Seca pode ocasionar falta de desenvolvimento social e econômico

Inicio » Meio Ambiente » Seca pode ocasionar falta de desenvolvimento social e econômico
18/03/2019 Por
Seca pode ocasionar falta de desenvolvimento social e econômico

A seca e os perigos que ocasiona social e economicamente

Caracterizada pela ausência de água, a seca marca o desenvolvimento de muitas regiões do país e traz alguns agravos.

As regiões impactadas pela seca sofrem muitas consequências tanto sociais quanto econômicas.

Solo e os tipos de seca

Mas afinal, o que é seca?

Seca – ou estiagem – é o nome dado a ausência constante de precipitação, ou seja, longos períodos sem chuva em determinadas regiões. Essa falta de chuva compromete as regiões afetadas e causa impactos em algumas atividades específicas, como a pecuária, jardinagem, agricultura, etc. A seca ocorre principalmente quando o fenômeno da evapotranspiração persiste por um tempo. Sendo assim, o significado de seca possui algumas definições de acordo com concepções hidrológicas, agrícolas, econômicas e meteorológicas.

  • Seca hidrológica: níveis de água abaixo do normal em rios e reservatórios;
  • Seca agrícola: solo com umidade insuficiente para suprir as necessidades de desenvolvimento e crescimento dos plantios;
  • Seca econômica: quando a insuficiência de água prejudica diretamente a economia, causando perda de energia, alimentos ou outros bens e serviços. Isso acontece principalmente devido a quantidade de água da chuva, a ampliação do consumo e a administração inadequada dos recursos hidrológicos.
  • Seca meteorológica: níveis de água da chuva (precipitação) abaixo do que espera-se.

Entre seca e estiagem há uma diferença. O significado de estiagem consiste em períodos de seca em determinados espaços de tempo. A estiagem não é constante e não é permanente, diferentemente da seca.

Tipos de seca

Por depender de vários fatores e condições distantes, a seca está classificada em alguns tipos de acordo com a região e propriedades em que acontece. Sendo assim, os principais tipos de seca são:

  • Irregular: ocorre em regiões com clima úmido e subúmido, principalmente com inconstância climática. Refere-se a seca com períodos breves de breves e incertos de normalização da precipitação. Depende das concepções meteorológicas, como a temperatura, umidade do solo, luz solar, vegetação, etc. O nordeste do Brasil é a região que mais sofre com a seca irregular.
  • Invisível: ocorre pois a chuva é suspensa, fazendo com que o índice de evapotranspiração seja maior. Isso resulta em instabilidade na umidade subterrânea das regiões atingidas, dificultando a passagem de umidade presente no solo para a atmosfera.
  • Permanente: ocorre em regiões desertas, onde não há passagem de água e a vegetação é árida. Este tipo de seca impossibilita as atividades de agricultura que fazem utilização da irrigação constante e permanente.
  • Sazonal: ocorre em regiões com clima semiárido, onde a vegetação somente se reproduz se estiver encoberta durante o período de seca. Além disso, só há presença de rios caso haja outras regiões úmida em volta. Embora este tipo ainda possibilita as atividades de agricultura que fazem uso do sistema de irrigação.

Seca no Nordeste

O que poucos sabem sobre a estiagem no Brasil, especificamente na região Nordeste, é que somente alguns Estados são afetados por este fenômeno. Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas, Ceará, Paraíba, Piauí, Pernambuco e Sergipe são as principais áreas afetadas.

As causas da seca no Nordeste são principalmente de origem natural. A região é propícia por passar grande período de tempo sem chuva. Não há quantidade significativa de massas de ar frias e úmidas que chegam até estes Estados, facilitando o fenômeno de estiagem. Ao contrário disso, o Nordeste tem grande influência de massas quentes e secas de ar. Outra causa importante é o desmatamento, que resulta em níveis elevados da temperatura nordestina.

Impactos no Nordeste

Seca no Nordeste brasileiro

Além dos impactos climáticos causados pela seca, o cotidiano e a vida das pessoas que moram na região também são impactados. Atividades da pecuária e agricultura sofrem diretamente este impacto, uma vez que o crescimento e desenvolvimento das plantações são comprometidos, como também a criação dos animais.

A falta de suprimentos básicos (água e alimentos) faz com que os quadros de miséria e fome sejam estendidos e agravados, assim comprometem a atividades intuitivas da segurança alimentar dos nordestinos.

Outro ponto importante são as doenças às quais os moradores regionais são submetidos. Devido a qualidade precária e inadequada de alimentação, água e saneamento básico, os riscos de disseminação de doenças específicas são aumentados.

No entanto, todos estes fatores contribuem para que a taxa do desemprego sofra elevação e provoque a saída das pessoas no campo em direção às grandes cidades e metrópoles, o chamado êxodo rural.

Portanto, os riscos da seca não estão somente ligados às condições climáticas e desenvolvimento do solo. Ela também ocasiona diversos problemas à qualidade de vida da população. Além disso, dificulta as atividades econômicas, principalmente dos trabalhadores, sejam eles de pequenas ou grandes propriedades.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo