Jaburu é uma espécie de ave com plumagem branca e cabeça negra

Inicio » Meio Ambiente » Jaburu é uma espécie de ave com plumagem branca e cabeça negra
20/10/2020 Por
Jaburu é uma espécie de ave com plumagem branca e cabeça negra

Jaburu tem pescoço nu e preto. Ave símbolo do Mato Grosso, o jaburu é tratado com grande carinho por moradores de toda a região. Além de ser símbolo do Pantanal, também possui diversas características que o fazem uma ave diferente.

Logo, o jaburu tem grande autoridade e visibilidade, o que o faz uma ave que muitos querem chegar perto ou, pelo menos, ter a oportunidade de ver. A ave é também considerada uma cegonha e, por conta disso, voa da mesma forma que a mesma.

Jaburu

O que é jaburu?

Jaburu é uma ave conhecida também como tuiuiu. Como o nome da ave é de origem tupi, o seu significado em português seria algo como “pescoço inchado”. Extremamente comuns em toda a América do Sul, pertencem à mesma família da cegonha.

Além disso, o seu tamanho também impressiona a todos aqueles que o veem, já que, geralmente, possui mais de 1 metro de altura e 3 metros e envergadura com as asas abertas. Inclusive, a ave não possui subespécie.

Ademais, uma curiosidade do jaburu é que ele pode se apresentar com flavismo. O flavismo é semelhante ao vitiligo, já que causa a ausência de melanina na pele. Logo, toda ave jaburu que possui o flavismo possuirá perda parcial da melanina.

Alimentação do jaburu

A ave apresenta alimentação composta em grande maioria por:

  • Peixes;
  • Moluscos;
  • Répteis;
  • Insetos;
  • Pequenos mamíferos.

Também pode ter sua alimentação baseada em pescado morto. Dessa forma, a ave jaburu também ajuda para que os peixes mortos não entrem em estado de putrefação e acabem soltando cheiros e resíduos desagradáveis que podem ser dificilmente removidos.

Porém, em situações extremas, o jaburu pode apelar para comer outros animais. Essa situação, felizmente, é extremamente rara de acontecer, já que a ave sabe reconhecer um período de abundância alimentar e tirar o melhor e maior proveito da mesma.

Inclusive, o jaburu consegue se virar sozinho com sua própria alimentação. Ou seja, não é uma ave conhecida por roubar alimentos e saquear o ninho de outras aves.

Jaburu

Reprodução do jaburu

O jaburu prefere se reproduzir quando há a baixa dos rios, momento em que muitos peixes acabam ficando mais vulneráveis. Dessa forma, a ave sente maior segurança para reproduzir, já que nota que há alimento suficiente para seus filhotes.

Além disso, o jaburu é o animal com maior ninho de todo o Pantanal, chegando a precisar de até 6 aves para a construção do mesmo. Por ser muito visível, a ave constrói o ninho na árvore mais alta do local, pouco importando o tipo de árvore ou localização da mesma.

Inclusive, são econômicos e prezam muito por reaproveitar o ninho, sabendo exatamente onde ele foi construído e reutilizando o mesmo, com a diferença de acrescentar novos e diferentes materiais a cada época de reprodução.

Uma curiosidade sobre o ninho do jaburu é que ele é tão forte e sólido que pode facilmente sustentar uma pessoa adulta, já que podem ter até 3m de diâmetro.

O filhote de jaburu sai do ninho aos 3 meses, mas é acompanhado arduamente pelos pais, pelo menos, nas primeiras semanas.

Características e hábitos

Com plumagem toda grande, o jaburu é uma ave de pernas longas, finas e negras. Como possui o corpo completamente branco, o seu pescoço é inchado, comprido e negro, possuindo uma espécie de colar vermelho ao redor do mesmo.

Entretanto, é possível notar que a fêmea possui uma leve diferença quando comparada com o macho. Isso porque seu bico é menor e um pouco mais delicado. Em relação às suas cores, tanto macho quanto fêmea podem apresentar penas com um leve tom de marrom.

Quanto aos seus hábitos, o jaburu costuma migrar de um local para outro, vivendo sempre nas margens de rios, lagos e ambos com muita vegetação, preferencialmente. Em geral, possui preferência por viver em locais úmidos e com alimentação em abundância.

Inclusive, o jaburu é outra ave que não está ameaçada de extinção e, muito ao contrário disso, mostra um crescimento satisfatório e acelerado a cada ano que passa, mantendo bem longe a ideia de que poderiam estar passando por alguma situação de perigo.

Jaburu

Jaburu cabeça seca

Uma variação da ave é o jaburu cabeça seca. Típico da América, essa espécie pode ser vista desde o sul dos Estados Unidos até a Argentina. Além disso, a ave também marca presença fortemente no Brasil.

Mesmo que seja muito semelhante ao jaburu tradicional, essa espécie apresente um tamanho menor. Inclusive, possui coloração toda branca, com exceção da cauda, que é negra. Entretanto, o bico, o pescoço e as pernas da ave também são diferentes, já que são cinzas.

Outra diferença sutil que ele possui é que o seu bico é curvado um pouco mais para baixo do que o jaburu comum.

Além disso, em relação à sua alimentação, segue dentro dos padrões da ave, sendo muito adepto de peixes, insetos, rãs, entre outros.

Essa espécie de jaburu costuma habitar áreas que possuem alagamentos abundantes. Logo, é possível vê-lo em lagoas, pantanais e locais com água e floresta em abundância.

São pássaros que sabem conviver em grupo. Por conta disso, dividem a comida e sempre se ajudam na caça em bando, quando necessário.

O ninho do cabeça seca é feito junto ao ninho das garças. Além disso, costuma a colocar de 3 a 5 ovos. Os filhotes costumam nascer com penugens até que abundantes para um pássaro filhote, porém, com o passar do tempo, adquirem as características da raça.

Essa espécie, quando jovem, costuma agir como um típico adolescente, se unindo com aves da mesma idade e se isolando das aves adultas.

Palácio do jaburu

A popularidade da ave é tanta, que foi criado o Palácio do jaburu. Construído por Oscar Nieymeyer, o local recebeu esse nome por estar localizado, literalmente, ao lado dos Lagos do Jaburu.

Logo, o local lembra muito o animal e possui uma arquitetura extremamente moderna, mesmo que não tenha sido construído recentemente, o que o torna mais impressionante ainda. Além disso, o palácio possui piscina, igreja, diversas salas de reuniões, entre outros setores de extrema importância.

Assim, o palácio mostra a grande importância e popularidade que o pássaro jaburu adquiriu com o passar dos anos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo