Húmus auxilia a fertilização do solo por meio de compostos naturais

Inicio » Agricultura » Húmus auxilia a fertilização do solo por meio de compostos naturais
16/09/2019 Por
Húmus auxilia a fertilização do solo por meio de compostos naturais

Uso de húmus aumenta as chances de crescimento de plantações mais saudáveis

As condições do processo de fertilização que se utiliza de variados compostos naturais, que chamamos de húmus ou humificação, podem ser conduzidas de várias maneiras. Os processos natural, artificial ou valendo-se do recurso de minhocas são apenas algum deles.

Húmus é um fertilizante bastante potente e pode ser usado não só em terra, nos hectares, como também em vasos de plantas, arbustos e árvores.

Húmus

O que é húmus?

Húmus é o resultado de uma mistura de elementos verificáveis no solo onde originalmente foram descartados. São, portanto, restos de animais, carcaças em decomposição, junto a plantas mortas e excrementos em contato com fungos e bactérias. Estes elementos, unidos, formam uma compostagem natural de valor riquíssimo para o solo.

Existem dois caminhos para acelerar o processo de desenvolvimento de húmus. Há o caminho natural onde ocorre a produção de forma espontânea, o contato dos restos decompostos com fungos e bactérias.

Por outro lado, há o caminho na qual o homem conduz o processo adicionando produtos químicos e água. O trabalho de humificação fica sujeito a agentes externos variados, principalmente umidade e temperatura.

Outro detalhe interessante para se abordar sobre húmus é que a substância não tem cheiro. É asséptico e rico em nutrientes como ferro, cobre, zinco, boro e cloro.

Húmus de minhoca

A grande vantagem do húmus de minhoca é que além de ser um potente adubo fertilizante, é também uma forma barata de adubação, além de ser de fácil execução.

Húmus

O húmus de minhoca tem como matéria-prima o esterco da minhoca. A função da minhoca é comer os resíduos existentes no solo e defecar. Assim, seu excremento tem 2 milhões de bactérias por grama, o que sem dúvida ajuda a enriquecer o solo e permitir que plantas tenham acesso a um complexo mineral diverso e rico.

Essa é a principal diferença entre o comum e o de minhoca. O comum não conta com o adubo natural rico das minhocas, mas ambos cumprem com suas funções, sendo excelentes fertilizantes.

Tendo à disposição um minhocário, será certa a existências de locais com apenas lixo orgânico, o que contribuirá para a economia de fertilizantes químicos.

Para que serve o húmus?

O papel do húmus para uma plantação é vital, pois ele dará as condições de fertilidade ao solo, a reposição dos minerais presentes e a correção do desequilíbrio de nutrientes em consonância às necessidades dos vegetais.

É responsável por fornecer nutrientes para as plantas, regular populações de micro-organismos e, claro, tornar os solos férteis. Ainda, auxilia o bom crescimento dos vegetais por conter substâncias como carbono, fósforo, cálcio, manganês, entre outros.

O húmus também define a textura, estrutura, cor e a aeração do solo.

Por ser uma forma de adubação natural, não contar com aditivos químicos aumenta as chances do florescimento de plantas e flores de forma mais saudável e bonita.

Húmus

Tipos de húmus

Existem diferentes tipos de húmus, características e cores. Vejamos alguns deles em seguida.

  • Marrom

É encontrado em matéria orgânica caída há pouco, na vegetação viva.

  • Preto

É o tipo que se encontra em camadas mais profundas, em estrumes de animais, madeiras de floresta, além de túneis e pântano.

  • Fóssil

Encontrado na forma de carvão marrom e depósitos diferentes de carbono.

  • Transferência

Tipo de húmus que se encontra em nascentes, rios, lagos e até água da chuva.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo