Rede de pesca: como escolher a melhor e quais as suas características?

Inicio » Agronegócio » Rede de pesca: como escolher a melhor e quais as suas características?
14/08/2020 Por
Rede de pesca: como escolher a melhor e quais as suas características?

Rede de pesca e tarrafas são utilizadas para capturar animais dos mais diversos tamanhos e são as maiores responsáveis pela pesca que causa a mortandade de muitos animais. Muitas destas espécies podem estar em risco de extinção.

Há muitas legislações pertinentes sobre o uso de rede de pesca na atividade pesqueira no Brasil. As fiscalizações são realizadas pela Secretaria de Aquicultura e Pesca, antigo Ministério da Pesca no país. Para proteção de espécies, atuam órgãos ambientais das esferas Federais (IBAMA) e estaduais ou regionais.

rede de pesca

O que é rede de pesca?

Rede de pesca é confeccionada com malhas de fibras especiais para ser mobilizada na água. Possuem tramas de tamanhos diferentes para pesca predatória de variadas espécies de peixes e frutos do mar ou dos rios. São empregadas na atividade pesqueira para o comércio de iguarias.

As malhas estabelecem as proporções da rede de pesca e, de acordo com a espécie a ser capturada pela rede, é importante utilização da rede de pesca com malha adequada.

Pescadores podem comprar rede de pesca pronta ou confeccionar a sua própria rede.

Tipos de rede de pesca

São muitos tipos de rede de pesca existentes.

As redes de arrasto são uma espécie de saco. Elas são retiradas da água em uma grande velocidade que possibilita a retenção de pequenos crustáceos, além de peixes menores. Para pesca mais passiva, existem as redes de emalhar, de uso prosaico em lagos e açudes.

Para auxiliar na captura de peixes, as redes de cerco possuem a estratégia de serem fechadas antes de serem retiradas, formando uma bolsa e evitando que o peixe escape. A menor rede de pesca é a tarrafa. Esta possui pesos que possibilitam a captura instantânea do animal ao ser arremessada sobre ele.

A malha de rede de pesca é o tamanho do emaranhado, o qual começa com trama de abertura 4. Ademais, existe um tamanho mínimo para que o pano de rede possa ser puxado na água e trazido à superfície.

O tamanho de malha 10 é para peixes maiores. Contudo, o tamanho da malha auxilia na pesca ao mesmo tempo que o tipo de rede e recursos disponíveis são eficientes.

Para a atividade de pesca, o pescador deve ter alguma experiência. Normalmente, pescadores são criados em comunidades ribeirinhas e já estão habituados desde muito novos à prática. Isso é importante também a fim de evitar acidentes com as redes, visto que alguns tipos demandam que seja realizado o nado para sua disposição na água.

Os peixes que serão capturados são selecionados a partir da escolha do tamanho da malha. Peixes menores conseguem passar tranquilamente pela malha 10, enquanto peixes de porte grande ficam entre o emaranhado.

rede de pesca

Importância econômica da pesca

Existem diferentes tipos de pesca: artesanal e industrial. No Brasil, as duas são muito fortes na movimentação da economia regional e nacional.

A pesca artesanal não precisa necessariamente ser por meio de embarcações. São realizadas em regiões costeiras de rios, lagos, lagoas, estuários, enseadas, baías e praias. Podem ser consideradas pescas de subsistência para a maioria da população que vive à margem dos rios.

Os principais produtos da pesca artesanal no Brasil são a lagosta, atum, corvina e o pirarucu, o maior peixe de água doce existente na Amazônia.

O Registro Geral de Atividade Pesqueira (RGP) foi criado para regulamentar a prática de pesca artesanal. Com o intuito de auxiliar no controle para manutenção de espécies nativas, o antigo Ministério da Pesca registrou mais de 700 mil toneladas advindas dessa atividade. O grupo de pescadores ribeirinhos registrados chegou a um milhão de pessoas.

Pesca industrial

No entanto, a pesca industrial utiliza maiores tecnologias e equipamentos para obter maior autonomia em mar aberto. A atividade utiliza recursos que possam conservar os pescados por dias até o retorno à terra. É comum a utilização de redes de arrasto nesses casos.

Esse segmento da pesca é mais voltado para a exportação. Nesta atividade, ocorre o maior número de pesca acessória, a qual prejudica algumas espécies de peixe que não são comercializados, como algumas das que estão ameaçadas de extinção.

Em todo o mundo, são alvos da pesca acessória baleias e golfinhos, os quais são devolvidos sem vida ao mar. As tartarugas são uma espécie em extinção e as mais prejudicadas por este tipo de pesca.

Ademais, esse fator reforça a necessidade de fiscalização e controle de espécies marinhas para que sejam realizadas campanhas para conscientização, bem como protegidas as épocas reprodutivas das espécies.

Deste modo, se torna um desafio ao pescador o movimento da economia e a preservação ambiental.

rede de pesca

Onde comprar rede de pesca?

Para procurar e, com segurança, decidir onde comprar rede de pesca, é importante saber de antemão qual captura de quais espécies de peixes se objetiva. O dourado, por exemplo, é um animal grande, e muito comum na América do Sul. Além disso, sua carne é muito apreciada e tem grande participação no mercado.

É um peixe carnívoro, de hábitos diurnos. Em contrapartida, o pirarucu exige redes mais resistentes, visto que o seu tamanho pode ser até dez vezes maior que o do pintado, e seu hábito alimentar é noturno.

Localizados em bacias hidrográficas de diferentes rios brasileiros, os dois peixes são alvo de pesca predatória. Portanto, a atividade econômica depende do correto emprego das redes para cada objetivo de pesca.

Partindo de outra perspectiva, por questões de segurança, é substancial saber onde realizar a compra da rede de pesca. Muitos locais comercializam apenas o pano para a confecção de rede. Apesar da preferência de pescadores pela confecção de sua própria rede de forma artesanal, as estruturas devem ser reforçadas.

Muitos acidentes acontecem com o uso de redes e tarrafas, e por este motivo são proibidos em locais de banho. Também são praticadas no Brasil as pescas esportiva e de subsistência com rede de pesca. Estas são menos prejudiciais aos ecossistemas costeiros. Além disso, a pesca científica também é muito importante, pois a partir dela podem ser descobertas novas espécies e suas propriedades aplicadas a diversos segmentos, até mesmo farmacológicos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo