Zona rural e as vantagens de vivência e trabalho no campo

Home » Agronegócio » Zona rural e as vantagens de vivência e trabalho no campo
11/04/2019 by
Zona rural e as vantagens de vivência e trabalho no campo

A vida rural e as muitas particularidades do campo

O meio rural possui características específicas que o diferenciam do meio urbano. Com paisagens naturais, menor aglomeração de pessoas, menos poluição e mais atividades rústicas, ele torna-se um dos meios preferidos por quem deseja uma vida mais tranquila.

No entanto, quem vive no meio rural vive à base da agricultura, da pecuária e do extrativismo local. Essas três atividades fazem parte dos setores responsáveis pela produtividade econômica rural. O desenvolvimento deste meio faz com que a economia também tenha grandes alterações.

Paisagem rural

O que é rural?

Rural é o nome dado ao espaço que serve como campo. É uma região que não foi urbanizada e tem menos modificações causadas pelo homem. É uma zona voltada para segmentos do agronegócio, agricultura, pecuária, silvicultura, conservação ambiental, extrativismo e turismo rural (ecoturismo). Além disso, é na zona rural que grande parte dos alimentos in natura são produzidos.

ambiente rural é caracterizado pelas extensas áreas verdes, tanto naturais quanto cultivadas. Nele, o setor primário de produção realiza suas produções e trabalhos. Nessa zona não há muita concentração de pessoas, de assentamentos ou de construções. Pelo contrário, sua característica principal é a abundância de elementos naturais, como os rios e as grandes vegetações.

A zona rural já foi tradicionalmente utilizada para a realização de atividades da pecuária e da agricultura. No entanto, atualmente, algumas áreas passam a ser protegidas como área de conservação da flora, da fauna e de outros recurso naturais. Além disso, passaram a proteger também as reservas extrativistas e as terras indígenas, adquirindo uma característica importante para a economia com as atividades do ecoturismo ou do turismo rural.

O desenvolvimento rural

O desenvolvimento rural se deu a partir do momento em que os homens passaram a cultivar seus próprios alimentos ao invés de continuarem sendo caçadores. O que realmente caracteriza as zonas rurais são os tipos de produções artísticas, como a produção de alimentação, a caça, pesca, extração e exploração de recursos naturais disponibilizados pela natureza.

Em relação às sociedades primitivas, esse desenvolvimento originou um novo modo de produção que resultou em mudanças para a economia. Ele permitiu que a produção tivesse excedentes e, consequentemente, possibilidades de comercialização.

No entanto, os produtos que sobravam eram somente produzidos por alguns, enquanto outros se dedicavam a outras atividades que, posteriormente, seriam também comercializadas. Assim, isso fez-se importante por ocasionar grande produtividade e lucros, principalmente quando opta-se somente por uma atividade de produção específica.

Paisagem rural

A paisagem rural é caracterizada por uma extensa área verde, com a presença de árvores que dão mais cor ao ambiente e são responsáveis por fazer com que a poluição não interfira visualmente. Ela possui mais vegetação em relação ao campo em si, tem menor quantidade de pessoas residentes e baixa interferência humana nos aspectos paisagísticos. A fauna também é encontrada facilmente e em maior quantidade e diversidade, seja domesticada ou silvestre.

No entanto, quando comparada à zona urbana, a zona rural possui menor infraestrutura e condições mais precárias. Por outro lado, no ambiente rural é que é possível ter contato direto com os animais, com a sensação de tranquilidade, ar puro e com uma vida menos agitada do que nas grandes zonas urbanas.

Caraterísticas do campo rural

Rural: cultivo de plantas

As pessoas que moram no campo são responsáveis por formar a comunidade rural. As principais características rurais são:

  • Realização das atividades de agricultura e pecuária;
  • Paisagem natural;
  • Moradias: chácaras, sítios e fazendas;
  • Está localizada fora da zona urbana;
  • Área com menor quantidade de pessoas – não urbanizada;
  • Possui baixa densidade demográfica;
  • Povoamento disperso, em vários lugares separados;
  • Setor primário da economia.

A zona rural é responsável por englobar elementos que auxiliam no relaxamento do corpo e da mente das pessoas que convivem nesse meio, ou até mesmo para visitantes. Estudos apontam que pessoas da vida rural, por terem condições de vida mais tranquilas e relaxantes, possuem uma maior expectativa de vida e apresentam menos doenças. Além disso, eles têm uma vida mais alegre e mais saudável.

Setores primários na zona rural

Na zona rural estão concentradas inúmeras riquezas e, no meio delas, é possível relaxar tendo contato com todos os recursos que a natureza tem a oferecer. Envolvendo tudo isso, é nela que os setores primários predominam.

Os setores primários são assim chamados porque consistem nas primeiras atividades desenvolvidas pelos humanos, sendo responsável pela construção das civilizações, por exemplo. Os seres humanos deixaram de ser nômades e passaram a cultivar e plantar elementos da natureza com o intuito de garantir o sustento. Entre as atividades do setor primário desenvolvidas no meio rural estão:

  • Agricultura;
  • Pecuária;
  • Extrativismo mineral e vegetal;
  • Pesca.

Agricultura, pecuária e extrativismo

Rural: atividades da agropecuária

A agricultura é a principal atividade primária e consiste no cultivo da terra e dos vegetais para subsistência ou comercialização. Os produtos frescos cultivados no meio rural são geralmente para consumo próprio e para a exportação. Os agricultores rurais não costumam fazer uso de substâncias químicas durante a produção das verduras e das frutas.

Já as atividades da pecuária estão voltadas para o próprio sustento. Muitas vezes está prática substitui a caça, pois os produtores criam os animais tanto para abater e alimentar-se quanto para utilizar sua lã e seu couro na produção de alguns materiais.

Dessa forma, as atividades da agricultura e da pecuária exercidas e realizadas no meio rural formam a chamada agropecuária.

Neste meio, o extrativismo também é realizado. Ele é caracterizado pela remoção de elementos da natureza para a alimentação ou para transformá-los em mercadorias. O extrativismo vegetal é caracterizado pela retirada de recursos das plantas e árvores. Já o extrativismo mineral é caracterizado pela atividade de exploração de minérios e riquezas encontradas no solo ou subterrâneo.

Além disso, na zona rural alguns produtos são produzidos para a fabricação do biocombustível a partir de algumas plantas, a produção de madeira, a produção de milho, de soja, de feijão e o cultivo de algodão, entre muitos outros. Tudo isso está voltado para a comercialização do consumidor final, que geralmente mora nas zonas urbanas. Por isso, as duas zonas são importantes uma para a outra; uma vez que a zona urbana oferece equipamentos necessários à rural, e essa última disponibiliza os produtos que são produzidos por lá.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo