Feijão de corda é alimento saboroso típico da região Nordeste

Inicio » Agricultura » Feijão de corda é alimento saboroso típico da região Nordeste
06/09/2019 Por
Feijão de corda é alimento saboroso típico da região Nordeste

O feijão de corda é tipico da culinária nordestina, mas tem apreciadores em todo o Brasil

Muito famoso em toda a extensão do território brasileiro, o feijão de corda é muito comum e apreciado em terras nordestinas, sendo facilmente encontrado por lá.  Apesar disso, sua origem é desconhecida.

No entanto, há quem aponte que o feijão de corda é originário da África Tropical e que, posteriormente, teria se popularizado em outras regiões de clima semelhante; como a Índia, por exemplo.

Feijão de corda

O que é feijão de corda?

Feijão de corda – ou feijão caupi – é uma planta da família das leguminosas, que pertence a subfamília das papilionóideas e tem o nome científico de vigna unguiculata. Trata-se de um ingrediente nutritivo e saboroso, muito utilizado na culinária brasileira.

Benefícios do feijão de corda

Entre as propriedades do feijão de corda , destaca-se o fato de ele possuir um índice glicêmico baixíssimo e poucas calorias. Além disso, ele é escasso em gorduras, se apresentando como um alimento bastante saudável para o dia a dia.

Isso se confirma ao observarmos os seus nutrientes benéficos ao organismo. Receitas com feijão corda são ricas em proteína, minerais, fibras e vitaminas. Todas estas substâncias colaboram para que este feijão apresente uma grande variedade de benefícios. Então, que tal conhecermos um pouquinho mais sobre cada um deles? Acompanhe:

  • Auxílio no tratamento de diabetes

Como citamos anteriormente, o feijão de corda apresenta um nível glicêmico baixo. Assim, ele pode ser usado em uma dieta específica para pessoas diabéticas. Isso porque, ao consumi-lo, o indivíduo não sofrerá com picos de insulina.

Além disso, as suas fibras também podem ajudar no controle dos níveis de glicose; o que também contribui como uma forma alternativa de tratamento para a diabetes.

  • Reforça o sistema cardiovascular

Mais uma vez as fibras entram em ação. Elas podem atuar reduzindo o colesterol ruim e assim, consequentemente, reduzindo o perigo de disfunções em nosso sistema cardiovascular. Também é interessante destacar a ação dos grãos de potássio presentes no alimento, que são essenciais para o controle da pressão arterial e dos batimentos cardíacos.

  • Fortalecimento da estrutura óssea

Uma vez que possui quantidades consideráveis de fósforo e cálcio, o feijão de corda tem o poder de trabalhar no crescimento, fortalecimento e manutenção de nossos ossos e dentes.

  • Benefícios durante o período da gravidez

O feijão de corda também pode ser uma aliado para a formação saudável das crianças durante o período da gravidez. Sabe-se que mães que consomem o alimento durante este período colaboram uma correta formação do tubo neural dos fetos.

  • Ajuda no combate a anemia

O ferro é importante para levar oxigênio para todas as células do corpo, a falta desse nutriente pode levar à anemia e seus sintomas como cansaço e fraqueza. O feijão de corda é fonte de ferro e atua no combate à anemia.

  • Melhora a flora intestinal

As fibras presentes neste tipo de feijão, mais uma vez, aparecem para beneficiar a saúde de nosso organismo. Aqui, elas atuam em nosso intestino, combatendo incômodos como gazes e prisão de ventre. Mas não para por aí.

Elas ainda ajudam a eliminar toxinas e controlam a absorção de nutrientes pelo intestino, mantendo o trato digestivo saudável e prevenindo doenças como a de Crohn, síndrome do intestino irritável, também conhecida como IBS, problemas de intestino e colite.

Feijão de corda

Malefícios do feijão de corda

Embora apresente uma diversidade muito grande de benefícios, nenhum alimento é perfeito. Assim, o feijão de corda também pode nos prejudicar em determinadas ocasiões. Isso porque este alimento pode conter toxinas que afetam pessoas que não têm a enzima G6PD.

Dessa maneira, para elas, comer feijão pode causar uma doença chamada favismo. Este é um quadro que pode levar ao desenvolvimento de anemia devido à destruição dos glóbulos vermelhos. E como sabemos, caso esta anemia não seja tratada de maneira adequada, pode trazer gravíssimas complicações e até mesmo ser fatal.

Além disso, outro ponto negativo do alimento – que não chega a ser tão grave mas deve ser destacado – é o aumento no índice de flatulências e inchaços estomacais nas pessoas que se alimentam constantemente dele. Isso se deve principalmente a presença de açúcares chamados oligossacarídeos.

Estes podem causar desajustes digestivos. Entretanto, não precisa se preocupar, pois existe uma solução para o problema. Estudiosos da área apontam que deixar o feijão de molho durante 1 dia antes de cozinhá-lo diminui em até 75% os níveis de oligossacarídeos em sua composição, abaixando o índice de anomalias estomacais nas pessoas.

Feijão de corda ou feijão verde?

Muitas pessoas ficam em dúvida quanto ao verdadeiro nome desse tipo de feijão. Enquanto alguns chamam o alimento de feijão de corda, outros se referem ao mesmo como feijão verde. Mas qual das duas nomeações está correta?

Bom, a grande verdade é que tradicionalmente na culinária brasileira, o feijão de corda pode ser consumido tanto maduro como antes de amadurecer, quando é chamado de feijão de corda verde ou feijão caupi. Esta variedade é extremamente comum no nordeste, onde a iguaria é vendida fresca. logo após ser colhida e retirada da vagem.

Logo, ambas as nomeações estão corretas. Não existe o certo e  errado. Apenas costumes e vocabulários diferentes de acordo com a região.

Como preparar o feijão de corda

Aprender como fazer o feijão de corda é uma tarefa relativamente simples. Mas, para conseguir realizá-la você vai precisar de alguns ingredientes específicos, sendo eles:

  • ½kg de feijão de corda seco (ou feijão fradinho);
  • 4 dentes de alho;
  • 1 cebola;
  • ½ pimentão verde;
  • 2 colheres (sopa) de coentro;
  • 2 colheres (sopa) de óleo;
  • 1 colher (sobremesa) de colorau;
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto;
  • 1 folha de louro.

Feijão de corda

Tendo estes componentes em mãos, o próximo passo é realizar a separação dos grãos, removendo todos aqueles que estiverem estragados. Quando terminar, pegue os feijões selecionados e deixe de molho em água durante um período entre 10 e 12 horas.

Quando este tempo tiver passado, o ideal é que você escorra a água e lave muito bem os feijões. Feito isso, você deve colocar os grãos em um recipiente cheio de água, mas dessa vez para cozinhá-los. O segredo é deixar a leguminosa pelo menos dois dedos abaixo do nível da água.

Enquanto ele cozinha, separe outra panela para dourar o alho, a cebola e o pimentão. Durante esta etapa você pode temperar a mistura com coentro. Em seguida, deixe o feijão de corda escorrer, misture o tempero e deixe um tempo secando.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo