Desmame é importante no processo evolutivo do animal

Inicio » Pecuária » Desmame é importante no processo evolutivo do animal
01/03/2019 Por
Desmame é importante no processo evolutivo do animal

O desmame está relacionado ao animal não precisar mais do apoio materno para sobreviver em meio ao campo

O desmame faz parte do processo evolutivo do animal, uma vez que o fato de não precisar mais da mãe está relacionado ao seu crescimento.

Portanto, o ato do desmame precisa ser feito com extrema cautela para que não prejudique o animal em questão.  Isso porque, até que ele possa ser feito, o filhote ainda precisa desse apoio da mãe para sobreviver. A partir disso, ele passa a precisar de vitaminas alimentares – até que saiba se alimentar por conta própria.

Bezerrinho mamando na teta de sua mãe antes do desmame

O que é desmame?

O desmame é o momento na qual o animal deixa de mamar do leite materno. Este período é delicado para o animal, pois ele poderá apresentar mais vulnerabilidade a doenças e estresse. É algo normal nesse período, pois o ato de desmamar está relacionado ao crescimento e o afastamento da mãe.

Desse modo, o controle de vacinação durante o nascimento se faz fundamental. Assim, no período de desmame – em que os níveis de estresse do animal são mais altos -, é possível evitar doenças e manter o seu bem-estar.

Dentre os principais animais que passam pelo processo de desmame, podemos citar:

  • Bezerro: O desmame do bezerro ocorre por volta dos 8 meses de vida. Após isso o animal já é visto como apto para viver longe do afeto materno.
  • Cabrito: Os cabritos são considerados ágeis neste processo, de modo que o animal leva apenas 60 dias para estar apto para se alimentar longe da mãe.
  • Cordeiros: Assim como no desmame dos cabritos, os cordeiros também levam em torno de 60 dias para concluir o processo de desmame.

Formas de fazer o desmame

As formas de desmame variam de acordo com cada fazendeiro e o que ele considera mais saudável para o animal. Porém, para uma boa rotatividade de crias e a eficiência econômica, é possível optar por algumas alternativas ao desmame animal.

Entre as opções que podem ser adotadas, existem:

  • Desmame completo: é uma prática em que mãe e cria ficam afastados um do outro, forçando que haja o desmame. Porém, é necessário que o filhote esteja em local confortável e tranquilo para a adoção da técnica, evitando complicações para o animal.
  • Desmame com visualização: os animais ficam próximos um do outro, mas não conseguem ter contato corporal. É considerado um processo mais humanitário que o anterior, pois o sofrimento pelo afastamento total não existe.
  • Método com madrinhas: o animal é posto junto a outro com o qual nunca teve contato, como forma de amenizar a dor da separação da mãe. Assim, além de acalmá-lo e evitar qualquer sofrimento, também ajuda no relacionamento com outros animais. É um processo conjunto.

Bezerro antes do desmame

Desse modo, o método é importante para o processo de rotatividade da fazenda. Visto que, novos animais serão reproduzidos e substituirão o posto desses que estão passando pelo processo de evolução.

Por fim, essas regras de desmame foram pré-estabelecidas por estudos científicos, de modo que não prejudiquem a produção do animal. Isso porque, caso o trabalho seja feito de maneira equivocada, poderá prejudicar a saúde do animal e, consequentemente, a economia do setor.

Agro20 | Portal Vida No Campo