Capim elefante é vegetação muito utilizada na criação de animais

Inicio » Pecuária » Capim elefante é vegetação muito utilizada na criação de animais
04/06/2019 Por
Capim elefante é vegetação muito utilizada na criação de animais

O capim elefante é uma das gramíneas mais utilizadas na alimentação de animais, como bovinos de corte e de leite

O capim elefante chegou no Brasil há cerca de 100 anos. Hoje é uma vegetação considerada fundamental em propriedades agrícolas.

O capim elefante foi desenvolvido através de diferentes formas de cultivares, que se adaptam às condições climáticas e tipos de criação.

Capim elefante

O que é capim elefante?

Capim elefante é uma espécie de planta que possui o nome científico de Pennisetum purpureum. É um tipo de vegetação muito utilizada para a alimentação de animais, como os bovinos por exemplo. Assim, as pastagens e forragens representam um importante papel na criação de gado no Brasil.

Assim, o capim é tradicional nos meios de criação, principalmente dentro da atividade leiteira. Ele pode ser consumido, então, na forma de capim ou forragens. Se o capim for de qualidade e cultivado da maneira correta, pode ajudar a elevar os índices de produtividade da fazenda, reduzindo, assim, o custo da produção.

Quais os tipos de capim elefante?

Este tipo de capim possui muitos cultivares que, ao longo dos anos, se espalharam pelo Brasil. Alguns deles, então, foram desenvolvidos e aprimorados pelas indústrias do agronegócio. Alguns tipos de capim elefante são:

  • Capim Napier
  • Capim Cameroon
  • Capim Elefante Roxo
  • Capim Capiaçu
  • Capim Ana
  • Capim Mineiro
  • Capim Gramafante

Qual a origem da vegetação?

O capim é uma planta nativa da África e, então, foi introduzido na Ásia e nas Américas. No Brasil, pode-se dizer que chegou há pouco tempo, apenas em 1920.

Uma das vantagens deste tipo de cultivar é a sua alta capacidade de fixação de gás carbônico. Durante o processo de fotossíntese a planta utiliza o gás para a produção de biomassa vegetal. Consequentemente ele acaba apresentando bastante potencial de energia para ser absorvido pelos animais.

O capim elefante capiaçu

A cultivar capiaçu foi lançada recentemente, no ano de 2016, pela Embrapa. A planta foi desenvolvida através de um programa de melhoramento e, portanto, apresenta algumas vantagens em relação à produtividade e nutrientes. Algumas características desta cultivar são:

  • Clima Tropical: se desenvolve bem neste tipo de ambiente, sendo que é recomendada para o bioma Mata Atlântica.
  • Água: apresenta boa tolerância quando passa por estresse hídrico.
  • Altura: pode chegar até 5 metros de altura
  • Folhas largas e compridas
  • Excelente valor nutritivo e resistente ao tombamento
  • Facilita a colheita mecanizada, por se manter ereta
  • Produz silagem de boa qualidade, que pode ser utilizada para o gado e pequenos ruminantes

Capim elefante

Como fazer o plantio do capim?

Para poder plantar o capim elefante, então, são necessárias algumas medidas. A calagem, por exemplo, é um passo importante. Assim, o calcário deve ser encorporado no solo pelo menos 60 dias antes do plantio.

Já o espaçamento entre as plantas é outro fator que deve ser levado em consideração. As mudas devem ter pelo menos cinquenta centímetros de distância uma da outra, assim como a profundidade, que deve ser de 30 centímetros no solo.

Por fim, também é importante que se realize a adubação da terra. Antes do plantio, portanto, é necessário acrescentar adubo fosfatado nos sulcos. Já o nitrogênio e o potássio, então, são distribuídos após o crescimento das mudas de capim elefante.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo