Açaí é fruto nativo da região amazônica e movimenta economia brasileira

Inicio » Agricultura » Açaí é fruto nativo da região amazônica e movimenta economia brasileira
10/09/2019 Por
Açaí é fruto nativo da região amazônica e movimenta economia brasileira

O açaí é um alimento de alto valor energético, despertando o interesse das indústrias nacionais e internacionais

A polpa do açaí, além de ser consumida in natura, pode ser utilizada na produção de mix de frutas, sorvetes e sucos.

Suas propriedades antioxidantes incluem o açaí entre os alimentos considerados funcionais, prevenindo enfermidades relativas ao estresse oxidativo. Justamente por isso, existe uma demanda tão intensa em encaixá-lo no dia a dia das pessoas.

Açaí

O que é açaí?

Açaí é o fruto do açaizeiro (cujo nome científico é Euterpe oleracea). Trata-se de uma palmeira que é tipicamente encontrada na região amazônica. Entretanto, nos últimos anos, a fruta açaí tem sido produzida e consumida em diversas regiões do Brasil e de todo o mundo.

Para que a polpa seja consumida, o açaí deve ser retirado manualmente ou com a utilização de máquinas específicas, após permanecer de molho em água.

Além do célebre açaí na tigela (mix de cereais, frutas e xarope de guaraná), ele pode ser consumido em cereais, doces, picolés, sorvetes, sucos ou apenas sua polpa. Nesse último caso, muitos preferem adicionar açúcar, farinha ou, até mesmo, camarões ou peixes assados.

Desde uma perspectiva nutricional, cada 100 g de polpa contêm 250 calorias, bem como cálcio, ferro, fósforo e vitaminas B2, B1 e C.

O pigmento responsável por sua coloração típica recebe o nome de antocianina, sendo capaz de combater os radicais livres e, assim, prevenir o envelhecimento contínuo. Consumir regularmente a polpa de açaí reduz, também, as possibilidades de desenvolver a obesidade, a artrite e uma série de complicações cardíacas.

Vale lembrar, ainda, que, embora sejam muitos os benefícios do açaí, é recomendado consumi-lo moderadamente, uma vez que ele é um alimento calórico e rico em gorduras poli-insaturadas.

Dados e informações acerca do consumo de açaí

O açaí passou a ser amplamente consumido no Brasil na última metade da década de 1990, a partir do congelamento e industrialização da polpa comercializada a nível internacional e nacional, sobretudo nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

A crescente procura pelo produto se deve, principalmente, à sua reconhecida função antioxidante. Tal elevação na demanda gerou, concomitantemente, a necessidade da elaboração de novos métodos de monitoramento e controle de qualidade.

Açaí

Segundo dados da Embrapa, as atividades de industrialização, comercialização, transporte e extração de palmito e frutos de açaizeiro respondem pela geração de vinte e cinco mil postos de trabalho diretos, gerando, por ano, cerca de R$ 45 milhões em receitas.

Há estimativas de que, no estado do Rio de Janeiro, são consumidas 500 toneladas por mês, além de 150 toneladas no estado de São Paulo e mais de 200 toneladas em todas as outras regiões brasileiras.

Uma boa parte dos frutos é oriunda do extrativismo efetuado pelas populações ribeirinhas. Estas se se distribuem ao longo dos afluentes da bacia amazônica.

As precárias condições de transporte aos centros urbanos (locais em que a maioria das agroindústrias se instalam) e de armazenamento geram perdas substanciais após as colheitas e reduzem a qualidade das frutas em seu destino. A consequência mais imediata é a elevação de seu preço de mercado.

Para que possa se manter em constante crescimento, o mercado de açaí deve lidar com as questões relativas à proteção da biodiversidade. Além disso, preocupações com segurança e saúde, armazenamento, transporte, utilização e descarte são constantes.

O processo de produção do açaí

O açaizeiro, ou seja, a árvore de açaí, integra a família das Arecaceae. Ela pode atingir 30 metros de altura.

Sua incidência é maior na região Norte, com especial destaque para o estado do Pará. O açaí chega a medir 2 centímetros de diâmetro e pesar cerca de 1,5 g.

Feita a colheita, os cestos típicos, chamados de “paineiros”, são transportados, de barco, a Belém. As frutas destinadas à indústria são prontamente processadas e congeladas.

Quando chegam às indústrias, os açaís passam por limpeza de modo a livrá-los de eventuais impurezas. Em seguida, as frutas são levadas a um tanque de água clorada. Elas permanecem imersas por cerca de 20 minutos.

Isso possibilita a desinfecção biológica e a consequente eliminação das bactérias que ainda estejam presentes nas cascas, assegurando perfeitas condições para a retirada das polpas.

Depois, as frutas passam pelo enxágue e seguem a um terceiro tanque com água morna. Isso promove o amolecimento. As frutas são levadas, então, à despolpadora.

A partir desse ponto, não há mais contatos manuais. Afinal, as batedeiras despolpam automaticamente os açaís, separando cada fruto de seu respectivo caroço.

As fábricas que realizam a pasteurização dos açaís encaminham as polpas líquidas para o empacotamento. São, geralmente, barras de um quilo congeladas imediatamente.

As empresas que fazem a compra do produto, levado por carretas frigoríficas, então, efetuam os controles de qualidade. Essa medida é necessária para conferir os seus atributos após a viagem.

As polpas, finalmente, são levadas até contêineres frigoríficos. Elas  permanecem estocadas a -23°C até irem às linhas de produção de açaí. Para serem usadas, todas as embalagens são lavadas com cuidado.

Esse procedimento é realizado da seguinte forma: cada embalagem é aberta, suas polpas colocadas dentro de caixas inoxidáveis. Ao chegar às batedeiras, os vários sabores e tipos são processados.

O produto é envasado automaticamente e, na sequência, encaminhado às câmaras frias e túneis de congelamento. Todo esse processo é bastante rápido, motivo pelo qual são mantidos altos padrões de qualidade e sabor.

Variedades do açaí

O açaizeiro (Euterpe oleracea) apresenta duas variedades distintas e amplamente conhecidas pelas populações interioranas.

Sua diferenciação é possível somente pela tonalidade que as frutam apresentam após o seu amadurecimento, podendo ser caracterizadas como açaí roxo e açaí branco.

Açaí

Açaí roxo

Trata-se da variedade regional predominantemente conhecida como “açaí preto”, à medida que as frutas apresentam, quando maduras, polpas escurecidas, das quais é possível extrair um suco de cor arroxeada, próxima à tonalidade do vinho tinto.

Sobretudo, por esse motivo, muitos o conhecem como “vinho de açaí”.

Açaí branco

Este nome se deve pelo fato de o açaizeiro produzir frutas (isto é, o açaí). Todavia, as polpas, ao amadurecerem, apresentam uma tonalidade brilhante e verde escura. Surpreendentemente, elas fornecem um suco (também chamado de “vinho”) de coloração creme e clara.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo