Queijo montanhês tem sua origem na Serra da Mantiqueira

Inicio » Agronegócio » Queijo montanhês tem sua origem na Serra da Mantiqueira
21/10/2020 Por
Queijo montanhês tem sua origem na Serra da Mantiqueira

O queijo montanhês pode ser um substituto para o tradicional parmesão. Os queijos fazem parte do dia a dia da humanidade há milhares de anos. Dessa forma, ao longo do tempo, foram surgindo inúmeros tipos de queijos em todos os cantos do mundo, como o queijo montanhês.

Muito produzido na região da Serra da Mantiqueira em Minas Gerais, o queijo montanhês conquistou muitos apreciadores, inclusive pelo fato de ser semelhante ao clássico parmesão.

Queijo montanhês

O queijo montanhês recebe esse nome justamente por sua produção ser destaque na região montanhosa da Serra da Mantiqueira.

Qual a diferença entre montanhês e parmesão?

Neste caso, vamos destacar dois tipos de queijo por suas semelhanças: o montanhês e o parmesão.
Esses dois queijos são muito parecidos.

A principal diferença entre eles é o tempo de maturação de cada um.O tempo de maturação de um queijo montanhês é de 3 ou 4 meses. O processo de produção dos dois queijos é basicamente o mesmo, apesar de um ser mineiro e o outro originalmente italiano.

A textura do montanhês é um pouco mais leve e seu sabor delicadamente mais suave que o parmesão, podendo ser consumido puro ou acompanhando diversos pratos e petiscos.

O italiano parmesão, por sua vez, apresenta uma textura granulosa e por não ter muita umidade, tem sua massa seca e firme, quase endurecida. A maturação desse queijo leva no mínimo 6 meses mas, há exemplares especiais que levam até 4 anos maturando, sempre sob o olhar atento dos mestres queijeiros.

Por isso, seu sabor é acentuado e bem característico, salgado, com notas adocicadas e picantes. É muito utilizado na culinária, acompanhando pratos como massas e molhos.

Então, para quem prefere um sabor mais suave, o montanhês é mais recomendado, sendo um bom substituto para o clássico parmesão. Assim, o preço do queijo na versão mineira também é um pouco mais barato se comparado com a versão italiana.

Harmonização do queijo montanhês

O montanhês fica perfeito quando servido em tábuas de queijos e frios, bem como com algumas frutas, como figo e uvas. Também pode ser utilizado por cima de massas e tomates recheados. Ainda, por exemplo, cai bem com presunto, pizzas e com risotos também.

Já as bebidas para acompanhar, caem bem com vinhos tintos como o Barolo, Malbec e Merlot. Entre os vinhos brancos, um Riesling ou Chardonnay. Algumas cervejas também podem ser boas para harmonizar com o montanhês, como a Amber Ale, Pale Ale e Dunkel. Ademais, espumantes Brut e Prosecco também são boas opções.

Além disso, esse queijo pode ser servido dentro da própria casca, sendo uma prática comum em eventos sofisticados. Para isso, é preciso ir retirando pedaços com uma faca ou espátula, já que o queijo é bem firme, e ir “cavocando” no queijo e tirando os pedaços.

Queijo montanhês

Tanto o parmesão quanto o montanhês possuem um sabor marcante, sendo excelentes opções para os apreciadores de um bom queijo, seja in natura ou acompanhando outras refeições e lanches.

Assim, o queijo montanhês está na lista dos queijos nobres de longa maturação, que ganham cada vez mais o paladar e a mesa dos brasileiros.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo