orquídea negra.

Antes de tudo, tais ações podem estressar algumas plantas. A menos que seja diretamente exposta à luz solar, a orquídea negra aprecia luminosidades medianas, uma vez que, originalmente, vegeta nas mais úmidas florestas. Seja como for, a manutenção de níveis médios de umidade ambiente é extremamente benéfica ao cultivo.

Cultivando em casa

Para que você faça bom uso das informações elencadas acima, o cultivo em casa requer que você mantenha as suas mãos longe das touceiras. Em virtude de que ela pode abrigar seres benéficos para as plantas, mas prejudiciais aos humanos, como escorpiões, lagartos e cobras, convém redobrar sua atenção ao manejá-la.

Orquídea negra

Umidade e temperatura

A princípio, o clima é mais quente e úmido na maioria dos dias. Tanto quanto a temperatura é elevada, também é preciso fornecer condições efetivamente adequadas à sua orquídea negra, evitando temperaturas altas ou médias (ela suporta temperaturas frias, desde que exageros sejam coibidos) e altos índices de umidade.

Semelhantemente, a temperatura correta ajudará no florescimento e no crescimento de suas orquídeas. Por consequência, a umidade combate, sobretudo, as doenças e as pragas.

Seleção do vaso ideal

A seleção do vaso no qual você colocará a orquídea negra dependerá do ambiente e do clima no qual a flor será cultivada. Embora o seu ambiente seja bastante úmido, o mais indicado é utilizar vasos de barros, à medida que estes são repletos de pequenos poros pelos quais a água poderá ser escoada.

Ainda que o seu ambiente seja muito seco, o melhor a fazer é utilizar um vaso de plástico sem furos. Porque esse tipo de recipiente não tem lugar suficiente para a passagem de água, as suas plantas terão, sempre, o precioso líquido à disposição para sobreviver, até mesmo em ambientes que demonstrem baixos níveis de umidade.

Substratos ideais

Como indicado previamente, as orquídeas negras não apreciam umidade nas suas raízes. Assim que escolher um substrato que retenha água, você correrá o risco de causar doenças em suas plantas.

Igualmente, os substratos ideais para a orquídea negra não podem reter muita água, devendo fixá-la ao vaso. Reiteramos, assim, os benefícios de utilizar cascas de pinus, fibras de coco, carvão, pedras, esfagno, perlite e cascas de pinheiros.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo