Umbu cajá é uma fruta tipicamente brasileira, comum na região Nordeste

Inicio » Agricultura » Umbu cajá é uma fruta tipicamente brasileira, comum na região Nordeste
16/06/2020 Por
Umbu cajá é uma fruta tipicamente brasileira, comum na região Nordeste

Resistente e adaptável à seca, o umbu cajá é de fácil produção

Sem maiores cuidados para se desenvolver, o umbu cajá gera maior envolvimento socioprodutivo, por consequência, renda e fluxo econômico.

Com facilidade de cultivo e manejo, o umbu cajá pode fazer parte da solução como fomento econômico, sobretudo em regiões áridas.

Umbu cajá

O que é umbu cajá?

Umbu cajá é uma planta originada do cruzamento, ou seja, uma ocorrência natural do umbu e o cajá, por fim, um híbrido natural.

Com presença muito disseminada no Nordeste brasileiro onde está inserido na culinária local, ele pertence à família Anacardiaceae.

Desta junção surgiu uma fruta regionalizada, unindo características do umbu, como porte baixo da árvore e polpa espessa. O aroma e o sabor do cajá ajudam a formar o conjunto, originando as principais características da planta híbrida.

Caso esteja se perguntando como plantar umbu cajá, saiba que a forma usual do plantio se dá por mudas dispostas em covas de 40 x 40 x 40 centímetros. Elas devem ser adubadas com esterco e, então, espaçadas com 9 metros de distância.

A fácil propagação da frutífera tropical apresenta boas perspectivas ao mercado das frutas exóticas, portanto, uma boa aposta comercial.

Umbu cajá

Perspectivas com o potencial econômico

Apreciados com ênfase na culinária de sua região de origem, os frutos entregam polpas mais ácidas ou ainda com baixa acidez.

Quando com um teor mais alto de açúcar, são preferidas para consumo in natura, podendo também ser processadas para produção e comercialização de suco ou polpa.

A partir da polpa já processada e congelada, pode ser fabricada uma boa variedade de produtos, diversificando o portfólio da cultura.

Entre as possibilidades de derivados da polpa encontramos o suco, que é presença comum em muitas cidades da região Nordeste. Mas outras elaborações são possíveis com a finalidade de obter geleias, licores, sorvetes finos, bebidas lácteas, entre outros produtos interessantes.

Embora a cultura apresente potencial econômico, ainda necessita ter processos produtivos otimizados e profissionais para que possa progredir.

Aspectos dos principais processos produtivos

A cultura de consumo da fruta umbu cajá está bem delimitada no Nordeste brasileiro, bem como sua produção, também de hábito local.

Porém, não se consegue com assertividade mensurar as áreas de plantio e, principalmente, o que representa sua produção em números.

Entretanto, a origem da produção está, basicamente, em pequenas propriedades, como quintais familiares, chácaras e pomares.

O plantio organizado e com viés comercial dos produtos resultantes ainda é pequeno, o que resulta em pouca produção se comparado à capacidade que uma fruta possui em gerar renda.

O pé de umbu cajá possui porte baixo, entre 4 e 8 metros de altura. Além disso, seus frutos servem como alimento e suas folhas podem ser direcionadas a fins medicinais.

Umbu cajá

Tipos de cajá

Existem 3 tipos de cajá. Eles não devem ser confundidos com esta, que é a mistura hibrida entre umbu e cajá.

  • Cajá manga: possui espinhos e é maior;
  • Cajá fruta: pequeno, com casca fina e lisa;
  • Pé de cajá: possui fruta agridoce e também é conhecido como “cajarana”.

O umbu cajá também apresenta benefícios interessantes para a saúde: tem vitaminas A e C e ainda é antioxidante e vermífugo natural.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo