Medicamentos genéricos de uso veterinário reduzem gastos com pecuária

Inicio » Veterinária » Medicamentos genéricos de uso veterinário reduzem gastos com pecuária
27/09/2019 Por
Medicamentos genéricos de uso veterinário reduzem gastos com pecuária

Eficácia de medicamentos genéricos em humanos atraiu atenção para uso dos fármacos no cuidado com animais

No mercado farmacêutico, existem três tipos de medicamento, sendo eles: de referência, genéricos ou similares. Cada um deles tem uma característica específica que os diferencia dos demais. Os medicamentos genéricos, por exemplo, são mais baratos que os de referência.

Mas se engana quem pensa que, por serem mais em conta, os medicamentos genéricos não têm o mesmo efeito dos medicamentos mais caros. Sua eficiência é a mesma, e prova disso é o fato deles serem indicados tanto para tratamento de doenças na medicina humana como por veterinários, para tratar animais.

medicamentos genéricos

O que são medicamentos genéricos?

Segundo definição da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os medicamentos genéricos são aqueles que possuem mesmo princípio ativo, efeito, dosagem e forma farmacêutica que o medicamento de referência. Além disso são indicadas na mesma posologia e indicação do medicação de base. Logo, de acordo com órgão, é seguro fazer a troca do remédio genérico pelo de referência.

Mas, vale ressaltar que a troca só pode ser indicada por um farmacêutico ou médico. Sendo que no último caso, o princípio ativo do medicamento deve estar descrita na receita.

Para identificar um medicamento genérico, verifique a existência da faixa amarela com estes dizeres e se na caixa do remédio está escrito, “Medicamento Genérico Lei nº 9.787, de 1999”.

Diferença entre medicamentos genéricos, de referência e similares

Como já falamos acima, algumas das diferenças entre medicamentos genéricos e de referência, é que os genéricos são mais baratos, o que gera em certas pessoas dúvidas em relação a sua eficácia. Mas, o preço mais em conta é justamente pelo fato dele não precisar gastar com propagandas.

Além disso, os genéricos não possuem marca e os farmacêuticos gastam menos com pesquisas. Isso porque seu principio ativo é o mesmo do medicamento de referência. Contudo, o remédio genérico só pode ser fabricado caso a patente do remédio de referência expire.

Por fim, temos o medicamento similar, que apresenta algumas características semelhantes ao de referência, como por exemplo, posologia, indicação e principio ativo. Todavia, eles são diferentes em relação a tamanho, forma e validade do produto e excipientes.

Medicamentos genéricos para fins veterinários

Sim, principalmente devido a experiência já comprovada com o uso dos genéricos em humanos. E diante disso, uma lei que sanciona o uso destes fármacos para fins veterinários foi aprovado em 2012.

medicamentos genéricos

Além disso, a legislação brasileira definiu que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Mapa, terá importante contribuição no registro dos remédios. O órgão também acompanhará como será o processo de fabricação dos medicamentos genéricos e como estes serão aplicados. Por fim, ele também fiscalizará a equivalência dos medicamentos de referência em relação aos genéricos.

A expectativa do Senado Federal, é que os medicamentos genéricos de uso veterinário reduzam os gastos com a pecuária, aumentem a concorrência entre quem produz esse tipo de remédio. Além de alavancar a produção dos genéricos para tratar dos animais em nível nacional.

Outro motivo apontada pelo órgão para o uso dos medicamentos genéricos, é que com os preços mais em conta, é mais fácil para o produtor adquirir o remédio. Isso por sua vez, acarretaria no controle de doenças, inclusive as que podem afetar os humanos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo