Recursos, renováveis ou não-renováveis, são essenciais à vida

Inicio » Meio Ambiente » Recursos, renováveis ou não-renováveis, são essenciais à vida
19/05/2020 Por
Recursos, renováveis ou não-renováveis, são essenciais à vida

São diversas as fontes de recursos fundamentais para a preservação e produção de víveres e espécies

“Recursos” é um termo definido nos dicionários como uma fonte de riqueza, bens materiais, talentos, aptidões naturais. Porém, o recurso de que tratamos relaciona-se ao contexto mais amplo possível do termo: os recursos essenciais à vida, responsáveis pelo desenvolvimento dos seres, dos mantimentos necessários para preservação de espécies e da geração de riquezas que promovem o bem-estar.

São diversas as fontes de recursos que colaboram para a manutenção do que hoje entendemos como vida e do padrão de vida da sociedade moderna. Esses recursos podem, por exemplo, ser naturais, energéticos, biológicos, não renováveis, renováveis, hídricos, entre outros.

Recursos

O que são recursos?

Recursos são quaisquer elementos utilizados para se alcançar determinado fim.

Um empresário que tenta montar seu próprio negócio se vale de seus recursos econômicos. Logo, o dinheiro é o recurso utilizado para se alcançar o fim desejado.

Um vestibulando que tenta prestar uma faculdade de Direito se vale de seus recursos intelectuais para ser aprovado. A inteligência é o elemento empregado para se alcançar esse determinado fim.

Uma represa, para garantir fornecimento de água para as cidades vizinhas, se vale dos recursos hídricos. Certamente, a água é o elemento empregado para se alcançar esse determinado fim.

Logo, entende-se que o termo “recurso” tem aplicação muito abrangente, sendo possível a sua utilização em diversos contextos. São várias as categorias de recursos e apresentamos a seguir a conceituação e importâncias das principais.

Recursos naturais

Essa talvez seja a categoria mais lembrada atualmente, porque o planeta vive com a escassez e o desperdício de determinados elementos tão importantes.

Os recursos naturais compreendem tudo que é encontrado na natureza para ser utilizado para as mais diversas finalidades, como alimento, energia ou matéria-prima. São extraídos do solo, da água e do ar.

O exemplo da represa citado acima é um tipo de recurso natural, porque a água é gerada espontaneamente pela natureza e é utilizada para suprir uma necessidade humana e animal. Pode ser tanto considerada um recurso natural quanto hídrico.

A extração de minérios do solo para a geração de produtos, por exemplo, é uma clara exploração de um recurso natural, a terra, como matéria-prima.

Os frutos e legumes plantados no solo, usados como víveres de populações, são outros exemplos de utilização de um recurso natural.

Sem esses recursos, a vida na Terra seria inviável ou no mínimo muito menos confortável em comparação à realidade que presenciamos nos dias correntes.

Recursos

Recursos renováveis

Outra expressão muito em voga atualmente, pois é considerada a solução para os problemas ambientais.

Os recursos renováveis são todos os elementos extraídos da natureza, mas que podem ser repostos por ela mesma através de geração espontânea ou por ação humana.

Um exemplo são as plantas. A própria natureza se encarrega de substituir algumas espécies quando as sementes dos frutos caem das árvores e passam a enriquecer o solo. O homem também pode fazer o trabalho de substituição ao coletar as sementes e preparar o solo.

Os animais são outra amostra. O curso natural do ciclo da vida estimula que coabitem e se reproduzam se não houver interferência indevida do homem. Ademais, este pode colaborar com a reprodução, fornecendo as condições necessárias.

Mas em tempo de discussão sobre fontes energéticas, certamente um dos recursos mais populares atualmente são os que já existem à disposição na natureza e que não há necessidade de reposição. Esses elementos são a luz, calor e vento.

Certamente já deve ter ouvido falar da energia eólica. É uma fonte de energia baseada na força dos ventos que substitui a energia de origem elétrica. É muito discutida e alvo de volumosos investimentos, pois ao contrário da última, não exige o consumo de recurso natural esgotável e imprescindível como a água.

Recursos não renováveis

Temos a outra ponta dos renováveis, os recursos não renováveis. Se os primeiros tratam-se de recursos que podem ser repostos pela ação espontânea da natureza ou pela ação humana, estes não podem ser repostos, ao menos em curto prazo.

Talvez o melhor exemplo desse recurso seja o combustível fóssil. Esse combustível é derivado da decomposição de matéria orgânica acumulada por milhões de anos e que ficam soterradas.

Um desses combustíveis é o petróleo. A complexidade para a formação desse óleo e a importância de sua utilização o fazem um recurso valioso. No entanto, como explicado, um recurso que não pode ser reposto, portanto, finito.

Por isso, é tema de debate constante sobre o futuro da geração de energia no planeta. A geração de energia elétrica é baseada fundamentalmente nesse recurso. Qual será a saída da humanidade quando tal recurso se esgotar?

Essa questão motiva campanhas de consumo mais consciente para estender o prazo desses elementos enquanto se estuda alternativas viáveis para substituí-los futuramente.

Algumas dessas alternativas são as energias:

  • Nuclear, que oferece muitos riscos ambientais;
  • Eólica, que explora a força dos ventos;
  • Solar, que se vale dos raios solares.

Recursos

Recurso hídricos

Já motivo de nossa apreciação anteriormente, os recursos hídricos são as águas da superfície e subterrâneos disponíveis para qualquer uso nas localidades do entorno.

Trata-se de recurso essencial para o fornecimento de água potável via encanamento e para operacionalização de sistemas de esgotos. É um recurso gerado espontaneamente na natureza, mas irreproduzível pelo homem. Portanto, a degradação desse recurso o torna esgotável e insubstituível.

Recursos energéticos

Os chamados recursos energéticos são quaisquer elementos verificáveis na natureza que podem ser utilizados para a geração de energia. Eles se dividem em dois grupos:

  • Recurso energético renovável;
  • Recurso energético não renovável.

No primeiro grupo, situa-se a produção de energia que se vale de recursos naturais inesgotáveis como vento e raios solares. Esses recursos, entretanto, evitam o desperdício de outras categorias de recursos e não emitem gases poluentes como CO2.

No segundo grupo, temos o já citado combustível fóssil. É um recurso limitado e que emite gases poluentes muito prejudiciais ao clima e ao ar da Terra.

Recurso reciclável

Encerrando a lista de recursos mais conhecidos, temos os recursos recicláveis. Trata-se de outra fonte de recursos que exerce papel importante para o ambiente do planeta e ajuda a evitar o desperdício de elementos importantes, e finitos, para a preservação da vida e bom equilíbrio do planeta.

Esses recursos têm como característica o fato de poderem ser reaproveitados após a sua utilização, seja para um novo consumo de mesma finalidade, seja como objeto totalmente transformado que atenda outras necessidades.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo