Engenharia florestal: equilíbrio entre preservação e exploração

Inicio » Meio Ambiente » Engenharia florestal: equilíbrio entre preservação e exploração
12/03/2019 Por
Engenharia florestal: equilíbrio entre preservação e exploração

Uma das funções da engenharia florestal é garantir a gestão e o equilíbrio dentro de um ecossistema

Através da engenharia florestal é possível fazer a gestão e gerenciamento de ecossistemas florestais, assim como compreender e trabalhar para seu equilíbrio e preservação.

A engenharia florestal tem a função de projetar trabalhos realizados em parques e reservas naturais, com o objetivo de garantir o cuidado e a permanência das espécies.

Engenharia florestal

O que é engenharia florestal?

Engenharia florestal é um campo de trabalho no qual o profissional, chamado de engenheiro florestal, realiza pesquisas e a exploração saudável e sustentável da vegetação.

Assim, o engenheiro avalia e planeja o desempenho e aproveitamentos de florestas garantindo, portanto, a harmonia do ambiente. A estimativa é de que o número de profissionais no Brasil chegue a 15 mil.

A engenharia florestal também atua em sistemas de conservação e florestas de reflorestamento.

Quais as funções do engenheiro florestal?

Um profissional formado nesta área realiza diversas ações dentro de um ecossistema. Conheça um pouco mais sobre o que faz um engenheiro florestal:

  • Exploração: ele compreende que a floresta pode oferecer recursos e é responsável por fazer isso de forma sustentável
  • Sementes: realizada a seleção e classificação de sementes e mudas
  • Melhoramento das espécies: o profissional também pode fazer o melhoramento das plantas através da classificação e seleção dos espécimes, baseado em melhorar suas características
  • Projetos: a elaboração de projetos e campanhas de preservação também é de sua responsabilidade.
  • Recuperação de áreas: uma de suas funções é trabalhar na gestão de áreas degradadas, viabilizando o nascimento e proliferação de uma nova vegetação

Como se tornar um profissional

Para atuar na área é necessário fazer um curso de engenharia florestal. Em média uma faculdade no segmento tem duração de cinco anos. Dependendo da universidade, o curso também pode disponibilizar estágios a fim de aperfeiçoar os conhecimentos na prática.

Os estagiários podem solicitar vagas em alguns segmentos do mercado, como órgãos e instituições de pesquisa, instituições de preservação ao meio ambiente, fiscalização e regulamentação de florestas.

Além disso, é possível também encontrar vagas na indústria de produção de madeira e empresas que trabalham com reflorestamento.

Para atuar na profissão é necessário ter um diploma. Além disso, também é necessário ser registrado no CREA – Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Engenharia florestal

Tenho o perfil para trabalhar com engenharia florestal?

Para quem está procurando novos desafios e pretende ingressar no mundo da engenharia florestal, é importante se identificar com algumas características da profissão:

  • Gostar da natureza: muitos trabalhos são realizados a campo. Portanto, estar em contato com o meio ambiente é fundamental
  • Cidades do interior: muitos trabalhos serão realizados em locais distantes, ou cidades do interior. Sendo assim, pessoas muito ligadas à cidade grande podem não se adaptar tão facilmente
  • Organização: projetos e campanhas desenvolvidas pelo profissional são detalhadas e requerem estudo. Então, o engenheiro florestal deve ter mente a organização, cumprimento de prazos e o respeito às etapas de produção
  • Ciências e biologia: como mencionado, o contato com as plantas e ecossistemas é muito importante. Sendo assim, o profissional de engenharia florestal deve ter facilidade em disciplinas ligadas aos seres vivos

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo