Vermiculita é importante para o desenvolvimento de plantios

Inicio » Agricultura » Vermiculita é importante para o desenvolvimento de plantios
11/03/2019 Por
Vermiculita é importante para o desenvolvimento de plantios

Vermiculita é muito utilizada no campo pela sua alta capacidade de ajudar na absorção de minerais em plantações. É um mineral muito aplicado no campo por conta da sua alta capacidade de proporcionar efeitos positivos ao solo. Quando utilizado com água, o produto retém os líquidos que estão por vir, o que faz com que a área precise ser regada com menos frequência. Além disso, reter o líquido por mais tempo no solo faz com que as plantas adquiram boa parte dos nutrientes ali presentes.

Nesse sentido, a vermiculita é procurada por ser um produto que não contém componentes tóxicos para o solo. Desse modo, pode ser utilizado com frequência.

  1. O que é vermiculita?
  2. Vermiculita expandida
  3. Para que serve a vermiculita?
  4. Como usar vermiculita nas plantas?
  5. Benefícios da vermiculita expandida na construção civil
  6. Como utilizar vermiculita?
  7. Qual a diferença entre perlita e vermiculita?
  8. Produção de vermiculita no Brasil e no mundo
  9. Mineração no Brasil em 2020
  10. Versatilidade da vermiculita

Vermiculita

O que é vermiculita?

A vermiculita é um componente mineral que facilita a infiltração das plantas no solo e a sua capacidade de extrair minerais. Seu uso também é eficaz no controle de acidez da horta, dando equilíbrio ao subsolo. Entretanto, por não conter nutrientes, sua utilização deve ser mesclada com adubo e terra, para assim ter efetividade na execução.

A vermiculita é um investimento barato – cerca de RS 14,00 o saco de 1 kg – e que pode ser extremamente rentável ao agricultor. Isso porque sua capacidade de transformar o sabor dos alimentos e intensificar suas cores faz com que os produtos se tornem mais atrativos aos consumidores.

Impopular no plantio urbano, o produto também pode ser manejado em casas que contenham passagem de grama. Nesse caso, a finalidade é apenas a de tornar o ambiente mais bonito, por conta de fortalecer a tonalidade das cores do plantio.

Vermiculita expandida

Além da vermiculita fina – utilizada no solo e em vasos de plantas – existe a vermiculita expandida, que é manejada dentro de construções civis com as seguintes finalidades:

  • Isolante térmico: Em regiões frias, é interessante construir casas com vermiculita junto ao cimento, pois a sua característica esponjosa impede parte da passagem do frio pelas paredes.
  • Isolante acústico: Sua essência esponjosa serve como isolamento parcial de som. Estúdios musicais são grandes utilizadores desse isolante.
  • Impermeabilizante: É usado na construção de banheiros e outros ambientes que terão contato direto com a água. Uma vez que o inorgânico impede o vazamento de um local para o outro.

No caso da construção civil, as obras ainda utiliza o produto em pouca quantidade. Porém, seu uso cresce cada vez mais em construções de grande porte, como no caso de prédios. Isso porque a vermiculita é considerada um produto que pode ajudar na prevenção de incêndios.

Por reter o líquido do solo, o produto pode significar alto valor econômico aos produtores. Já que a retenção fará que o agricultor utilize os produtos fertilizantes num espaço maior de tempo; dessa forma, gastando menos dinheiro.

A manutenção do mineral só deverá acontecer em caso de problemas nos quais o solo precise de uma grande manutenção. Caso contrário, ela poderá ficar ali durante toda a vida, fazendo o seu trabalho de desenvolver melhor todos os plantios.

Por fim, entender a importância da vermiculita é enxergar a capacidade de evoluir em aspectos produtivos e, consequentemente, econômicos. Dessa forma não ajudando apenas um território a se desenvolver, mas sim, todo um setor.

Para que serve a vermiculita?

O substrato de vermiculita serve principalmente para melhorar a qualidade do solo e, consequentemente, a saúde das plantas. Quando misturado à terra, esse mineral ajuda a reter água e nutrientes. Assim sendo, como a vermiculita não apodrece, não se deteriora, não junta fungo, não possui cheiro e é estéril, você pode adicioná-la a qualquer tipo de solo.

Na verdade, a vermiculita funciona como uma esponja. Assim, em épocas de seca, ela se torna uma ferramenta que impede o ressecamento do solo. Por isso, sua indicação é para áreas de culturas e reflorestamento.

Além disso, a vermiculita ajuda a planta a absorver mais facilmente nutrientes do solo como potássio, cálcio e magnésio, que são essenciais para o seu crescimento vigoroso.

De forma geral, as raízes crescem melhor em solos que não têm terra muito compacta e dura. Nesse sentido, a vermiculita média é importante para melhorar a drenagem do solo e o deixar mais solto. Isso ajuda com que as raízes cresçam mais livremente e melhora a fixação das raízes mais jovens.

É importante mencionar que, embora a vermiculita sirva para deixar o solo mais úmido, ela não deixa o solo encharcado. Pelo contrário, ela ajuda que a água passe mais facilmente pelo solo e libera água somente quando o solo está com baixa umidade.

De fato, você pode usar a vermiculita até mesmo em solos argilosos e ressecados, pois ela tem um papel condicionante e faz com que a terra fique arejada e porosa, tornando o plantio possível nessas regiões.

Semelhantemente, a vermiculita fina serve para ajudar na germinação de sementes e desenvolvimento das plantas nos primeiros dias. Além disso, especialistas indicam seu uso para plantas delicadas.

Porém, como a vermiculita não possui nutrientes, é preciso saber usá-la corretamente a fim de trazer benefícios para as plantas.

Vermiculita

Como usar vermiculita nas plantas?

Para germinar sementes, você pode usar vermiculita fina misturada à terra ou utilizada sozinha. Como a vermiculita não tem nutrientes, se ela for usada sozinha, será necessário dissolver uma colher de sopa de fertilizante em quatro litros de água e usar a mistura para regar assim que as primeiras folhas aparecerem.

em vasos ou em canteiros com plantas e flores, o recomendado é usar três partes iguais de terra, composto e vermiculita. Além disso, para transplantar usando o mineral, você deve fazer um buraco quinze centímetros maior do que as raízes da planta e misturar a vermiculita e o adubo a própria terra.

Não se esqueça: a vermiculita para plantas serve para reter água. Por isso, você precisará reduzir a frequência das regas. Em média, é necessário regar as plantas somente uma vez por semana. Contudo, isso pode variar de acordo com a espécie!

Benefícios da vermiculita expandida na construção civil

Além de ser usado na agricultura, a vermiculita trás muitos benefícios na construção civil. Por ser um produto de origem mineral e inorgânica, ela é insolúvel em bases e ácidos fracos e solventes orgânicos.

O primeiro benefício da vermiculita expandida para a construção civil é a sua baixa condutividade térmica, cerca de 40% menor do que o bloco de concreto celular. Por isso, as empresas de construção civil podem usar esse tipo de mineral para fazer o isolamento térmico das estruturas. Além disso, ela é praticamente incombustível e pode ser usada na prevenção de incêndios.

Em segundo lugar, a vermiculita tem a função de isolante térmico. Uma argamassa de dois centímetros e meio preparada com esse mineral tem o mesmo efeito isolante de um revestimento de vinte e cinco centímetros de concreto comum.

Isso acontece porque a vermiculita expandida tem baixa propagação sonora e condutividade térmica, resultado da expansão térmica que ela sofre. Dessa forma, é possível obter uma redução de até 62% dos ruídos.

Além disso, a vermiculita expandida é até 30% mais leve do que o concreto estrutural comum e tem baixa densidade. Por isso, cada vez mais profissionais fazem uso do mineral nas construções de prédios e outras grandes edificações.

Apesar de todos esses benefícios, uma aplicação da argamassa com vermiculita expandida não requer nenhuma grande diferença em relação à convencional. Na verdade, ela pode até ser feita manualmente.

Esse mineral também é bastante versátil e você pode aplica-lo sobre qualquer base, inclusive como assentamento de pisos cerâmicos e revestimentos impermeabilizantes, já que ele também confere proteção mecânica.

Sem dúvida, a vermiculita é um dos minerais mais versáteis!

Vermiculita

Como utilizar a vermiculita?

Graças à sua estrutura, a vermiculita pode ter diversos usos. Além de trazer vantagens para a construção civil e a agricultura, como vimos, a vermiculita pode ser útil no tratamentos de afluentes, na siderurgia e fundição e em elementos de fricção. Confira a seguir mais detalhes sobre cada um desses usos.

  • Tratamento de efluentes

A vermiculita tem alta capacidade de troca iônica. Por isso, as empresas também podem utilizá-la para remover agentes contaminantes e purificar as águas. Diferente dos outros minerais usados para essa função, a vermiculita tem boa estabilidade química e eficiência em meio aquoso.

A vermiculita expandida é bastante eficiente para tratar afluentes contaminados com metais pesados como chumbo, cobre, mercúrio e cádmio. Além disso, as empresas podem usá-la no tratamento de efluentes oleosos da indústria do petróleo e na contenção de acidentes de derramamento de óleo.

Alguns estudos mais recentes têm buscado comprovar a eficácia da vermiculita expandida na contenção de efluentes oleosos gerados pela produção de biodiesel. Dessa forma, seria possível minimizar os impactos ambientais e reaproveitar as águas de lavagem.

  • Siderurgia e fundição

Em contrapartida, como a vermiculita tem ponto de fusão muito alto, cerca de mil trezentos e cinquenta graus celsius, a indústria siderúrgica pode usar esse mineral cru como cobertura de metais líquidos, especialmente para aços com baixo teor de carbono. Então, quando o metal libera calor, esse mineral expande e forma uma camada isolante que evita perdas térmicas.

Além disso, as empresas de fundição podem usar a vermiculita como coagulante das impurezas geradas pela purificação de metais, impedindo que a escória vaze da panela junto com o metal para os moldes e evitando a sua contaminação.

  • Elementos de fricção

Em tempos recentes, a vermiculita também vem sendo usada na indústria automobilística para fabricação de elementos de fricção e frenagem, como pastilhas e lonas de freio.

A vantagem desse mineral em comparação aos demais materiais é a sua segurança, pois ele oferece mais estabilidade física e química em larga faixa de temperatura.

Vermiculita

Qual a diferença entre perlita e vermiculita?

Você pode usar a perlita e a vermiculita para a mesma coisa na agricultura: melhorar a qualidade do solo. Porém, esses elementos têm natureza e funções diferentes. Então, como saber qual é o melhor para sua plantação?

Como vimos, a vermiculita é um mineral que ajuda a reter a umidade no solo e auxilia na absorção dos nutrientes pela planta. Ela é leve e fácil de manusear.

Já a perlita é um tipo de vidro vulcânico que contém apenas 6% de água. Sua estrutura levemente porosa ajuda a melhorar a drenagem e a ventilação do solo.

Tanto a perlita como a vermiculita são estéreis, sem cheiro e atóxicas. Além disso, elas não se deterioram e têm um papel importante no crescimento e na fixação das raízes das plantas, se tornando um substituto mais leve para areia.

Contudo, a principal diferença entre a perlita e a vermiculita está na sua capacidade de retenção de água. Por isso, a vermiculita é indicada para solos que precisam de umidade ou para germinação de sementes, enquanto a função principal da perlita é a de melhorar a drenagem do solo.

Assim, como a perlita e a vermiculita apresentam papeis diferentes, você pode utilizá-las como complemento uma da outra. Sempre prestando atenção, claro, nas características e necessidades da sua plantação.

Produção de vermiculita no Brasil e no mundo

O Brasil possui um dos maiores depósitos de vermiculita no mundo, detendo cerca de 11% das reservas mundiais. Atualmente, a produção de vermiculita no país corresponde a 15% do volume mundial, ocupando a terceira posição com produção anual de trinta e sete mil toneladas do mineral.

Os depósitos de vermiculita no Brasil estão localizados nos estados de Goiás, Piauí e Paraíba. O diferencial do mineral nacional é que ele não contém asbestos (ou amianto). Por isso, ele é considerado mais valioso e te melhor aproveitamento econômico.

O país exporta cerca de 52% da sua produção. De fato, as reservas localizadas no centro oeste são voltadas para o mercado interno, enquanto as do nordeste são destinadas principalmente para exportação.

Ademais, nos últimos três anos, a produção nacional cresceu cerca de 36%.

No mais, a maior reserva de vermiculita conhecida no mundo está localizada na África do Sul, representado 42% da produção mundial. Em segundo lugar, os Estados Unidos detêm 33% das reversas de vermiculita existentes no mundo.

Atualmente, a maior empresa mundial de vermiculita é a Palabora Mining, produzindo cerca de duzentas e dez mil toneladas do mineral todos os anos. Em seguida, no ranking mundial, temos duas empresas americanas, a W R Grace e a Virginia Vermiculite, que produzem, em média, cento e quinze mil toneladas e quinze mil toneladas, respectivamente.

Vermiculita

Mineração no Brasil em 2020

Desde que ocorreram as tragédias nas cidades de Itabirito, Mariana e Brumadinho, no estado de Minas Gerais, o setor de mineração enfrentou uma queda na produção. Afinal, a justiça interditou muitas barragens devido a irregularidades. Isso sem contar, é claro, a péssima imagem que o Brasil adquiriu no exterior.

Mesmo assim, no primeiro trimestre do ano de 2020, o setor apresentou um crescimento de 9% em comparação com o mesmo período do ano anterior, o que significa um faturamento de mais de trinta e nove milhões de reais.

Segundo o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), 59% da receita total do setor de mineração vieram somente das mineradoras de ferro no Brasil, com vinte e três milhões de reais.

Em média, o setor de mineração no Brasil tem participação de aproximadamente 4% no Produto Interno Bruto (PIB).

Ainda assim, mesmo diante de tantas incertezas trazidas pelo novo coronavírus, de acordo com o levantamento da PwC, as quarenta maiores empresas de mineração não sofreram praticamente nenhum impacto com a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. De fato, o setor foi na direção oposta da queda esperada no crescimento global no ano de 2020.

Contudo, os impactos a longo prazo ainda são incertos. Por isso, as grandes empresas devem aproveitar o momento de estabilidade para reavaliar suas estratégias a fim de maximizar as oportunidades para o cenário pós-pandemia.

Além disso, é o momento ideal para pensar em formas de continuar girando a economia sem que isso destrua o meio ambiente ou cause prejuízos imensuráveis a tantas famílias, como as tragédias de rompimento de barragens fizeram.

Versatilidade da vermiculita

De fato, a vermiculita é um mineral muito versátil. Você pode usá-la na agricultura, na construção civil, no tratamento e purificação de águas contaminadas e nas indústrias automobilística e siderúrgica.

Na agricultura, os produtores podem usá-la na drenagem do solo e ajudar a manter o solo úmido mesmo em períodos de seca. Além disso, ela ajuda as plantas a absorverem melhor os nutrientes e auxilia no crescimento e fixação das raízes.

Além disso, você pode usar esse mineral para a germinação de sementes. Contudo, independente do seu uso, é preciso misturar a vermiculita com terra e composto orgânico, pois ela é estéril e não tem nutrientes.

Já na construção civil, a vermiculita ajuda no isolamento térmico e acústico, bem como na prevenção de incêndios. Além disso, como ela é mais leve que as argamassas convencionais, especialistas indicam seu uso em grandes construções.

Por fim, a vermiculita é uma ferramenta essencial para preservação ambiental, pois a sua alta capacidade de troca iônica faz com que ela purifique as águas contaminadas com metais pesados e efluentes oleosos provenientes da indústria do petróleo.

Gostou de conhecer mais sobre vermiculita? Então, continue navegando e aprendendo mais no Portal Agro 2.0, o seu melhor e maior portal de conteúdo agro no Brasil!

Agro20 | Portal Vida No Campo