Mariposa é inseto importante para a agricultura e a biodiversidade

Inicio » Meio Ambiente » Mariposa é inseto importante para a agricultura e a biodiversidade
03/09/2019 Por
Mariposa é inseto importante para a agricultura e a biodiversidade

A mariposa faz parte da classe de lepidópteros, família da borboleta

A mariposa é um inseto com hábitos noturnos que tem importância para a agricultura brasileira. Isso porque é considerada um inseto polinizador; e a polinização é um dos fatores responsáveis pela manutenção da biodiversidade e o equilíbrio do meio ambiente.

Parte da classe de insetos lepidópteros – da mesma família da borboleta – a mariposa destaca um ciclo de vida bastante característico; que começa no estágio de larva.

Mariposa com asa aberta, aparentemente repousando

O que é a mariposa?

A mariposa é um tipo de inseto que existe em todo o mundo. Sua aparência, cores e tamanho podem variar bastante de acordo com a região em que é encontrada; mas, geralmente, as tonalidades que cobrem o seu corpo são mais puxadas para tons amarronzados.

Conhecida como borboleta noturna, ela é parte da classe de lepidópteros; considerada a maior em número de animais de uma mesma espécie, com aproximadamente 180 mil.

Tipos de mariposa

Em todo o mundo existem diferentes espécies de mariposa, cada uma com a sua peculiaridade. No entanto, todas são conhecidas pela prática do voo noturno, característica que também as diferencia das borboletas; além das cores mais terrosas e menos vibrantes destacadas nas asas.

Entre as principais espécies de mariposa, podemos citar:

  • Mariposa bruxa
    É um inseto conhecido pela cor escura. No Brasil, essa espécie é uma das mais comuns, principalmente em locais onde o clima é quente na maior parte do ano.
  • Mariposa imperador
    Considerada uma mariposa gigante, ela é tida como a maior da espécie no mundo. Seu tamanho pode chegar até 30 centímetros de comprimento.

Além das espécies mais populares, existem outras que são consideradas raras, e que também têm grande importância para o equilíbrio do ecossistema e do meio ambiente. Entre elas estão:

  • Mariposa leopardo
    É um inseto de pele aveludada e coloração branca e preta, que pode ser encontrado com frequência na América Central.
  • Mariposa poodle
    O nome surgiu por conta de a espécie ter uma cobertura similar a de uma pelúcia, lembrando um cão da raça poodle.

O contato com as diferentes espécies de mariposa deve ser evitado. Isso porque, em alguns casos, o contato direto com elas pode causar dermatites, alergias e irritação na pele. Vale citar que os olhos das pessoas também podem ser prejudicados em função do contato com o inseto.

Mariposa e a polinização

As mariposas, assim como as abelhas, fazem a polinização; ou seja, a reprodução através do pólen, que é de suma importância ao meio ambiente e ecossistema. Com isso, o inseto é um dos que ajuda a evitar que diferentes espécies de animais e plantas se tornem extintas.

As plantas mais polinizadas pelas mariposas são aquelas cujo o néctar fica alojado nas estruturas mais profundas; sendo absorvido apenas por animais ou insetos que tenham o bico mais longo.

Para os seres humanos, a polinização das mariposas é de suma importância, principalmente na agricultura. Isso porque diversos alimentos têm o desenvolvimento ajudado por esse tipo de ocorrência; possibilitando uma produtividade maior e, consequentemente, o impulsionamento do mercado agrícola – seja em âmbito local ou mais amplo.

Com isso em vista, não é fácil entender que as mariposas são agentes de grande incentivo para a produção da agricultura familiar; visto que elas geram possibilidades de cultivos mais bem-sucedidos com investimentos menores.

Mariposa se alimentando da folha

Vale lembrar que, para que a manutenção da biodiversidade continue sendo feita, é importante que existam insetos como a mariposa, as borboletas e as abelhas, por exemplo.

Da mesma forma, é importante saber que ocorrências como queimadas e o uso de excessivo de agroquímicos podem prejudicar a saúde dos animais que fazem a polinização; prejudicando o ecossistema e o meio ambiente de maneira mais ampla e profunda.

Animais polinizadores

Além da mariposa e da abelha, já citadas anteriormente, outros animais fazem a polinização, ajudando diretamente no plantio e no desenvolvimento da biodiversidade. Entre os principais animais que fazem a polinização, podemos citar:

  • Borboletas
  • Formigas
  • Moscas
  • Vespas
  • Mosquitos
  • Mariposas
  • Besouros
  • Beija-flor
  • Morcegos (algumas espécies)

Ciclo de vida da mariposa

Assim como as borboletas, as mariposas passam por diferentes fases – uma das quais envolve a permanência em um casulo – antes que esteja completamente desenvolvida e pronta para a vida na natureza. O seu ciclo de vida é dividido em algumas etapas bem definidas, conforme exposto a seguir:

  • Ovo: geralmente eles são colocados em folhas de plantas ou outros locais que possam servir como fonte de alimentação para o inseto em sua fase seguinte de desenvolvimento.
  • Lagarta: ela sai de dentro do ovo e tem a folha em que foi alojada (além da casca do ovo em que se desenvolvia) como alimento. Diferentes etapas de alimentação promovem a troca de pele das lagartas (processo chamado de mudas); até que, após a última muda, essa cobertura se transforme em um casulo.
  • Casulo: mais desenvolvido e pronto para passar pela transformação de lagarta em mariposa adulta, o inseto se cobre com um casulo (também chamado de pupa) para concluir sua metamorfose. Embora a aparência externa do casulo seja a de algo sem vida, o seu interior leva um inseto quase pronto para interagir com a natureza. Esse período de desenvolvimento dentro da pupa pode levar de uma semana até mais de um mês – dependendo da espécie de mariposa.
  • Mariposa adulta: completamente desenvolvida, a mariposa contrai seu corpo enquanto “infla” seu corpo com ar para quebrar o casulo em que se encontra e voar livremente pela natureza.

Embora o seu tempo de desenvolvimento possa ser longo, o período de vida de uma mariposa na natureza costuma ser bem curto. Em alguns casos, o tempo de vida de uma mariposa adulta é menor que 24 horas.

Diferenças entre mariposa e borboleta

Mariposa e  borboleta, mesmo que parecidas, são diferentes. Na biodiversidade, cada uma tem os seus hábitos de vida, o que é determinando para o processo de polinização, por exemplo. Entre as principais diferenças, podemos citar:

  • Cores
    Enquanto as mariposas são conhecidas pela cor amarronzada, as borboletas destacam uma quantidade maior e mais vibrante de cores.
  • Hábito
    As mariposas são ativas durante a noite, fazendo toda a parte de polinização neste período; enquanto as borboletas fazer este trabalho durante o dia. É justamente essa característica que faz com que o inseto seja conhecido pelo nome de borboleta noturna.
  • Asas
    Quando estão repousando, as borboletas elevam as suas asas sobre as costas – quase que unindo as duas. As mariposas, no entanto, mantém as asas abertas o tempo todo.
  • Antenas
    As antenas das mariposas têm aparência mais peluda, curta e grossa; ao passo que as antenas das borboletas são mais longas e de aparência lisa, destacando extremidades arredondadas.

Mariposa repousando na folha

Curiosidades sobre a mariposa

  • As mariposas são insetos que não se alimentam durante a fase adulta; tendo como únicos objetivos durante a vida (que dura poucos dias; ou nem um inteiro) os de acasalar e botar ovos. A sua fase de desenvolvimento, em que ainda é uma larva, é quando ela come bastante para que possa se desenvolver.
  • Essa classe de insetos tem o poder de camuflagem, e utiliza essa capacidade para se esconder e de defender de predadores que estejam procurando alimento.
  • Embora não tenham um nariz, as mariposas tem um olfato bastante apurado, podendo perceber odores dentro de um raio de até 10 km.

Tendo em vista a grande importância da mariposa para o meio ambiente, fica claro que a preservação desta inseto na natureza deve ser uma prioridade; permitindo que a sua contribuição para a vida, por meio da polinização, ajude no equilíbrio do meio ambiente.

2 Replies to “Mariposa é inseto importante para a agricultura e a biodiversidade”

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo