Raiz forte é comum na Europa e rica em vitamina C

Inicio » Agricultura » Raiz forte é comum na Europa e rica em vitamina C
02/12/2020 Por
Raiz forte é comum na Europa e rica em vitamina C

Raiz forte é o ingrediente principal do wasabi. Utilizada amplamente na culinária japonesa e até mesmo na Europa, a raiz forte pode ser benéfica de diversas formas. Do mesmo modo, podemos encontrar o wasabi como uma receita criada a partir de raiz forte japonesa para dar mais sabor aos alimentos.

A raiz forte também é utilizada com finalidades medicinais. Isso porque possui propriedades digestivas, além de ser um bactericida. Existem diversos benefícios que essa especiaria pode trazer para a aplicação na cozinha, e isso será abordado a seguir.

Raiz forte

O que é raiz forte?

Raiz forte é um ingrediente usado na culinária de diversos países. Temos como exemplo o wasabi usado na culinária japonesa, que é elaborado a partir de uma raiz forte japonesa de nome científico Eutrema japonicum. No entanto, o wasabi que produzimos aqui possui outro ingrediente.

Da mesma forma, a raiz forte é utilizada na Europa e é rica em Vitamina C. Esse tipo de raiz forte é extraído de uma planta cujo nome científico é Armoracia rusticana. Inclusive, as folhas desse arbusto que chega a 1, 5 metros de altura também são comestíveis.

A planta nativa da Europa, que é amplamente difundida e utilizada também na culinária brasileira, possui inúmeros nomes populares como rábano-bastardo, rábano-picante, rábano-silvestre, entre outros. Além disso, possui propriedades medicinais das mais diversas.

Para melhor compreender o que é raiz forte, é necessário entender suas aplicações e suas diferentes origens. Dessa forma, essa raiz é cultivada desde os tempos mais antigos em diferentes povos e culturas.

Plínio, o Velho, que era um naturalista da Roma Antiga, já se referia a essa raiz como uma planta usada para promover curas. No entanto, a raiz forte é usada desde a antiguidade para acompanhar o consumo de peixes e outras carnes.

Além disso, era considerado o único tempero com teor picante na cozinha dinamarquesa e na alemã. Esses povos costumavam usar a planta inteira – as raízes, o caule e também as folhas – no preparo dos mais diferentes alimentos.

Uso da raiz forte em receitas

As receitas com raiz forte podem ser facilmente encontradas tanto no passado quanto no presente, nas mais diversas culturas. Assim como eram (e ainda são) usadas para consumo de peixes na culinária japonesa, existem outras aplicações em outros povos.

Os judeus costumavam utilizar essa raiz de forma ralada ou triturada para comer com um prato chamado Gelfite Fish. Trata-se de bolinhos feitos de peixe moído temperados e cozidos no caldo do peixe, habitualmente consumido em datas judaicas como o Rosh Hashaná.

Dessa maneira, a raiz forte era consumida com essa receita, acompanhada de beterraba ralada, para dar cor à mistura. Essa mistura de aparência avermelhada é chamada de Chrain, que também era usada de forma medicinal para combater a sinusite ou qualquer obstrução respiratória.

Já o wasabi, que é outra receita, possui origem japonesa. Assim sendo, essa receita japonesa é produzida a partir da raiz Wasabia japonica, que é de origem exclusivamente japonesa e que não se habitua facilmente a mudanças de temperatura.

Do mesmo modo, o wasabi também é um ótimo ingrediente que pode ser usado para expulsar os catarros, visto que ele irrita as mucosas e facilita o expelimento desses mucos. Além disso, essa receita japonesa também é utilizada medicinalmente como um antídoto para envenenamentos.

Aqui no Brasil, é amplamente usado por restaurantes que trabalham com a cozinha oriental, como os que servem sushis e sashimis. Por conta disso, a raiz forte wasabi já está se tornando comum na cozinha nacional, sendo encontrada em diversos restaurantes.

Raiz forte

Propriedades medicinais da raiz forte

Conforme já mencionamos anteriormente, a raiz forte possui ação expectorante e também é utilizada como antídoto para envenenamento. No entanto, a raiz forte em pó pode ser utilizada de maneiras diferentes e para outros tratamentos.

Pode ser usada também para tratamentos de rinites e resfriados catarrais, já que sua forte ação expectorante expele o muco da região facial. Da mesma forma, essa raiz pode ser utilizada para combater cáries dentárias e também problemas de digestão.

Além disso, seu uso também é incluído no combate ao câncer, em problemas de fígado e até mesmo para tratar vermes e parasitas digestivos. Possui diversas propriedades medicinais e pode ser aplicada nos mais variados casos.

Veja abaixo algumas dessas propriedades com ação:

  • Antimicrobiana;
  • Anti-inflamatória;
  • Anticancerígena;
  • Depurativa.

As possibilidades de aplicações são as mais variadas, conforme a cultura e a localização. Dessa forma, podemos ver a riqueza cultural e a antiguidade que essa raiz possui na sociedade. Vale também salientar que o wasabi comercial encontrado no mercado nacional é uma réplica.

Raiz forte

Fabricação da raiz forte

Existem diversos tipos de fabricação desse tipo de alimento, e isso varia conforme o local. Em solo brasileiro, o wasabi que é produzido e comercializado possui a raiz tradicional Armoracia rusticana, juntamente à mostarda e outros ingredientes, visando manter a picância.

Para entender como fazer raiz forte da maneira correta, é preciso saber que a substância original que dá o ardor natural, chamada alil-isotiocianato, perde suas propriedades rapidamente em contato com o ar. Por isso, os japoneses ralam a raiz na hora de comer.

Já os europeus costumam misturar com a raiz ralada o vinagre ou o sumo do limão, que conservam esse alil-isotiocianato e mantêm o ardor e as propriedades curativas. Dessa forma, somente o wasabi original ralado na hora possui as propriedades medicinais citadas anteriormente.

Locais onde comprar raiz forte podem ser facilmente encontrados, como em alguns supermercados grandes e também lojas de produtos naturais. Além disso, essa raiz pode ser facilmente encontrada em lojas virtuais pela internet.

No entanto, vale lembrar que a raiz que encontramos à venda no mercado nacional não é a raiz original. Isso porque, ao ser ralada e industrializada, essa raiz perde suas propriedades e é misturada com mostarda e outros condimentos para manter a sua picância.

Para ser usada como tempero, essa raiz forte disponível em nosso mercado pode ser uma boa opção, já que ela oferece um paladar totalmente diferente dos nossos temperos tradicionais brasileiros. Assim, pode ser uma boa pedida para consumir como acompanhamento de diversas carnes e peixes.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo