Ácido lático é fonte de energia para o organismo de animais e humanos

Inicio » Pecuária » Ácido lático é fonte de energia para o organismo de animais e humanos
20/02/2019 Por
Ácido lático é fonte de energia para o organismo de animais e humanos

A função do ácido lático no organismo de animais e seres humanos

O ácido lático está diretamente relacionada com a produção de energia nos organismos dos seres vivos, sejam eles humanos, vegetais ou animais.

Sendo de origem animal ou vegetal, o ácido lático é usado na produção de muitos produtos da indústria alimentícia, farmacêutica e, até mesmo, da indústria têxtil, nos processos de curtimento e tingimento de tecidos.

Ácido lático encontrado no leite coalhado

Mas afinal, o que é ácido lático?

Ácido lático – ou ácido láctico – é um dos tipos de ácidos orgânicos que foi descoberto por meio de pesquisas com leite coalhada. Possui cor cristalina, gosto salgado e sabor delicado, além de ser solúvel em água. Sua fórmula química é C3H6O3, sendo carbono, hidrogênio e oxigênio. Pode ser encontrado em algumas partes do corpo de animais, em plantas, músculos, leite azedo e em sucos de carne.

Este tipo de ácido é produzido através do processo de fermentação da lactose. De forma industrial, é produzido na fermentação de monossacarídeos presentes no milho, no leite e em melaços. Além de ter fermentação láctica a partir do açúcar da cana, da uva, do leite e a partir do amido.

Para que serve o ácido lático?

O ácido lático é frequentemente usado em produções de comida e de bebidas, devido a propriedade acidulante. Os principais produtos contendo este tipo de ácido são:

  • Cerveja;
  • Carnes;
  • Iogurtes;
  • Maionese;
  • Picles;
  • Refrigerantes;
  • Fermentos químicos;
  • Queijos;
  • Sucos não naturais;
  • Sorvetes;
  • Bombons;
  • Vegetais conservados.

Além do uso na indústria alimentícia, o ácido é também usado na fabricação de cosméticos, devido a característica de umectação, favorecendo a retenção de água na pele, além de ter características clareadoras e rejuvenescedoras.

Na indústria farmacêutica, ele é usado como antisséptico para dificultar a disseminação de microrganismos infecciosos. Além disso, por possibilitar a flexibilidade das fibras, ele ajuda nos cuidados de verrugas, acnes, espinhas, rugas, etc. Também pode ser usado no processo de curtume do couro.

Ácido láctico no organismo

O organismo animal, vegetal e humano também é produtor natural de ácido lático, principalmente quando há a prática de exercícios físicos.  Quando ocorre a oxidação do ácido, a energia é gerada e serve como fonte para fibras musculares e células cardíacas.

Entretanto, quando atividades e exercícios físicos são praticados abundantemente, ocasionam o excesso de ácido lático no corpo. Embora o ácido seja formado mais rapidamente do que é eliminado, ele pode acarretar em dores nos músculos e cansaço extremo. No entanto, para que este excesso seja eliminado é preciso realizar pequenas etapas:

  • Manter-se hidratado;
  • Manter-se com condicionamento físico constante;
  • Realizar aquecimentos pré-treino;
  • Diminuir a intensidade da atividade física;
  • Realizar controle da respiração;
  • Realizar alongamentos;
  • Manter-se com uma alimentação saudável e equilibrada.

Além disso, o excesso do ácido pode ser retirado do organismo por meio do suor e da urina, além de também ser expelido após 25 minutos do corpo em repouso, tanto em animais quanto em humanos.

Ácido lático no organismo animais

O caso de excesso de ácido lático alto no organismo animal, por exemplo, é dado principalmente no estresse que os animais sofrem no período que antecede o abate. A glicólise é acelerada e aumenta a produção do ácido, ocasionando na diminuição do pH e na alteração das proteínas.

Assim, a grande quantidade de ácido lático faz o animal sofrer impacto nas condições de retenção de líquido, prejudicando a qualidade da carne para o consumo final e diminuindo a durabilidade do produto.

Agro20 | Portal Vida No Campo