Crustáceos estão entre os alimentos mais consumidos do mundo

Inicio » Pecuária » Crustáceos estão entre os alimentos mais consumidos do mundo
20/02/2019 Por
Crustáceos estão entre os alimentos mais consumidos do mundo

Crustáceos têm suma importância no ecossistema, uma vez que são funcionais na cadeia alimentar

Os crustáceos estão entre os alimentos mais consumidos em todo o mundo. Seu sabores refinados e texturas diferenciadas fazem com que as pessoas queiram degustar dos marítimos.

Além disso, os crustáceos têm extrema importância para o ecossistema, uma vez que boa parte deles tem a função de alimentar animais maiores, como a baleia azul, por exemplo. O maior animal do oceano é capaz de ingerir quatro toneladas de krill por dia – uma espécie de marítimo.

Crustáceos

O que são crustáceos?

Crustáceos estão relacionados à espécie de animais invertebrados (sem ossos) que, em sua maioria, vivem em ambientes aquáticos. Entretanto, existem ressalvas, como o tatu de jardim – que vive mais próximo das áreas urbanas.

Do tipo artrópode, como são conhecidos, os crustáceos fazem parte da maior classe de seres vivos que habita a terra. Sua estrutura extremamente rígida e grande resistência a temperaturas densas popularizaram esses bichos também como seres a serem estudados, e não apenas como alvo alimentício.

Principais tipos de crustáceos

  1. Lagosta
    É considerado um dos principais pratos vindos do mar, por conta de seu alto valor. Além disso, as lagostas contém excelentes nutrientes para a saúde humana, capazes de ajudar no melhor desenvolvimento do cérebro e na qualidade dos ossos.
  2. Camarão
    Versátil, essa espécie de crustáceo sobrevive bem em aguá salgada ou doce. Seu pequeno tamanho facilita a pesca em rede. Eles também são pouco acessíveis por conta de seu alto preço. Ponto importante é que o camarão possui componentes importantes para a saúde do sangue, como a vitamina b12.
  3. Siris
    Biologicamente, esse crustáceo é conhecido como primo do caranguejo. A única diferença de uma para o outro se concretiza nas nadadeiras. Pois, os siris são capazes de nadar rapidamente, diferentemente dos caranguejos.

A carcinologia é o ramo que visa estudar a vida dos crustáceos, para assim evoluí-los em todos os aspectos, entre eles o genético. Cruzar diferentes raças, por exemplo, pode ser importante para dar continuidade na vida animal. Todavia, é necessário estudo antes de tal ação, pois a ideia que é de evoluir, pode levar a extinção de determinados animais caso feito de forma incorreta.

Crustáceos e moluscos

Os crustáceos, como foi dito anteriormente, são conhecidos pela enorme rigidez e capacidade de sobrevivência em climas densos. Entretanto, os moluscos são, praticamente, o oposto disso. Donos de corpos gelatinosos e, na maioria das vezes, aquático, os animais dessa classe são bastante conhecidos no oceano.

Principais tipos de molusco

Entre os principais e mais conhecidos tipos de molusco, podemos citar:

  1. Polvo
    É conhecido por seus enormes tentáculos, que o ajudam na função de nadadeira e também em casos extremos, como a defesa de território. Cientificamente, o polvo é o animal marítimo mais inteligente do mundo. Visto que ele tem capacidade de apertar coisas e abrir instrumentos, como garrafas de vidro.
  2. Lula
    Embora seja parecido com o polvo, o animal tem características próprias que o fazem ser reconhecido. Sua forma de camuflagem é extremamente estratégica para despistar predadores, uma vez que seu tamanho não ajuda numa disputa. Além disso, contém 8 tentáculos, sendo 2 para proliferação.
  3. Mexilhão
    Popular na indústria alimentícia, o mexilhão tem nutrientes importantes para a saúde humana, como o potássio e selênio. Outro ponto é que essa espécie de molusco é conhecida por gerar pérolas com alto valor de mercado.

Crustáceos

Malacocultura

A malacocultura é a atividade que está diretamente relacionada ao trabalho de criar moluscos para consumo humano. Nesse caso, tanto animais marítimos, quanto de solo são utilizados para comércio.

Com a alta popularização de frutos do mar, a indústria brasileira têm alavancado e procurado se estabelecer num setor tão concorrido. O estado do Ceará, por sua vez, é o maior exportador de crustáceos. Em 2017, a região faturou aproximadamente R$ 55 milhões. Isso, de acordo com dados do Ministério da Indústria.

É importante que a prática da malacocultura cresça, pois, assim, abrirá margem para novos empregos. Dessa forma, a economia brasileira poderá se restabelecer aos poucos. Um mercado tão grande quanto esse, se consolidado, pode ajudar para que pequenas regiões tenham uma economia própria girando por ali. Além disso, novas pessoas poderão investir em áreas de crescimento e criar seus próprios negócios para ajudar a família.

Atualmente, a China é o país detentor do maior volume de exportação de mariscos. Mais da metade das vendas mundiais é de responsabilidade do país asiático. A preocupação com o meio ambiente e estudos científicos para melhorar aquíferos são os principais responsáveis por alavancar a economia chinesa.

Plânctons

O plâncton é uma bactéria importante para a sobrevivência do meio ambiente. Sua utilização está diretamente relacionada ao alimento de animais aquáticos, como os crustáceos e peixes. Por conter nutrientes, os animais que se alimentam do microrganismo têm melhor desenvolvimento e acabam tornando-se benéficos até para a saúde humana quando consumidos.

A importância do plâncton também está relacionada ao oxigênio, importante para a sobrevivência do animais. A bactéria solta toxinas que equilibram a água, de modo que não altere a saúde dos animais.

O plâncton não fica restrito apenas aos oceanos, e também pode ser encontrado em pequenos rios. A diferença é que, no oceano, ele é carregado com a correnteza, se espalhando por toda a densidade do mar.

Principais tipos de plâncton

Entre os principais tipos de plânctons, podemos citar:

  1. Fitoplâncton
    Para adquirir nutrientes, ele precisa necessariamente fazer fotossíntese. Por isso, essa bactéria fica localizada a superfície da água.
  2. Bacterioplâncton
    São aliados dos autótrofos e heterótrofos. Esse microrganismo ajuda na passagem de oxigênio para outros seres vivos.
  3. Zôoplâncton
    Os mais importantes para a vivência dos heterótrofos no oceano. Pequenos crustáceos que precisam se alimentar ficam alocados ali, ganhando nutrientes. Outros, ainda quando no primeiro estágio de larva, também usa dessa técnica.

Crustáceos

Curiosidades sobre crustáceos 

  • Após estudos que medem a frequência sonora, foi descoberto que camarões são capazes de produzir um som mais denso que o maior animal do oceano, a baleia azul. Entretanto, por ser extremamente baixo, é captado apenas por animais que ali sobrevivem.
  • Crustáceos são conhecidos por sua versatilidade. O caranguejo, por exemplo, pode viver dentro e fora d’água.
  • No Brasil, o maior camarão vive na região da Amazônia. Ele mede cerca de 50 centímetros.

Por fim, os crustáceos são importantes para manter o meio ambiente em equilíbrio. Além disso, aguçar o paladar humano.

Agro20 | Portal Vida No Campo