Chuva ácida é a precipitação provocada pelo danos do homem à natureza

Inicio » Meio Ambiente » Chuva ácida é a precipitação provocada pelo danos do homem à natureza
26/06/2019 Por
Chuva ácida é a precipitação provocada pelo danos do homem à natureza

Chuva ácida é um fenômeno decorrente da poluição

A chuva ácida é um fenômeno que atinge, principalmente, os grandes centros urbanos e industrializados. Isso porque nesses locais  há uma grande concentração de poluentes no ar.

A chuva ácida é ocasionada pela liberação de gases poluentes do efeito estufa na atmosfera, como por exemplo, os óxidos de nitrogênio (NOx) e os dióxido de carbono e enxofre (CO₂ e SO₂).

Chuva ácida

O que é chuva ácida e como ela ocorre?

A chuva ácida é, antes de tudo, um problema ambiental grave que ocorre sobretudo nos grandes centros urbanos.

Quando esses gases reagem com o vapor d’água atmosférico acabam se convertendo nos ácidos nítricos e sulfúrico. Esses gases, então, caem sobre a terra seja como chuva, nevoeiro ou mesmo neblina. Vale lembrar que a queima de carvão mineral e de outros combustíveis fósseis também libera poluentes que provocam a chuva ácida.

Qual a origem do termo chuva ácida?

Chuva ácida foi a nomeação utilizada pelo químico e climatologista Robert A.Smith para descrever a precipitação que aconteceu em Manchester, na Inglaterra no início na Revolução Industrial. Durante esse período , as indústrias promoviam a queima de combustíveis que, por sua vez, provocaram alterações no meio ambiente.

A chuva ácida é nociva para o meio ambiente e também para seres humanos. Ela pode provocar a erosão do solo, prejuízos à natureza, corrosão de construções e carros, extinção de animais e vegetais. Além disso, pode poluir as águas e causar algumas doenças.

Essas chuvas atingem, principalmente, locais nos quais as indústrias estão crescendo de forma desordenada. Como exemplos, podemos citar os países em desenvolvimento, como é o caso do Brasil, da China, da Índia e da Rússia.

Consequências da chuva ácida

A chuva ácida pode provocar diversos estragos, conforme já vimos. No Brasil, um dos casos mais conhecidos é o do município de Cubatão, em São Paulo que já foi considerada a cidade mais poluída do mundo pela Organização das Nações Unidas (ONU). A ONU deu essa nomenclatura devido a ocorrência de chuvas ácidas no local.

A situação foi tão grave que a vegetação que ficava próxima à encosta da Serra do Mar foi destruída, o que provocou algumas erosões e desabamento. No entanto, a cidade conseguiu reverter a situação. Tanto que foi considerada pela ONU “Cidade-símbolo da Recuperação Ambiental”.

Outro caso que chama bastante a atenção são chuvas ácidas no Uruguai provocadas por uma Usina termoelétrica que fica no Rio do Grande do Sul. Nesse caso para se ter uma ideia, as partículas de água que reagiram com ácidos podem ir para longe devido a ação do vento e atingirem até as cidades distantes das indústrias, ou mesmo as que poluem menos.

Na Zona Franca de Manaus, o fenômeno também já foi registrado. Além dos exemplos que já citamos, a chuva ácida também pode provocar outros problemas que veremos na lista a seguir.

Confira algumas consequências da chuva ácida:

  • Alteração do nível de PH da água, o que provoca morte de peixes e de outros seres vivos que vivem em águas onde o pH é neutro;
  • Alteração química do solo, o que provoca erosão, envenena plantações e em consequência, há a redução ou perda de
  • lavouras e colheitas;
  • Extinção de espécies animais e vegetais;
  • Contaminação do lençol freático;
  • Corrosão de carros, aumento da ferrugem e destruição de pinturas dos veículos;
  • Degradação de construções e monumentos históricos, como por exemplo, o Coliseu em Roma, Catedral de Notre Dame de Paris, na França e Taj Mahal, na Índia.

Prejuízos da chuva ácida para a saúde humana

A chuva ácida contribui ainda no surgimento de doenças que afetam os seres humanos, como as respiratórias. O fenômeno também pode intensificar o aparecimento de casos de bronquite e asma.

Outro problema ocasionado pela precipitação ácida é o surgimento de doenças. Uma delas é a conjuntivite, que afeta os olhos. Os pulmões também podem ser afetados pelas chuvas ácidas. Nesse caso, há risco do aparecimento de problemas como a broncopneumonia e o enfisema pulmonar.

A broncopneumonia provoca uma inflamação nos tecidos do pulmão, o que dificulta a passagem de ar. Já o enfisema pulmonar acontece em decorrência da irritação do órgão provocada pela ação de agentes danosos, como cigarro, poeira e gases poluentes.

Chuva ácida

Como reduzir a incidência de chuva ácida?

A ação humana tem grande influência sobre as chuvas ácidas, uma vez que o processo de industrialização resultou no aumento na atmosfera de gases poluentes que provocam o efeito estufa. Logo, a adoção de algumas medidas, como a redução de veículos circulando nas grandes cidades, podem diminuir as precipitações.

Uma solução para a grande quantidade de veículos seria a adoção de transporte coletivos, mas seriam necessários investimentos no setor para proporcionar mais conforto e segurança para os passageiros.

Outra maneira de solucionar o problema seria utilizar sistemas de caronas para pessoas que se dirigem a locais próximos. A adoção de meios de transporte não-poluentes, como a bicicleta, também é uma saída. Além de sustentável, bom para a saúde e a boa forma.

Outro ponto relevante é investir em fontes limpas de energia. As energias hidráulicas, solar e eólica, além do gás natural, podem ser utilizadas para substituir aquelas que usam da queima de combustíveis fósseis.

Alguns países do mundo também se reuniram. Na pauta, a redução da emissão de gases do efeito estufa presentes na atmosfera. Dessa iniciativa, nasceu então a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudanças do Clima.

Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas

A Convenção foi criada no Rio de Janeiro durante a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Rio 92. Na ocasião, representantes de 179 países se reuniram e consolidaram a agenda global para diminuir os problemas ambientais globais.

A Convenção tem como objetivo buscar ideias para um desenvolvimento sustentável, econômico e social dos países. A ideia é adotar medidas que minimizem as ameaças como o aquecimento global.

A chuva ácida também entra dentro da pauta da Convenção. Isso porque  o projeto visa diminuir a presença dos gases de efeito estufa que provocam esta precipitação.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo