Vaca é um mamífero de grande importância no agronegócio

Inicio » Pecuária » Vaca é um mamífero de grande importância no agronegócio
18/10/2019 Por
Vaca é um mamífero de grande importância no agronegócio

A vaca é importante para a produção leiteira no Brasil

Assim como os seres humanos, a vaca é um ser social. Vacas gostam de viver em grupos e podem desenvolver amizades com alguns enquanto evitam outros.

Além disso, a vaca é muito importante para o agronegócio, uma vez que é responsável pela produção de leite. Saiba abaixo como estimular a produção de leite nas vacas!

vaca

O que é vaca?

Vaca é uma espécie de bovino. Embora se fale genericamente de “vacas”, nem todas são tecnicamente chamadas assim. Em suma, a única vaca que deveria ser chamada assim é a fêmea.

A “vaca macho” é, na verdade, um touro. Enquanto isso, uma vaca macho jovem é chamada de bezerro. Já uma vaca fêmea jovem, que ainda não teve bezerros, é chamada de novilha.

Vaca louca

A encefalopatia espongiforme bovina (EEB) – ou, popularmente, vaca louca – é uma doença neurológica progressiva das vacas.

Progressivo significa que piora com o tempo. Já neurológico significa que danifica o sistema nervoso central de uma vaca (cérebro e medula espinhal).

O que causa a vaca louca (EEB)?

A maioria dos cientistas pensa que a EEB é causada por uma proteína chamada príon. Por razões que não são completamente compreendidas, a proteína priônica normal se transforma em uma proteína priônica anormal que é prejudicial.

Assim, o corpo de uma vaca doente sequer sabe que o príon anormal está lá. Sem saber que está lá, o corpo da vaca não pode combater a doença.

Quais são os sinais de EEB em vacas?

Um sinal comum de EEB em vacas é a incoordenação motora. Assim, vacas doentes têm dificuldade para caminhar e se levantar.

Além disso, vacas doentes também podem agir com grande violência e nervosismo. De fato, é por isso que a EEB é frequentemente chamada de doença da vaca louca.

Geralmente, leva de quatro a seis anos, a partir do momento em que o animal é infectado com o príon anormal, para que apresente os sintomas da EEB pela primeira vez.

Tecnicamente, isso é chamado de período de incubação. Durante o período de incubação, não há como dizer se o animal tem EEB olhando para ele.

Contudo, quando uma vaca começa a apresentar sintomas, fica cada vez mais doente até morrer. Em suma, isso geralmente ocorre dentro de duas semanas a seis meses.

Até o momento, não existe tratamento para a EEB e nenhuma vacina para preveni-la.

vaca

Vaca preta

Vaca preta não é uma espécie de animal, mas de bebida. É também chamada de flutuante, sorvete flutuante e vaca dourada.

A bebida é servida gelada e consiste em uma mistura à base refrigerante com sorvete. Em geral, também é servida como uma deliciosa sobremesa, tal como um milkshake.

Vaca leiteira

A vaca doméstica data de 10.500 anos atrás, no sudeste da Turquia. Seus ancestrais eram bois selvagens, também conhecidos como Aurochs.

Existem quase 800 raças diferentes de vaca em todo o mundo. A mais conhecida é a vaca leiteira, que produz leite. Afinal, embora poucos saibam, nem todas as vacas produzem.

Vaca de leite

Sabe-se que a vaca Holstein é recordista na produção de leite, sendo a maior vaca de leite conhecida.

Sem dúvida, essa vaca, oriunda da Holanda, conta com uma produção de leite incomparável. Além disso, está provado que, se o produtor conhecer suas vacas e nomeá-las, elas produzirão mais leite para ele.

Confira abaixo outras dicas para promover uma maior produção de leite entre as vacas.

Como estimular a produção de leite na vaca?

  • Reprodução adequada

O princípio de um bom sistema de produção de leite começa sempre na reprodução dos animais. Para aumentar a qualidade e a quantidade do rebanho, é de suma importância dar a atenção devida a esse aspecto.

O primeiro passo é decidir quais raças o produtor pretende trabalhar em sua fazenda. Assim, uma vez feita a escolha da raça, é o momento de fazer a escolha do touro.

Afinal, existem casos em que os cruzamentos de raças são positivos para uma aliança entre produção de leite e rusticidade.

  • Alimentação rica e equilibrada

A alimentação produz o mais rápido retorno quando o propósito é aumentar a produção leiteira. Em suma, uma dieta balanceada e completa é baseada em:

  • Volumoso (silagem, feno e capim);
  • Concentrado (caroços de algodão, farelos de soja, farelos de milho, entre outros).

Dessa maneira, é crucial que haja planejamento para que a produtividade do rebanho seja mantida pelo ano inteiro.

Para tanto, deve ser avaliada a precipitação e o clima da região para uma dieta planejada. Assim, o gado terá alimentação adequada tanto em períodos de seca quanto de cheia.

O período de seca é caracterizado pelo esgotamento quase total do pasto. Portanto, uma estocagem volumosa é fundamental para manter o nível de produção.

Nesse caso, a principal maneira de manter a qualidade nutritiva e a conversação da forragem é a silagem.

  • Manejo positivo do rebanho

Sem dúvida, um manejo negativo do rebanho compromete as etapas de estímulo à produção leiteira. Afinal, para que o gado atinja o potencial de produtividade, é indispensável que receba um bom tratamento.

Algumas das práticas positivas básicas para o manejo do gado são:

  • Não punir fisicamente os animais;
  • Não provocar as vacas para que corram;
  • Ter água à vontade e sempre disponível para o rebanho;
  • Reduzir os ruídos do ambiente.

Sem dúvida, o respeito por essas práticas acarreta efeitos positivos e imediatos na produção leiteira da fazenda. Além disso, é importante estar atento ao chamado estresse térmico.

As vacas se sentem estressadas com temperaturas altas e opressivas. Por isso, para melhores resultados, garanta que as vacas convivam em um ambiente fresco e arejado.

vaca

Importância da vaca no agronegócio

De fato, o leite se classifica entre os seis mais importantes produtos para a agropecuária do Brasil. Ele ultrapassa os tradicionais arroz e café nesse aspecto.

Ou seja, o agronegócio baseado no leite e em seus derivados desempenha um papel expressivo para o suprimento dos alimentos. Além disso, é de grande relevância na geração de renda e de emprego para a população.

Por exemplo, a nível mundial, a produção leiteira do Brasil ocupa o sexto lugar. De fato, sua taxa anual de crescimento é de 4%. Isto é, superior à taxa anual de todos os países que ocupam o pódio.

Entre os países do Mercosul, a produção de leite no Brasil corresponde a 66% do volume total. Além de ser importante nutritiva e economicamente, o leite também desempenha um papel social relevante.

Atualmente, as propriedades brasileiras que exploram leite ultrapassam 1 milhão e cem. De fato, no meio rural, o agronegócio do leite responde por 40% dos postos de trabalho. Por essa razão, a vaca, produtora do leite, é de suma importância para o agronegócio e para a população geral.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo