Raças de boi: Brasil é reconhecido globalmente por rebanho de raças bovinas

Inicio » Pecuária » Raças de boi: Brasil é reconhecido globalmente por rebanho de raças bovinas
02/02/2019 Por
Raças de boi: Brasil é reconhecido globalmente por rebanho de raças bovinas

Exportação de raças de boi segue em crescimento e ajuda na consolidação global da agropecuária brasileira

O Brasil é reconhecido por inúmeras qualidades no setor do agronegócio, e uma delas é o fato de o país possuir o segundo maior rebanho de raças de boi de todo o globo. Em função disso, seu posicionamento no ranking global está atrás, apenas, da Índia.

Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços – MDIC, em 2017 a exportação de raças de boi cresceu 39% no país. Tal feito se deu por conta do alto índice de exportação para a Turquia. Durante o ano, a soma de exportações brasileiras na categoria foi de aproximadamente 407 milhões de animais. O número é significativamente superior ao de 2016, que se aproximou do total de 293 milhões.

Raças de boi - Nelore

Principais raças de boi de corte presentes no Brasil

  • Nelore
    Na hora das negociações do setor, o boi nelore é um dos mais requisitados de todo o país. A raça de bovino de corte tem características que chamam a atenção, incluindo a sua enorme capacidade de adaptação a áreas extremamente quentes. Além disso, são mais tolerantes com possíveis erros de manejo (que devem ser evitados ao máximo em função da pecuária moderna e inovadora dos dias atuais).
  • Angus
    O angus, assim como o nelore, é um animal bastante requisitado na hora da compra. Quando cortado e consumido, tem sua carne bastante elogiada pela maciez e sabor. Além disso, o seu alto nível de fertilidade faz com que a raça bovina também seja procurada para a reprodução.
  • Brahman
    De origem norte-americana, o brahman é conhecido por ser uma raça bovina que se adapta com facilidade à maior parte dos tipos de clima brasileiros.
  • Brangus
    O brangus é um animal que surgiu do cruzamento das raças brahman e o angus. Assim como seus geradores, a raça tem fácil adaptação ao solo brasileiro. Também destaca habilidade na hora de cuidar de seus filhotes.

Além das raças bovinas de corte, o Brasil vem ganhando destaque nas atividades das raças bovinas leiteiras. Com o avanço periódico na economia e consolidação no setor, os investidores passaram a enxergar e, consequentemente, apostar no neste mercado – que prevê um crescimento promissor para a próxima década.

Visto isso, a escolha da raça é de grande importância quando um produtor está focado em iniciar ou melhorar uma criação de vacas leiteiras. E vale lembrar que essa decisão depende diretamente do sistema de produção de fazenda em que o gado viverá.

No caso das raças bovinas de leite, é preciso tempo de observação e trabalho árduo para entender os pontos mais relevantes para a produção de leite.

Raças de boi

Principais raças bovinas de leite no Brasil

  • Raça Holandesa
    De origem dos países baixos, a Raça Holandesa tem uma demanda digna de movimentar toda a economia do setor. Costuma ser muito usada em cruzamentos, já que destaca alto desempenho ao longo da vida.
  • Raça Jersey
    É uma raça europeia mais rústica que a holandesa, ou seja, tem adaptação mais fácil aos diferentes pontos da região Centro-Sul brasileira. Além disso, destaca alta fertilidade e grande longevidade, sendo eleita uma das melhores raças leiteiras do país.
  • Raça Pardo Suíço
    A raça Pardo Suíço é uma das mais versáteis de todo o mercado. Além de ser importante na produção leiteira da fazenda – sua principal atividade – também é utilizado como bovino de corte. Entretanto, tem a desvantagem de ter uma conversão de leite menor por quilo de alimento ingerido. Isso pode ser atribuído ao seu tamanho.
  • Raça girolando
    Dentre as diversas características de funcionalidade do gado girolando destaca-se o seu alto nível de produtividade. Além disso, sua rusticidade, precocidade, longevidade e fertilidade são notáveis – sem contar a alta capacidade de adaptação a diferentes tipos de clima e manejo.

Essa diversidade de raças de boi é importante para o país em função da capilaridade da pecuária brasileira. Apresentando-se com possibilidades de expansão nada limitadas, a pecuária do país tem nestas raças a possibilidade de que mais produtores rurais alcancem aumentos de renda e fixação no campo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo