Orquídea denphal tem porte altivo, elegante e é muito bonita

Inicio » Agricultura » Orquídea denphal tem porte altivo, elegante e é muito bonita
15/10/2020 Por
Orquídea denphal tem porte altivo, elegante e é muito bonita

A orquídea denphal tem um porte elegante e altivo. Uma vez que a floração da orquídea denphal ocorre, normalmente, junto ao topo de seus cales (conhecidos como pseudobulbos), surgem, nessa estrutura, hastes repletas das flores das mais variadas tonalidades.

Ademais, as cores variam do vinho ao branco, passando por diversos tons de púrpura, fúcsia, magenta e lavanda. Acima de tudo, a orquídea denphal é a nomenclatura popular do tipo Dendrobium bigibbum.

Orquídea denphal

O que é orquídea denphal?

Orquídea denphal é uma espécie de orquídea. Por causa de sua presença comum na Austrália, a flor se tornou o símbolo de Queensland, unidade federativa do país. Em outras palavras, a orquídea denphal é conhecida por lá, mas, também, por todo o território brasileiro.

Com a finalidade de florescer, geralmente, em tempos mais secos, a época de desenvolvimento da planta varia entre a estação de outono e a de inverno. Anteriormente, é conveniente mencionar sua capacidade de florescimento em quase todas as épocas do ano.

Ou por outra, essa capacidade de floração provém de uma espécie bastante resistente e de fácil manejo. Já que a orquídea denphal produz muitas flores para corte, ela é ideal para a formação de diversos tipos de buquês.

Inegavelmente, ela é muito conhecida por ser compacta, porém, possui dimensões que não ultrapassam os 30 centímetros. Visto que há orquídeas dessa espécie que superam 1 metro de altura, tal mensuração leva em consideração as suas hastes florais.

Só que as flores apresentam tamanhos variáveis de 4 a 11 centímetros, de acordo com a espécie a partir da qual elas foram cruzadas. Em conclusão, a duração das flores nas plantas pode atingir cerca de 3 meses. Conforme mencionado, a orquídea denphal é de fácil cultivo, exigindo os mesmos cuidados gerais que as outras espécies.

Antes que “colocar a mão na massa” você deve se lembrar que há espécies precoces que tendem a florescer 2 dias depois de sair do laboratório, possuindo um rápido crescimento acompanhado da formação de touceiras.

Adubação

Em contraste com outros tipos de plantas, a orquídea denphal pode ser cultivada diretamente em vasos de plástico ou de barro, tronco de árvores ou em canteiros. Salvo esses aspectos, ela se adapta com facilidade a quaisquer tipos de substratos.

Ou seja, é importante realizar, nos meses precedentes à floração, uma adubação por meio de produtos específicos, tais como o NPK 4-14-8. De conformidade com tal necessidade, tenha em mente que você pode encontrar esses produtos em casas agrícolas.

Isto é, a aplicação correta ocorre por meio da água, contudo, convém ficar atento à aplicação exclusiva das doses recomendadas para cada planta. Primeiramente, isso evita que as suas orquídeas se queimem com o excesso de adubos.

A fim de obter os melhores resultados, regue as suas orquídeas, pelo menos, 2 vezes a cada semana ou sempre que houver necessidade. Portanto, os substratos usados nunca ficarão totalmente secos.

Mesmo que seja normal observar o fato de que, durante o período de floração as folhas caiam, vale notar que os caules não deverão ser removidos. Além disso, é a partir deles que a nova floração ocorrerá posteriormente.

Orquídea denphal

Luz solar

Antes de mais nada, as orquídeas denphal surgiram no Sudeste Asiática tornaram-se mundialmente conhecidas pela sua beleza e facilidade de cultivo. De fato, essa espécie pode ser cultivada nos locais que apresentam boa luminosidade e altas temperaturas.

Posteriormente, é imprescindível evitar a exposição direta da luz solar. Conforme sua resistência às altas temperaturas é uma característica marcante da orquídea denphal, reiteramos que deverá ser irrigada, pelo menos, 2 vezes a cada semana.

Assim sendo, essa quantidade é inferior a outras espécies de orquídeas. Logo, é fundamental estar atento a eventuais acúmulos de água nos pratos ou vasos onde a planta estiver posicionada, evitando o apodrecimento de suas raízes e a sua consequente morte.

Como se sabe, ao irriga-las, caso haja dúvida, coloque a ponta de seu dedo indicador sobre o substrato para averiguar o nível de umidade. Logo que ela se mostrar úmida, você saber que não será necessário irrigar.

Mudas

Não apenas é relativamente simples fazer mudas da orquídea denphal, como também é necessário se lembrar de como cuidar de orquídea denphal. Entre os cuidados mais relevantes, destacam-se:

  • Seleção da matriz: você deverá, a fim de retirar as mudas, dispor de uma planta boa o bastante para ser utilizada como matriz. Em primeiro lugar, ela deve estar livre das pragas e doenças, assim como apresentar um porte adequado de desenvolvimento;
  • Seleção do caule: as mudas, após retiradas dos caules, devem conter duas gemas. Se acaso tudo correr bem, as novas mudas brotarão justamente desse ponto;
  • Plantio das mudas: o transplante para canteiros ou vasos deve ser acompanhado da utilização de substratos apropriados.

Orquídea denphal

Replantio

De maneira idêntica, caso você tenha adquirido as suas mudas de um viveiro ou de um laboratório, e deseja reproduzi-las em sua casa, deve saber que isso é factível. Apesar de ser possível, é necessário ter cuidado para não prejudicar, de algum modo, a planta matriz.

Conquanto você almeje produzir uma nova muda a partir dela, será preciso retirar um broto de sua planta matriz com, ao menos, duas gemas. Depois que se decidir, poderá localizá-las em meio aos pseudobulbos.

Nesse ínterim, você pode obter êxito ao ter como plantar orquídea denphal se dividir a touceira ao meio. Aliás, isso permite fazer 2 ou mais plantas. Outrossim, o mais indicado é deixar em cada uma, pelo menos, 2 ou 3 caules pequenos, ainda que estes não possuam folhas.

De acordo com os cuidados recomendados pelos especialistas, é imprescindível levar em consideração o ato de estaquear as novas mudas para o replantio. Precipuamente, é recomendável utilizar a planta matriz em período de crescimento.

Logo após se certificar dessa condição, será possível identificar que suas hastes, por serem mais longas, entortarão com maior facilidade, podendo, até mesmo, vir a se quebrar.

Pelo contrário, as plantas assim retiradas de suas matrizes podem ser diretamente replantadas em vasos de plástico ou de barro, em canteiros ou árvores. Em resumo, o elemento primordial a observar é o tipo do substrato que será usado em sua orquídea denphal, bem como os períodos certos de irrigação de mudas replantadas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo