Água é fundamental para a sobrevivência das espécies e na agricultura

Inicio » Meio Ambiente » Água é fundamental para a sobrevivência das espécies e na agricultura
13/09/2019 Por
Água é fundamental para a sobrevivência das espécies e na agricultura

A água é considerada um sinônimo de vida e essencial para a sobrevivência das mais variadas espécies

O corpo humano é composto por quase 70% de água e, por isso, não é surpresa que precisamos permanecer bem hidratados para nos manter saudáveis. Precisamos desse líquido para transportar nutrientes para as células e livrar-nos dos resíduos prejudiciais e desnecessários.

A água também trabalha para controlar a temperatura corporal e fornecer lubrificação às articulações, órgãos e tecidos. E a maioria das reações químicas no corpo também ocorre com sua participação. Essa é a bebida mais natural da terra. Afinal, os seres humanos a bebiam muito antes de tomar chá, cerveja ou vinho.

Água

O que é água?

Água é uma substância composta pelos elementos químicos hidrogênio e oxigênio. Existe nos estados gasoso, líquido e sólido. É um dos compostos mais abundantes e essenciais. Um líquido insípido e inodoro à temperatura ambiente que possui a importante capacidade de dissolver muitas outras substâncias.

De fato, a versatilidade do recurso como solvente é essencial para os organismos vivos. Acredita-se que a vida tenha se originado nas soluções aquosas dos oceanos do mundo. Assim, os organismos vivos dependem de tais soluções, como o sangue e sucos digestivos, para processos biológicos.

Em pequenas quantidades, o líquido parece incolor, mas, na verdade, tem uma cor azul intrínseca. Esta é causada pela leve absorção da luz nos comprimentos de ondas vermelhas.

O que é a água boricada?

A famosa água boricada é um tipo de medicamento de uso oftalmológico, constituído por uma solução feita com ácido bórico, que não é estéril. Vai de contraponto a diversas outras preparações farmacêuticas que requerem que tudo dentro do uso na oftalmologia seja estéril.

Mas, por qual razão? Por conta do alto risco de contaminação que existe. Tanto por isso é que, em determinados países, acabou tendo o seu uso proibido.

Sua solução é simples, de preparação homogênea e é muito indicada como fungicida, bacteriostático e antisséptico.

A água termal e suas virtudes

As propriedades contidas na água termal são devidas à grande viagem das águas da chuva, através de montanhas rochosas. Ela chega a uma profundidade de quase 1000 metros antes de ressurgir.

Durante esse longo processo, o líquido fica rico em dióxido de carbono e minerais. A termal é, portanto, um dos tipos de águas minerais que se localizam no subsolo e que possuem propriedades:

  • Isentas da poluição;
  • Isentas das bactérias;
  • Curativas.

Naturalmente pura, é rica em iodo, sais minerais e CO2. Ela é reconhecida também por suas propriedades de uso terapêutico. Diz-se isso particularmente quando se trata dos cuidados com a pele.

As águas termais têm sido usadas há séculos para curar artrite, dores nas articulações, assim como queimaduras. Contudo, seu uso principal é o alívio de certas aflições cutâneas, como dermatites de ordens diversas. Graças ao efeito antioxidante e purificador, é ideal para aqueles com tipos de pele atípicos.

Se você tem pele mais seca, sensível ou sofre com eczema, psoríase ou rosácea, fique feliz, pois esta água é para você. Devido ao seu efeito anti-inflamatório e calmante, será possível notar uma diminuição na coceira. A pele ficará suave e macia. As erupções se tornarão menos visíveis, uma vez que podem até desaparecer completamente.

Água

Como ocorre o ciclo da água?

Ciclo da água, também chamado ciclo hidrológico, é aquele que envolve a circulação contínua de água no sistema Terra-atmosfera. Dos muitos processos envolvidos, os mais importantes são:

  • Evaporação: é um dos principais processos do ciclo. É a transferência de água da superfície da Terra para a atmosfera. Por evaporação, a água no estado líquido é transferida para o estado gasoso ou vapor. Essa transferência ocorre quando algumas moléculas em uma massa de água atingem energia cinética suficiente para se ejetar da superfície da água;
  • Transpiração: é a evaporação da água através de poros mínimos, ou estômatos, nas folhas das plantas. Para propósitos práticos, a transpiração e a evaporação de toda a água, solo, neve, gelo, vegetação e outras superfícies são agrupadas e denominadas evapotranspiração ou evaporação total;
  • Condensação: é o processo de transição do estado de vapor para o estado líquido. Ocorre quando o ar contém mais vapor de água do que pode receber de uma superfície livre através da evaporação à temperatura predominante;
  • Precipitação: por condensação, o vapor de água na atmosfera é liberado para formar a precipitação.

As águas na agricultura sustentável e a importância da boa manutenção de recursos hídricos

A utilização da água na agricultura está no centro de qualquer discussão sobre os recursos naturais, bem como da segurança alimentar.

A agricultura é responsável por, em média, 70% de todas as captações de água em todo o mundo. É também responsável por uma parcela ainda maior do “uso de água consumível” devido aos requisitos de evapotranspiração das lavouras.

Em todo o mundo, mais de 330 milhões de hectares estão equipados para irrigação. A agricultura irrigada representa 20% do total da terra cultivada, mas contribui com 40% do total de alimentos produzidos mundialmente.

A competição por recursos hídricos deverá aumentar no futuro, com pressão particular sobre a agricultura. Mudanças significativas nas alocações intersetoriais de água serão necessárias para apoiar o crescimento econômico contínuo.

A eficiência do uso da água melhorada precisará ser correspondida pela realocação de até 25 a 40% nas regiões saturadas, devido a itens como:

  • Crescimento populacional;
  • Industrialização;
  • Mudanças climáticas.

Água

Na maioria dos casos, espera-se que essa realocação venha da agricultura, uma vez que é devido à sua alta participação no uso do líquido precioso.

Melhorar a eficiência do uso das águas também depende da combinação de melhorias fora da área produtiva. Para isso, é preciso incentivos e transferência de tecnologia. Dessa forma será possível investir na melhoria da gestão do solo e da água.

Existem algumas outras opções, como:

  • Sementes aprimoradas;
  • Plantio direto;
  • Umedecimento e secagem alternativos;
  • Intensificação sustentável;
  • Entre outras ações.

A resolução do dilema do uso consciente da água no setor agrícola exige uma reconsideração completa de como ela é gerenciada. Porém, também é preciso entender como pode ser reposicionada no contexto mais amplo da gestão geral dos recursos e segurança hídrica.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo