Energia nuclear cresce a passos largos e é oportunidade de investimento

Inicio » Agronegócio » Energia nuclear cresce a passos largos e é oportunidade de investimento
25/06/2019 Por
Energia nuclear cresce a passos largos e é oportunidade de investimento

Alternativa moderna para transformar o mundo, a energia nuclear também pode ser limpa e segura

Assim como toda tecnologia dos dias de hoje, a energia nuclear também tem aplicações diversas, incluindo o lado benéfico e o destrutivo. Ela serve o bem e o mal. Ao mesmo tempo em que pode fornecer recursos limpos de energia, também pode criar armas e bombas nucleares, deixando o ambiente ameaçado em todo o mundo.

No caso da energia nuclear como uma matriz elétrica benéfica, ela ainda elimina a necessidade do uso dos combustíveis fósseis nocivos ao planeta. Para você entender melhor tudo que envolve essa fonte de energia, confira a seguir informações como seu conceito, suas vantagens e desvantagens, além da sua presença em terras brasileiras.

Energia nucelar

O que é energia nuclear?

Energia nuclear é toda energia que está associada às mudanças na constituição interna dos núcleos dos átomos. Um exemplo são os processos de divisão atômica relativa ao urânio. Com isso, parte da energia de ligação entre nêutrons e prótons é liberada com a fissão nuclear, resultando em calor.

Também conhecida pelo termo energia atômica, essa fissão resulta em energia renovável e limpa.

No caso da produção das temíveis armas nucleares, o conceito é o mesmo. Entretanto, essas divisões precisam surgir de forma ordenada, resultando em efeitos altamente destrutivos. Exemplos são os fatos ocorridos no acidente de Chernobyl ou nas cidades de Nagasaki e Hiroshima.

Com um processo que ocorre em usinas específicas, as termonucleares, esse tipo de energia está presente em diversos países que buscam saídas limpas e renováveis para mover a economia. Os principais governos que investem nessa alternativa são:

  • Coreia do Norte;
  • Japão;
  • Estados Unidos;
  • Alemanha;
  • Reino Unido;
  • Rússia;
  • Brasil;
  • França;
  • China.

Para que serve a energia nuclear?

Analisando a alternativa benéfica, ou seja, sem aplicações militares, a energia nuclear serve para substituir as tradicionais fontes de energia poluidoras à base de combustíveis fósseis.

Como forma de matriz energética que cresce dia após dia, ela é menos poluente. Isso quer dizer que pode-se ter energia num pequeno espaço e dentro de usinas próximas a centros urbanos, diminuindo custos com a sua distribuição.

Uma forma mais moderna para atender à demanda de energia num mundo cada vez mais moderno, a fissão do urânio ainda apresenta ótimos benefícios no âmbito das aplicações da energia nuclear para civis.

Mesmo com dezenas e dezenas dessas centrais nucleares ao redor do globo, países como Índia e Paquistão entram para o clube dos mais avançados nesse setor.

Energia nucelar

Vantagens da energia nuclear

Mesmo com os perigos já citados, são muitos os pontos a favor da geração de energia nuclear.

O primeiro que podemos ressaltar é a ausência de poluentes nos seus processos. Também merecem destaque o funcionamento normal das usinas e o cumprimento de todas as normas e regras ligadas à segurança. Da mesma forma, podemos citar a ausência de grandes locais para sua construção.

Outra vantagem de uma empresa de energia nuclear é que a modificação dos átomos não libera gases nocivos na atmosfera. Isso denota à energia nuclear o conceito de ser uma matriz de energia limpa e renovável.

Embora sejam as principais, ainda existem as vantagens de apresentar maior independência aos países que conseguem gerar sua própria eletricidade, livre da importação dos tipos de combustíveis fósseis.

Mesmo benéfica ao meio ambiente, para você entender mais, no caso de uma usina hidrelétrica, uma barragem exige um terreno amplo e que será inundado.

Além disso, o urânio é facilmente encontrado na natureza, como na Austrália, Cazaquistão e Índia. Isso garante o funcionamento dessas usinas por tempos indeterminados.

Confira os grandes pontos favoráveis à energia nuclear:

  • A energia nuclear não alimenta o efeito estufa;
  • Suas reservas são mais abundantes que as de combustíveis fósseis;
  • Elas requerem áreas menores do que as geradoras de combustíveis fósseis;
  • Termonucleares quebram a independência de países importadores de gás e petróleo.

Desvantagens da energia nuclear

Talvez o maior risco para todos seja o emprego da energia nuclear para usos errôneos. Exemplo é a produção de bombas e armas atômicas para finalidades militares.

O perigo está maior nos resquícios criados pela detonação desses artefatos e o longo tempo para a natureza degradar seus perigos. Esses efeitos, que seguem por décadas e décadas, são, portanto, extremamente nocivos ao meio ambiente.

Isso porque a gama de elementos radioativos, que até potencializa a poluição na atmosfera, causa graves e incuráveis problemas à saúde, como vários tipos de câncer. Mesmo através do DNA, esses problemas podem atravessar gerações e, por meio dos efeitos radioativos, causam até mesmo sérios problemas genéticos.

Mesmo contando com outras várias consequências da energia nuclear que podem nem ser tão graves assim, a presença de lixo atômico descartado por usinas é grave. Embora seja em pequenas quantidades, esses resíduos radioativos apresentam desvantagens para todo o planeta.

Energia nucelar

Confira abaixo uma lista com os pontos negativos sobre a energia nuclear:

  • Em alguns elementos, a radioatividade leva cinquenta mil anos para ficar segura;
  • Altos custos de construção e operação;
  • Falta de descarte adequado para o lixo atômico;
  • Provável direcionamento para fins militares;
  • Os acidentes possivelmente vão liberar material altamente radioativo.

Apesar das sérias – e irreversíveis – consequências, a energia nuclear pode ser uma forte aliada na produção da eletricidade. Afinal, não utiliza a queima de recursos, o que prejudica constantemente o meio ambiente.

Usinas nucleares no Brasil

Para entender como funciona a energia nuclear, nosso governo começou a desenvolver um programa nuclear na década de 1960. Tal programa visava também a produção própria de energia atômica. Por aqui, atualmente, são apenas duas usinas termonucleares atuantes, mas uma terceira ainda está em fase de construção.

Localizadas no litoral de Angra dos Reis, Estado do Rio de Janeiro, essas três usinas foram batizadas de Angra 1, 2 e 3 como parte de uma central ligada ao nosso programa nuclear. Mesmo sem uma certeza de que elas não poluirão o ambiente local, o impacto na natureza é menor em relação a outras fontes energéticas.

Seguindo o benefício de que cada instalação precisa ocupar pouco espaço, o complexo de energia nuclear de Angra também levanta questões relativas à segurança. De qualquer forma, mesmo com esse material radioativo, todas as etapas de processo são monitoradas e controladas. Assim, mantém-se a zero a ocorrência de acidentes no Brasil.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo