Saíra sete cores é um pássaro com cerca de 18 a 20 gramas

Inicio » Meio Ambiente » Saíra sete cores é um pássaro com cerca de 18 a 20 gramas
01/11/2020 Por
Saíra sete cores é um pássaro com cerca de 18 a 20 gramas

Saíra sete cores constrói ninhos em forma de tigela. Ave muito conhecida por sua beleza, a saíra sete cores é considerado um pássaro alegre e dançarino. Com canto diferenciado, sempre chama atenção das poucas pessoas que conseguem ter contato com o animal.

Ademais, a saíra sete cores possui um temperamento tranquilo, o que torna possível com que se misture a outros pássaros sem causar grandes problemas. As características da saíra tornam essa espécie bela e muito procurada.

Saíra sete cores

O que é saíra sete cores?

Saíra sete cores é um pássaro da família Thraupidae. Endêmico do Brasil, originou-se mais precisamente na região da Mata Atlântica, capoeiras e restingas do território nacional. Ademais, esse belo pássaro abrange toda a região da Bahia até o Rio Grande do Sul.

No entanto, a saíra sete cores se multiplicou rapidamente e hoje em dia pode ser vista nas regiões da Argentina e Paraguai. Mesmo que seja um pássaro antigo, foi somente em 1776 que foi listada pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

Diferente de algumas espécies, não corre risco de extinção desde o seu registro em 1776. O pássaro saíra sete cores também é conhecido como o saíra sete cores tangara, já que pertence à espécie Tangara seledon, que significa “dançarino verde-claro”.

Além disso, a ave faz jus ao significado de seu nome, já que é visto constantemente pulando de um lado para outro e vocalizando alegremente. Mesmo que muitos pássaros pequenos sejam vistos com tal comportamento, o da saíra sete cores é muito mais intenso e agitado.

Aparência do saíra sete cores

O nome desse animal já oferece uma pequena ideia de como sua aparência pode ser. Esse pássaro não atinge maiores proporções do que 13,5 centímetros e também não pesa mais do que 18 a 20 gramas. Tais características o tornam roliço e pequeno.

Ademais, o dimorfismo sexual não é uma característica presente. Na verdade, há, sim, algumas características que podem diferenciar macho e fêmea, mas toda são sutis. Um exemplo disso, é que o macho adulto sempre apresenta a plumagem muito mais vibrante, brilhante e complexa.

Ainda no macho, a sua cabeça, nuca e queixo apresentam a coloração turquesa e possui uma faixa larga verde-amarelo que cruza a nuca de fora a fora. Além disso, os ombros apresentam-se negros e a cauda é preta com sutis bordas verdes.

Já a fêmea, mesmo que tenha a plumagem muito parecida com o macho, ainda apresenta menos vivacidade em sua coloração. Ou seja, as cores são menos intensas, aparentando ter uma coloração mais apagada e neutra.

Quando jovens, a espécie saíra sete cores apresenta as características muito semelhantes à plumagem de uma fêmea adulta, não importando se é um filhote macho ou não. Entretanto, a cor é menos viva e muito mais apagada do que a fêmea.

Em geral, é muito difícil encontrar outros tipos de saíra, já que até o momento não foram encontradas subespécies da ave.

Canto da saíra sete cores

O canto da saíra sete cores não é abundante e longo como de outras espécies. Em geral, vocaliza de forma aguda, mas discreta.

Saíra sete cores

Alimentação da saíra sete cores

Um dos maiores diferenciais da saíra sete cores, é justamente o fato de se alimentar raras vezes de outros animais. Mesmo que consuma insetos de vez em quando, a ave é considerada um animal frugívoro.

Assim, esse pássaro possui grande apreciação por frutas e se torna frequentador assíduo de comedouros onde existe uma grande quantidade de frutas e outros pássaros se alimentando. Entre as frutas que mais agradam o seu paladar, é possível citar:

  • Mamão;
  • Caju;
  • Banana;
  • Goiaba.

Além desses, os frutos silvestres como os frutos de Urtica e Hamelia, também agradam muito essa espécie.

Reprodução do saíra sete cores

O pássaro da espécie saíra sete cores, atinge a maturidade sexual aos 12 meses e se trata de uma ave monogâmica. Uma das características que mais chama atenção nesse pássaro, é a sua destreza para construir ninhos compactos e que possuem o formato de tigela.

Para a construção, é comum ver esse pássaro utilizando gramas e folhas, além de procurar arduamente por materiais macios para forrar o fundo. Como procura ao máximo evitar predadores, o ninho fica muito bem escondido entre árvores ou plantas.

Em suma, o período de reprodução dessa espécie acontece sempre entre os meses de novembro e fevereiro, no Brasil. Entretanto, no Paraguai é possível encontrá-los reproduzindo entre os meses de novembro e dezembro. Na Argentina, em novembro.

O casal de saíra sete cores formam pais atenciosos e cuidadosos, já que permitem que seus filhotes voem com eles por vários meses até que se sintam seguros o suficiente para seguir caminho. Um dos diferenciais dos ovos da saíra, é que possuem coloração branca, com um fundo rosado e manchas suaves e acinzentadas.

Saíra sete cores

Hábitos e localização geográfica

A saíra sete cores é um pássaro que geralmente voa em pares ou em grupos formados por até 20 aves. Pode ocorrer, de vez em quando, a mistura da saíra sete cores com bandos mistos. Mesmo que isso seja um pouco mais raro, ainda assim consegue viver em harmonia e tranquilidade com outras espécies.

Um dos hábitos de caça ao alimento que a saíra possui, é sempre sobrevoar de 9 a 25 metros acima do chão. Como vive em maior quantidade em florestas, costuma sempre procurar por alimentos nas bordas e também em áreas urbanas, mas sempre de forma discreta.

Para colher as frutas, a ave fica pulando de um ramo de árvore para outro, recolhendo alimentos em folhas e cascas. Além disso, também é comum encontrá-la olhando ramos avulsos em busca de alimento.

O bico é muito útil para remover sementes e alcançar a poupa a fim de extrair o suco da fruta e aproveitar o máximo do alimento.

Mesmo que seja uma espécie alegre, é uma ave um tanto quanto temerosa ao ser humano, demorando para confiar e se aproximar. Por conta disso, não é vista com tanta frequência, mas para encontrá-la basta procurar em terras baixas, principalmente no sudeste.

Em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul, como dito anteriormente, a saíra sete cores também pode ser encontrada em meio a locais com grande quantidade de vegetação e frutas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo