Praga é altamente prejudicial para culturas, silviculturas e rebanhos

Home » Agronegócio » Praga é altamente prejudicial para culturas, silviculturas e rebanhos
27/07/2019 by
Praga é altamente prejudicial para culturas, silviculturas e rebanhos

A origem dos tipos de praga ainda está associada ao mau uso de inseticidas e manejo de animais e do solo

Saber controlar uma praga é a preocupação presente na rotina do trabalho no campo. Assim, é fato que o problema traz grandes prejuízos a diversos ramos do agronegócio, ou seja, atrasando o desenvolvimento do meio rural e desencorajando até mesmo empresários experientes.

Estima-se que cerca de metade das culturas seja perdida por ano devido à presença de suas doenças. Entretanto, com planejamento, a prevenção e tratamento resolvem qualquer problema. Afinal, prevenir é sempre o melhor remédio, sem falar na sua provável economia. Neste artigo, vamos citar a definição de praga, formas para você se de prevenir e ainda conhecer os tipos mais comuns nas lavouras brasileiras.

Praga

O que é praga?

Praga é o termo dado aos organismos que causam tanto os danos a determinadas culturas quanto à saúde de pessoas. Com isso, sua ocorrência em plantações acarreta vários tipos de prejuízos econômicos, podendo até devastar áreas florestais e agrícolas extensas.

Entretanto, produtores rurais devem estar sempre atentos com seus cultivos, sabendo identificar os tipos mais nocivos e fazendo o controle adequado. De outra forma, será difícil produzir alimentos e produtos com a qualidade necessária.

Você sabe o que pode ser uma praga?

Ela pode ser relacionada a fungos, insetos, ervas daninhas e até bactérias, caso estejam prejudicando o crescimento de seres vivos. Contudo, vale ressaltar que as pragas na agricultura que atacam seres humanos e animais costumam ter o conceito de epidemia.

Os sinais de praga na sua plantação

É hora de aprender a notar os sinais de pragas agrícolas. Afinal, nenhuma infestação ocorre de um dia para o outro.

Sendo assim, é vital que você detecte precocemente seu aparecimento e sinais de desequilíbrio, evitando a evolução para quadros mais sérios. Principalmente, nossa dica é você checar sempre as condições de plantas, animais e solo.

Para isso, tenha sempre um planejamento para cuidar dos setores do seu negócio, dedicando todo o tempo que for preciso para isso. Dessa forma, além dos cuidados tradicionais como aração e adubação do solo, observe como seus recursos reagem aos seus cuidados.

A partir de um solo pobre em nutrientes, por exemplo, o desenvolvimento de lavouras e pastagens pode ser afetado. Ou seja, no caso de plantas ou animais doentes, isole-os dos demais.

Em suma, apenas uma boa vistoria pode destacar a presença de tipos de praga e suas anormalidades; indicando a possibilidade do que possa resultar em fragilidades e piorar os casos de doenças.

Praga

Tipos de pragas

É hora de você conhecer os grandes tipos de praga agrícola presentes na agricultura brasileira. Portanto, confira nossa lista e ainda aprenda a combatê-las de forma adequada!

Primeiramente, nas culturas de milho, existe um tipo que chama a atenção de empresários: a lagarta-do-cartucho. Capaz de reduzir drasticamente qualquer lavoura e diminuir a importância do setor, ela chega a trazer prejuízos de até quinhentos milhões de dólares por ano. Sem falar que esse inseto ainda apresenta resistência a inseticidas direcionados ao combate do problema.

Mudando para os tipos da soja, o terrível percevejo-marrom também apresenta altos índices de resistência a aplicações contínuas de produtos combativos.

No caso de aplicações para controlar as lagartas, aposte em produtos com um modo de ação diferente de inseticidas empregados no combate dos percevejos. Ou seja, aplique produtos apenas nas áreas com alta densidade populacional. Para isso, analise sempre como anda essa infestação.

Mesmo sem confirmação à resistência, ainda existem casos de falta de sensibilidade à praga.

Confira abaixo alguns outros tipos que afetam a economia do agronegócio e trazem danos à saúde das pessoas e dos animais:

  • Mosca;
  • Paquinha;
  • Mofo;
  • Percevejo;
  • Traça;
  • Lagartos;
  • Lagarta-rosca.

Combatendo os tipos de praga

Aqui, a importância é saber diferenciar a praga inimiga e a aliada do seu negócio. Um grande inimigo a ser combatido são as chamadas “ervas daninhas”, pois elas costumam disputar espaço, nutrientes e água com as plantas já cultivadas. Além do mais, elas são portas certas para a ocorrência de doenças graves.

Nossa dica é combatê-las desde o início. Afinal, após se alastrarem, elas vão consumir muita mão-de-obra e tempo de você e seus colaboradores. Sendo assim, procure atuar no seu controle, privando que “ervas daninhas” tenham acesso à luz solar.

Outra saída é você optar por culturas de diferentes níveis, onde plantas de tamanhos diferentes crescem no mesmo espaço e acabam fazendo sombra no terreno. Tudo para que essa praga seja erradicada de forma rápida da sua lavoura.

Praga

Entretanto, fique atento!

Você precisa saber que nem todo vegetal que surge em plantações é nocivo. Isso porque alguns tipos podem salvar culturas alimentares. Com essa técnica, você pode saber o que ocorre em lavouras e identificar métodos naturais para um controle biológico de quase todos tipos.

Se você não conseguir manter o controle, use apenas formas de combate conscientes, com inseticidas naturais e controlados. Com isso, você não piora a saúde do seu agronegócio e garante um manejo rápido dos ciclos de vida.

As estratégias para você escolher o cultivo

Além de optar pela rotatividade nas culturas e manter a atividade econômica no setor agrícola, você pode evitar o desenvolvimento de doenças no solo e nos animais. Para isso, saiba escolher que animais criar e os produtos a serem cultivados. Sem contar que determinadas plantas ainda trazem benefícios extras, até mesmo nas pragas urbanas.

Como exemplos na lavoura, invista em plantas “repelentes” como citronela, manjericão, malagueta e hortelã. Isso porque elas ajudam a afastar certos tipos de praga ao mesmo tempo em você foca na saúde de culturas como girassol e coentro. Para aumentar a segurança do seu negócio, procure investir em pesticidas caseiros.

Outra dica valiosa é usar folhas e sementes para criar fórmulas de pesticidas caseiros. Mesmo assim, existem várias composições e finalidades diferentes, exigindo adequação de componentes de um caso para outro. Dessa forma, contrate um profissional para analisar qual o mais adequado para você ter um controle seguro e completo dos tipos de praga no campo. Assim, todos saem ganhando.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo