Célula-tronco é usada na cura de doenças degenerativas

Inicio » Veterinária » Célula-tronco é usada na cura de doenças degenerativas
26/06/2019 Por
Célula-tronco é usada na cura de doenças degenerativas

Célula-tronco pode se transformar em qualquer outra célula

A célula-tronco está cada dia mais revolucionando a área da medicina. Isso porque esse tipo de célula é empregada em diversos tratamentos com a fins terapêuticos e medicinais.

A célula-tronco normalmente nasce nos embriões, mas e permanece em vários locais e órgãos do corpo humano adulto, sempre se replicando e se renovando.

Célula-tronco

O que é célula-tronco?

A célula-tronco é um tipo de célula que consegue se transformar em qualquer célula do corpo humano. Surge ainda na fase embrionária e pode ser encontrada em várias partes do corpo, como na medula óssea e no sangue, por exemplo.

Normalmente, a suas réplicas surgem a partir da divisão celular. Essas células tem como principal característica a capacidade de se autorrenovar. Além disso, são capazes de se dividir  e, em seguida, se transformar em tipos diferentes de células. Para se ter uma ideia, é possível programar as células-tronco para desempenhar funções determinadas.

Por essa razão, muito estudiosos apostam na célula-tronco para fins terapêuticos e até mesmo na cura para doenças graves e crônicas.

Ela não possui uma função definida, mas quando se multiplica, é capaz de transforma-se em células especializadas, como as musculares ou da pele, por exemplo.

A célula-tronco tem esse nome porque é a origem de várias células, assim ncomo o tronco de uma árvore. Entretanto, isso não ocorre com as outras células do corpo humano.

Características da célula-tronco

Além das enumeradas anteriormente, são características das células-tronco:

  • Ela consegue se auto-produzir através da duplicação;
  • Possui diferenças de outras células;
  • Consegue se transformar em várias outras células.

Para que serve a célula-tronco?

Como informado anteriormente, a célula-tronco pode ser usada como meio terapêutico e medicinal. E contribui para tratamentos de doenças crônicas e degenerativas.

Alguns exemplos de doenças tratadas com uso desse recurso são: derrame, Mal de Parkinson, infartos, câncer, recuperação de tecidos danificados, doenças cardíacas, diabetes, esclerose pulmonar, Mal de Alzheimer, entre outras.

Tipos de células-tronco

Existem alguns tipos de célula-tronco, como:

  • Célula-tronco humana
  • Célula-tronco pluripotentes
  • Célula-tronco embrionária
  • Célula-tronco hematopoiéticas.

A célula-tronco humana ou adulta possui a função de renovar e reparar os tecidos do corpo, mas é menos versátil do que as embrionárias. Ela é encontrada em todas as parte do corpo, especialmente na medula óssea, e possui maior dificuldade para se dividir.

Já a célula-tronco embrionária é encontrada no embrião desde o início da fecundação. Ela pode ser totipotente (logo após a fecundação e o início da divisão), e pluripotentes (quando o embrião fixa-se no útero).

A célula-tronco pluripotentes é encontrada somente nos embriões e gera células dos três folhetos embrionários, ou seja, do ectoderma, mesoderma e endoderma. E pode se transformar em quase todos os tecidos do corpo, exceto a placenta e outros embrionários.

E por fim, a célula-tronco hematopoiética, que é encontrada na medula óssea. Esse tipo é responsável pela geração de todo o sangue e pode ser congelada e preservada para futuros tratamentos.

Tratamentos com célula-tronco

O potencial de cura das células-tronco ainda não foi totalmente explorado, umas vez que há estudos e pesquisas em andamento. No entanto, é possível citar alguns procedimentos que já adotam esse método.

  • Transplante de medula óssea: que é feito por substituição das células-tronco da doença para que as novas células sejam saudáveis. Ele pode ser usado em vários tipos de leucemia, linfomas, anemias graves, mieloma, osteopetrose, síndrome mielodisplásica, entre outras.
  • Transtornos do autista: fé feita a reprogramação celular de células do sangue do autista, transformando-as em células pluripotentes para que se tornem neurônios. Portanto, é possível reproduzir como são os neurônios de crianças com e sem autismo.
  • Medicamentos: alguns medicamentos já são usados com células-tronco, como os para a doença de Crohn, infarto agudo do miocárdio, e diabetes.
  • Reconstrução óssea em fissura labiopalatina: usado com células-troncos de dente de leite para estimular a renovação dos ossos e para a reconstrução do lábio leporino.
  • Tratamento do diabetes tipo 1: está sendo testado como usar as células-tronco para fazer com que o pâncreas recupere a função de produzir insulina, o que as pessoas que tem o diabetes tipo 1 possuem.
  • Tratamento de câncer: os estudiosos também estão tentando encontrar como transformar as células-tronco em destruidoras de tumores de câncer.
  • Degeneração macular: as células-troncos estão ajudando as pessoas que perdem a visão através da degeneração macular. Isso está fazendo com que elas tenham uma melhora significativa.

Muitas dessas células-tronco estão sendo armazenadas para uso futuro, para que sejam usadas em terapias e estudos em desenvolvimento.

Normalmente, esse armazenamento é feito através de congelamento, impedindo que elas sejam contaminadas, e são armazenadas em tanques com nitrogênio líquido a 196 °C.

A importância da célula-tronco

Como foi observado, a cada dia que passa a célula-tronco faz com que a sua utilização para fins medicinais se torne mais importante.

Dessa forma, ela ajuda a tratar uma enorme variedade de doenças e regenerar órgãos e tecidos lesionados.

Muitos estudiosos que se dedicam a pesquisa dessas estruturas acreditam que elas pode revolucionar o tratamento de doenças humanas. Assim como já está sendo com o transplante de medula óssea para tratar a leucemia, por exemplo. Um dos estudos é sobre o emprego de células-tronco no tratamento de pessoas paralisadas em decorrência de lesões na medula.

Assim como a leucemia, já estão sendo feitos vários estudos para ajudar no tratamento de outras doenças como diabetes e o câncer. Entretanto, há algumas polêmicas quanto a utilização da célula-tronco embrionária. Alguns grupos religiosos, por exemplo, não concordar com a utilização de embriões em pesquisas.

No entanto, é importante frisar que as pesquisas se baseiam no uso de embriões descartados pelas clínicas de fertilização.

Célula-tronco

Curiosidades sobre a célula-tronco

O primeiro registro do uso de célula-tronco no Brasil foi na cura de lesões de uma fêmea de lobo-guará, que foi atropelada por um caminhão em 2010. A sua recuperação durou 4 meses.

Para fazer a doação de medula óssea, a pessoa pode procurar o hemocentro do seu estado e assinar um termo de consentimento. Em seguida, deve preencher as suas informações pessoais, e fazer uma coleta de amostra de sangue para verificar a compatibilidade. Todas as informações ficaram armazenadas no Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea). Quando precisarem, entrarão em contato.

A célula-tronco pode ser armazenada por até 25 anos sem perder suas funções vitais. Se revela, enfim, como um importante instrumento para ajudar a salvar vidas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo