Parasitose é o tipo de doença mais comum do mundo

Inicio » Agronegócio » Parasitose é o tipo de doença mais comum do mundo
28/10/2020 Por
Parasitose é o tipo de doença mais comum do mundo

Brasil perde 16 milhões de cabeças de gado por ano por doenças como parasitose. A parasitose é a doença mais comum do mundo, chegando a atingir 25% da população mundial. Tal difusão se deve à facilidade de sua propagação por entre os organismos, tanto humanos como de animais. A transmissão pode ocorrer de várias formas, por picadas de insetos, contaminação de alimentos e líquidos.

Outro elemento que explica a grande disseminação de parasitose é a enorme quantidade de tipos e subtipos de vírus que abarca. Proporcionam uma infinidade de moléstias que podem resultar em leves desconfortos e até levar a óbito.

Parasitose

O que é parasitose?

Parasitose é uma doença causada por agentes patogênicos, ou seja, agentes externos, estranhos ao organismo, que introduzem substâncias infecciosas no mesmo, levando ao desenvolvimento de enfermidades.

Esses agentes podem ser bactérias, vírus, fungos, vermes e protozoários.

Isso já demonstra que existe uma diversidade muito grande de parasitas. A maioria, 70%, é invisível a olho nu, já outros podem alcançar vários metros de comprimento, como os vermes.

A infecção por parasitose ocorre de diferentes formas. Uma bem comum é a contaminação de alimentos, seja por insetos, fezes ou apodrecimento. Consumir água contaminada, sem dúvida, é outra forma de ser alvo de parasitose. Água poluída ou muito tempo exposta em locais abertos com presença de insetos é um grande risco.

Mas não é nem preciso que os insetos contaminem a água para transmitir parasitose. Alguns passam a doença por meio de suas picadas.

A parasitose é uma verdadeira loteria, tamanha a quantidade de doenças abrigadas em seu longo guarda-chuva. Pode provocar pequenos incômodos, como desconfortos intestinais, bem como problemas mais graves como a malária, por exemplo.

Algumas doenças provocadas por parasitose podem levar tanto pessoas como animais a óbito.

Tipos de parasitose

Como dito mais cedo, são vários os tipos de parasitose. Para mencionar os principais e a maior quantidade possível, separamos as três classes principais de parasitas.

Helmintos

Helmintos são vermes classificados em três grupos que recebem o nome de filos.

  • Nemathelminthes;
  • Platyhelminthes;
  • Anelídeos.

O primeiro grupo é constituído por vermes de corpos cilíndricos. O segundo, tem vermes de corpo achatado. Quanto aos anelídeos, se destacam as sanguessugas.

Quais doenças essa classe de parasitose pode causar? Veja:

  • Teníase e cisticercose;
  • Esquistossomose;
  • Filariose linfática.

Parasitose

Protozoários

Talvez a classe de parasitose mais conhecida. Das 60 mil espécies catalogadas, ao menos 10 mil são consideradas parasitas. Felizmente apenas algumas dezenas infectam o ser humano. Mas atente-se: algumas “dezenas”.

Veja abaixo algumas das doenças que esses protozoários podem causar.

Malária

Os sintomas da malária são dor de cabeça e no corpo, suores intensos, tremores e calafrios.

Doença de Chagas

A Doença de Chagas pode se manifestar por diferentes caminhos, no sistema cardíaco ou digestivo, por exemplo.

Provoca febre prolongada, fraqueza intensa, dor de cabeça, inchaço no rosto e pernas.

Toxoplasmose

Para uma pessoa desenvolver uma infecção grave de toxoplasmose, é necessário que esteja com o sistema imunológico bem enfraquecido.

Os sintomas são manchas pelo corpo, convulsões, confusão mental, aumento do fígado e baço, entre outros.

Gestantes devem ter muito cuidado, pois contrair toxoplasmose durante a gravidez pode provocar defeitos congênitos e aborto.

Ectoparasitas

Os ectoparasitas representam a versão mais cristalizada no imaginário popular sobre a figura de um parasita, um ser que vive sobre um hospedeiro e se alimenta dele. No caso, fica sobre a pele e pelos.

Sem dúvida, os mais conhecidos são os carrapatos, pulgas, ácaros e piolhos.

Veja as principais doenças em seguida.

Febre maculosa

O risco que representa é variável. Pode resultar em estados clínicos considerados leves ou extremamente graves com alto risco de letalidade.

Ela é transmitida pela picada do carrapato e pode atingir tanto humanos como animais.

A febre maculosa provoca náuseas e vômitos, diarreia, dor abdominal, dor muscular constante, gangrena nos dedos e orelhas, entre outros.

Pediculose

Os famosos piolhos, que se alimentam e se reproduzem sobre a pele. A presença de seus ovos, conhecidos como lêndeas de piolho, marcam sua presença desses parasitas muito incômodos.

Ademais, se dividem em dois tipos:

  • Pediculose do corpo;
  • Pediculose do púbis (o popular “chato”).

Parasitose

Sintomas de parasitose

Vimos que existem diversos tipos de parasitose, várias categorias com grau igualmente variado de letalidade. Por isso, os sintomas que caracterizam um quadro de infecção provocado por um agente externo certamente seguem essa tendência de diversidade.

No entanto, há um padrão de sintomas de parasitose, principalmente as intestinais.

Certamente, o mais óbvio de todos é a presença de vermes nas fezes. Porém, nem sempre são tão aparentes.

Dores abdominais, sem dúvida, são outro sintoma clássico, assim como crises de diarreia. Nas fezes, ainda, deverá acender um sinal de alerta se encontrar sangue, mas isso pode ter outras razões.

Se estiver associado a náuseas, vômito, perda de apetite acompanhada por emagrecimento, a probabilidade de uma parasitose intestinal aumenta muito.

Sintomas como ulcerações na pele, mau cheiro em órgãos genitais e estados febris cíclicos podem ser sinais de outros tipos de parasitose. No entanto, para um diagnóstico preciso, é importante se submeter a avaliação médica e exames laboratoriais.

Tratamentos para parasitose

Independente se em homens ou animais, o surgimento desses sintomas precisará ser avaliados por profissionais da saúde. Estes certamente solicitarão uma bateria de exames para confirmar a suspeita.

Um desses exames é o parasitológico de fezes, onde serão analisadas as fezes do provável hospedeiro para se identificar a presença dos parasitas.

Nem sempre estão presentes nas fezes ou em grande quantidade, por isso, às vezes é necessário haver processos de enriquecimento para identificá-las.

Outro exame solicitado é o de sangue, como de sorologia e esfregaço de sangue. Neles, busca-se a identificação de anticorpos e dos próprios parasitas.

O diagnóstico molecular é o exame mais avançado, pois pode encontrar quantidades de DNA dos parasitas em pequenas amostras biológicas, como urina e sangue.

O tratamento para combater parasitose se dá principalmente com uso de medicações antiparasitárias a serem ministradas por um médico após a identificação do tipo de parasita presente no organismo.

Perda de gado

O Brasil sofre um sério problema com perda de gado para doenças como parasitose. Dados de 2018 mostram que o país perdeu 16 milhões de bovinos, dentro das propriedades rurais, em razão de doenças infecciosas.

Especialistas da área defendem que seja criado um plano nacional de saúde animal para proteger o gado de doenças como a parasitose.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo