Açafrão é rico em minerais e vitaminas e tem boa produção no Brasil

Inicio » Agricultura » Açafrão é rico em minerais e vitaminas e tem boa produção no Brasil
10/09/2019 Por
Açafrão é rico em minerais e vitaminas e tem boa produção no Brasil

O açafrão, além de ser a matéria-prima de temperos com sabores marcantes, apresenta um interessante potencial anti-inflamatório e antioxidante

O açafrão é um rizoma, isto é, um caule que cresce, em sentido horizontal, para dentro da terra, concentrando inúmeros nutrientes. A despeito do fato de que, em certas ocasiões, pequenas porções crescem para além da superfície, os rizomas tendem a ser majoritariamente subterrâneos.

Sem embargo, é bastante fácil encontrar o açafrão em supermercados e lojas de produtos naturais. Ele é comercializado, sobretudo, desidratado e em pó. A coloração tende a variar entre marrom-amarelado, amarelo-queimado e amarelo-vivo.

Açafrão

O que é açafrão?

Açafrão, conforme mencionado, é um rizoma cuja principal substância é a curcumina. Além de ter uma excelente produção no Brasil, a maior parte das vantagens de consumir este produto é atribuída a ela, que possui moléculas benéficas ao organismo humano.

Devidos às suas características, o açafrão é ingerido para:

  • Auxiliar no combate aos vírus e germes;
  • Melhorar o sistema digestivo;
  • Aumentar a energia;
  • Fortalecer a imunidade;
  • Regular os níveis de açúcar no sangue;
  • Otimizar o metabolismo.

Há diversas pesquisas voltadas aos efeitos do açafrão. Porém, um estudo recentemente divulgado pela Universidade de Minnesota (Estados Unidos) apontou que é preciso observar certas ressalvas.

De fato, o açafrão conta com altas concentrações de curcumina. Entretanto, existem outros nutrientes que, potencialmente, são corresponsáveis pelos benefícios do açafrão.

Entre eles, destacam-se:

  • Ferro (usado na prevenção de anemias);
  • Vitamina B6 (essencial para a formação de tecidos e as funções cerebrais);
  • Manganês (necessária para o metabolismo);
  • Cobre (contribui para a saúde da pele);
  • Fibras (imprescindíveis para o correto funcionamento intestinal);
  • Potássio (fundamental para os músculos).

O açafrão não pode, por si só, suprir todas as necessidades diárias de nutrientes. Sem embargo, trata-se de uma alternativa que pode ser uma importante aliada à alimentação, fornecendo um excelente reforço alimentar.

Amplamente utilizado na medicina natural e tradicional, o uso culinário do açafrão é ainda mais popular, principalmente para dar cor às preparações, obter sabores apimentados, acentuar os aromas e temperar.

A produção do açafrão no Brasil

Uma das grandes vantagens do açafrão é que sua produção oferece boas oportunidades de ganho. Em 2 ou 3 hectares, é possível produzir cerca de 10 toneladas da planta.

Em média, o valor de venda do produto gira em torno de R$ 14 por quilo. Dessa forma, o lucro do produtor pode ser até 50% do valor investido para o plantio. A média é de R$ 60 mil a R$ 110 mil por colheita.

Açafrão

Mara Rosa, a capital do açafrão

Mara Rosa, município de Goiás, é hoje considerada a “capital do açafrão”, respondendo por aproximadamente 90% da produção goiana. Nessa região, o produto tem um bom desenvolvimento durante o ano todo.

Além disso, há cerca de 250 produtores de açafrão espalhados pela região Norte do estado, em municípios como Amaralina, Estrela do Norte, Formoso e Alto Horizonte.

Benefícios do açafrão-da-terra

Além de ressaltar a apresentação, o sabor e a cor dos pratos, o açafrão associa-se a alguns importantes benefícios à saúde.

Na medicina indiana e chinesa, o açafrão é usado para facilitar a digestão. Confira, a seguir, alguns de seus principais benefícios.

  • Ação antioxidante

Um dos primeiros aspectos relacionados aos alimentos com características antioxidantes é, sem dúvida, o envelhecimento. Contudo, não é apenas para manter a aparência jovem (via preservação celular) que os antioxidantes servem. Eles auxiliam, também, na prevenção de enfermidades originadas pela atuação dos radicais livres.

Em termos práticos, a curcumina age inibindo radicais livres e estimulando a atuação das enzimas do corpo, resultando na continuidade das funções orgânicas, um processo de envelhecimento mais saudável, aprimoramento da saúde cerebral e prevenção de doenças degenerativas.

Na Alemanha, o Instituto de Medicina e Neurociência promoveu uma série de estudos em animais que apontaram propriedades do açafrão capazes de potencializar o crescimento das células nervosas. Sendo assim, consumir a planta, seja açafrão em pó ou açafrão desidratado, pode ser de grande ajuda na reparação celular.

Apesar de o estudo ainda se encontrar em sua fase inicial (não houve testes em seres humanos), há fortes evidências de que o açafrão é capaz de diminuir significativamente os riscos de certas enfermidades degenerativas, tais como o Mal de Alzheimer.

  • Nutrientes variados

O açafrão possui nutrientes como potássio, cobre, manganês e ferro, além de fósforo e vitaminas C e B.

Ainda que isso não seja o bastante para suprir todas as necessidades diárias, quando aliada a uma boa alimentação, a curcumina auxilia a manter uma dieta equilibrada e, assim, fortalecer o organismo.

  • Diminui o risco de câncer

Diversos estudos apontam que o açafrão pode reduzir o risco de desenvolver câncer colorretal, de pele e de mama devido à inibição de reprodução das células cancerígenas.

Ademais, os cânceres de bexiga, de pulmão e gastrointestinal podem ser altamente beneficiados no tratamento. Isso ocorre porque sua disseminação celular também é inibida.

Não obstante, há estudos em andamento na Universidade de São Paulo (USP) que afirmam a existência de um limite para esses benefícios.

Ao passo que baixas doses da curcumina (presente no açafrão) auxiliam no combate às células prejudiciais, a ingestão exagerada pode gerar efeitos contrários, causando a disseminação acelerada dessa enfermidade.

  • Reduz a inflamação

As substâncias presentes no açafrão são relacionadas à redução de danos oxidativos das células, gerando um aumento da resistência do próprio organismo e, consequentemente, a melhora dos quadros inflamatórios.

Um bom exemplo disso pode ser encontrado nos pacientes que padecem de artrite inflamatória e passam por dores intensas ocasionadas por radicais livres que causam desgaste nas articulações.

Açafrão

Uma vez que há menores quantidades de tecidos cartilaginosos protegendo os ossos, a área começa a se inflamar. Como consequência, logo começa a provocar dores.

Embora não tenha efeitos benéficos para recuperar as articulações, o açafrão pode diminuir a resposta inflamatória, amenizando os incômodos.

  • Diminui os níveis de açúcar no sangue

O açafrão tem um interessante potencial anti-hiperglicêmico, isto é, ele pode evitar a elevação das taxas de açúcar no sangue. Além disso, ele melhora a sensibilidade do organismo humano ao hormônio que regula esses níveis, qual seja, a insulina.

Seus efeitos protetivos aos indivíduos com diabetes já estão bem documentados. À medida que essa doença causa danos ao organismo, o açafrão pode ajudar na estabilização glicêmica. Adicionalmente, ele atua reduzindo as chances de complicações futuras, como danos permanentes à circulação e a perda da visão.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo