O gene tem função importante no desenvolvimento dos seres vivos

Inicio » Veterinária » O gene tem função importante no desenvolvimento dos seres vivos
14/03/2019 Por
O gene tem função importante no desenvolvimento dos seres vivos

O gene é considerado entre os fatores que moldam a personalidade e aparência dos seres vivos

O gene está diretamente relacionado com o desenvolvimento dos seres vivos. Sua principal função está entrelaçada com o fato de manter características hereditárias, assim perpetuando as características de uma mesma família.

Dessa forma, a ciência considera o gene uma das partes evolutivas mais importantes para os seres vivos. Isso porque é durante essa evolução que os atributos da formação de cada ser são determinados.

Olho azul desenvolvido por conta do gene

O que é gene?

O gene, junto ao DNA, é responsável por mandar informações a todo o corpo em sua fase de desenvolvimento, fazendo com que evolua de acordo com a sua hereditariedade. Todas as características dos seres vivos são criadas ainda nesse primeiro estágio. Assim, durante o período em que o embrião está se desenvolvendo na barriga, os genes vão criando uma determinada a aparência e personalidade.

Mesmo sendo diretamente relacionado a hereditariedade, o mais comum de acontecer é que corpo busque o gene recessivo – características mais fáceis de se adquirir, como os olhos castanhos, por exemplo – para determinar uma marca se sobressaia.

Por isso, o fato de o pai possuir o olho azul, por exemplo, não significa que o filho também o terá. Uma vez que o gene recessivo tende a seguir  que requer um desempenho mais simples por parte do corpo. Não é uma regra, mas é o que geralmente acontece.

Para adquirir exatamente a mesma característica, os genes do pai e da mãe devem ser relativamente próximos, ajudando para que a evolução não fuja dessas características comuns.

Classe de leão desenvolvida por gene hereditário

Gene alelo

O gene alelo faz parte das subdivisões presentes no DNA, de modo que ele seja caracterizado por diferentes nomes. Além do gene recessivo, como foi dito anteriormente, a presença do gene dominante também é extremamente importante no desenvolvimento de todos os seres vivos.

Para caracterizar um gene como recessivo ou dominante, é necessário saber das características dos seres que o carregam. Cientificamente, esses dois gêneros são conhecidos por dois nomes; homozigoto e heterozigoto, ou seja, recessivo e dominante.

Gene na agropecuária

Na agropecuária, os genes são importantes para o desenvolvimento dos rebanhos da fazenda, que dependem de boas práticas de manejo e de corte para manter a produção e a rentabilidade em alta.

Além disso, a qualidade das produções depende diretamente dos genes presentes nos seres vivos. Isso porque é ele que carrega as características capazes de influenciar diretamente aspectos como a textura da carne dos bovinos, por exemplo.

O gene interfere diretamente nas exportações de todo o mundo, já que a indústria alimentícia procura os animais que têm a melhor estrutura física; aspecto ligado diretamente ao gene.

Animais mais fortes, rápidos e com melhor aptidão para o trabalho em fazenda são hereditários de animais igualmente fortes. Dessa maneira, o gene tende a seguir o mesmo caminho. Assim como na vida humana, o homozigoto e o heterozigoto estão presentes na agropecuária.

O cruzamento dos seres vivos deve ser feito com supervisionamento de médicos especialistas, para que nada saia de controle. Levando em conta o fato de que eles estudam os seres vivos e sabem corretamente como desenvolvê-los, as chances de prosperidade na reprodução se tornam maiores.

O desenvolvimento dos genes nas plantas também pode ser importante e trazer diferentes benefícios para a saúde humana. Isso fica claro quando pensamos no desenvolvimento de cultivos que podem ser utilizados para a fabricação de medicamentos e alimentos, por exemplo.

Entender o funcionamento dos genes e mescla-los corretamente pode trazer grandes benefícios para o mercado vegano, por exemplo; que, hoje, ganha cada vez mais notoriedade em todo o mundo e busca novas e formas de produzir alimentos de origem não-animal.

Gene ruivo

O gene ruivo é considerado uma das mutações genéticas mais raras de toda a população mundial. Hoje, os ruivos representam uma parcela de apenas 2% do mundo,  aproximadamente. A presença dessa população é maior em  países do norte da Europa.

Além do cabelo em tom vermelho, o gene do ruivo fez com que a cor de sua pele fosse branca e, consequentemente, com mais sardas. Entretanto, por conta dessa mutação, os ruivos passam por situações diferentes das pessoas que carregam outras características genéticas.

A vulnerabilidade maior a doenças é uma das principais desvantagens dessa mutação; o que faz com que o câncer de pele, por exemplo, seja uma doença de maior incidência nessa parcela da população.

O gene que gera essas características é chamado de rutilismo. Entretanto, ele não é exceção desse único público, porém, a manifestação dessas características não é sempre evidente. É como se o gene estivesse ali parado, sem ser utilizado.

Durante a idade média, possuir o gene ruivo era sinônimo de represália. Pessoas com essa mutação eram consideradas bruxas e feiticeiros, o que foi provado o contrário.

Conceito de gene

O conceito do gene é totalmente baseado em estudos e comprovações científicas. Desse modo, todos os acontecimentos durante o desenvolvimento são de conhecimento dos estudiosos que entendem da prática.

Atualmente, a faculdade de ciências biológica têm se tornado popular em diferentes países, inclusive no Brasil. Durante o período da universidade, o estudante aprende os conceitos dos genes e como ele funcionam dentro dos seres vivos.

Olho castanho por conta do gene

Após a conclusão do curso é interessante se especializar em mais segmentos para aprender cada vez mais novas práticas que vão além da universidade.

O estudo das ciências biológicas é importante, pois ela ajuda no melhor desenvolvimento de todo o mundo. Seus estudos são aplicáveis a diferentes técnicas, assim colocando os genes, por exemplo, num patamar alto de discussão.

Além disso, os genes são necessários para a vida humana, pois elas diferenciam as pessoas. Com ele, culturas são mantidas, para assim fazer com que as pessoas se identifiquem com determinadas culturas. Assim como no caso da cultura afrodescendente.

No Brasil, a pauta dos genes é bastante discutida, visto que a miscigenação aplicou um clareamento na pele de boa parte da população. Assim, por conta de situações políticas, acabasse ocorrendo uma segregação entre negros e pardos, por exemplo.

Visto isso, grandes grupos têm aberto discussões para mostrar a importância dos genes na sociedade e como ele molda as características presentes durante todo o ciclo de vida.

Os genes, dentro do corpo humano, permanecem juntos, e esse conjunto é chamado de genoma. Segundo estudos científicos, um genoma possui aproximadamente 25 mil genes.

Dessa forma, fica clara a importância do gene para a vida humana; visto que desde uma bactéria até um ser humano, todos passam pelo mesmo processo desenvolvimento na fase primária.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo